quarta-feira, 15 de junho de 2011

Perdido no Pó
Ruínas da vida
Desalinhos de um coração
Saudade esquecida
Choro sem razão
Terreno baldio
De onde se fez morada
Medos e calafrios
Moldados na madrugada
Eu me fiz louco e coerente
Pois se o amor acha pouco
Toda dor é latente.

By Everson Russo
evrediçõesmusicais©®
Direitos autorais reservados lei 9.610 de 19/02/98
Visite também:
O Ultimo Barco do Planeta
A Tempestade

O Livro dos Dias Poesias
Adquira o seu no email: evr.russo@uol.com.br

40 comentários:

Ma Ferreira disse...

Everson..mais um poema..mais uma mensagem..
Felizes daqueles que conseguem resistir uma tentação.
Bj
Ma
]

margoh werneck disse...

Pois é....desejo- dor- loucura latente é fogo!

beijo

Rosi Alves... disse...

Amei deus você trocou a musica muito bom cara eu amo legião Renato russo para mim não há melhor.beijos querido dia lindo

Márcia disse...

Poema curto, mais muito profundo....

Por duas vezes hoje, o blogger ao aceesar o seu site, dava assim: Blogger não encontrado, afffff levei um susto!!!!

Isso aqui é muito lok.... rsrsrsr

Linda quinta pra vc , beijinhos , beijos e abraços...

Polly disse...

Adoro a tua poesia, gosto de sentir as tuas palavras. Bom dia para ti, meu poeta...

Beijocas, Polly

Wanderley Elian Lima disse...

Olá amigo
Como acabar com uma dor latente?
Tenha uma bela quarta.
Abração

sonho disse...

Vim matar saudades destes teus maravilhosos poemas...
Quem não tem ruinas da vida...iluões num sonho...
Beijo d'anjo em teu coração

Vivian disse...

Bom dia,Everson!!

É triste...versos lindos mais tristes...apesar de que ruínas e terrenos baldios,também encerram em si a semente da esperança...do recomeço!
Beijos pra ti meu amigo querido!!
Sem dor latente, sem ruínas!!!
Só de amor e de esperança!!

нєllєи Cαяoliиє disse...

difícil é matar a dor latente... bem díficil!
Bela poesia!
Um beijo,Querido amigo.

Carla Fernanda disse...

Latente e ardente!
Beijos e bom dia!
Carla

Assis Freitas disse...

mas pulsante mesmo em dores,

abraço

Evanir disse...

Obrigada pela torcida meu anjo vamos precisar muito.
O Garoto Sorriso disse que hoje ele é Santos desde criancinha .
Lindo Dia beijos da mãezinha ,Evanir.

Anne Lieri disse...

A dor latente que existe em todo amor e torna comovente a sua poesia!Sempre lindas demais,Everson!Parabéns pela inspiração!Bjs,

edumanes disse...

Choro sem razão,
Será que existe?
Não chora coração
Sente quando está triste!.

Lindo seu poema. Adorei.
Um abraço.
Eduardo.

Salete Cardozo Cochinsky disse...

Olá Everso
A beleza está em que cada um escreve por um motivo, por seu motivo singular, mesmo que decorrente da cultura. Postei uma poesia que escrevi a semana passada com o Título Desalinho.
Parabéns pelo teu desalinho.
Um excelente dia e semana.
Beijos

M. disse...

O pó pode ser uma perdição.:)

Gostei muito deste teu texto:)

Ju Fuzetto disse...

Tua poesia sempre encanta!

Beijo amigo. bom dia

Ju Fuzetto disse...

Tua poesia sempre encanta!

Beijo amigo. bom dia

Bandys disse...

O amor se basta.

Saudade
É uma palavra
Saudade
Só existe na língua portuguesa
Saudade de Val vendendo pó na esquina
Saudade do que nunca vai voltar

E dos amigos que se foram
Eu hoje estou com saudade
Na noite quente e no calor
Que sobe do asfalto
Saudade quente
Saudade da roda de cerveja
Dos amigos da madruga e
Saudade de nadar no mar
E um dia ter sido mais puro
Saudade da primeira namorada
E namorado também
Saudade, principalmente
Da irresponsabilidade
Saudade, meus amigos
Daqui a pouco vou estar com vocês.

Cazuza era poeta e louco.

Antônio Lídio Gomes disse...

Meu poeta, é sempre com satisfação e estima que venho a este querido blog.
Como sempre encantado com teus poemas, tornados em canções para minha alma.
Abraços fraternos, uma boa tarde.

Dave disse...

O problema de certas dores é justamente esse: ser latente.

Abraço!

Pena disse...

Magestoso Poeta Amigo:
Maravilha, em tudo o que faz.
Um poema que comporta uma mensagem convicente e digna de registo pelo seu sentir genial.
Bem-Haja, pelo seu enorme talento.
Abraço amigo de respeito pelo que concebe e maravilha.
Sempre a admirá-lo

pena

MUITO OBRIGADO pela sua simpatia na sua visita habitual de simpatia.
É fabuloso, poeta!
Bem-Haja!

Desnuda disse...

Querido Poeta,

Mais uma bela poesia! Obrigada.



Carinhoso beijo, Everson!

PauloSilva disse...

Do pó tudo nasce e ao pó tudo volta.
Adoro te ler meu amigo poeta.

lita duarte disse...

Oi, Everson.

O bom da vida são os sentires.
Quando não se sente mais dor, então... acabou.

Bjos.

REGGINA MOON disse...

Everson,

Hoje, passando em visita para oferecer a você o selo Prêmio Sunshine Award em destaque no Verso & Prosa!

Lindo verso!
Um grande beijo, com carinho!

Reggina Moon

Vinicius.C disse...

Boa tarde Poeta!!

Passando para deixar o meu abraço!

Desculpa se demoro a aparecer, devagar estou voltando a ativa como antes.
Forte abraço!

Janaina Cruz disse...

Salve meu amigo, saudades de seus comentários na minha Esferografia...

Quando a dor é de amor, não tem remédio que dê jeito, o jeito mesmo é esperar que passe...

Rosemildo Sales Furtado disse...

Olá Everson! Acho que depois de tantos dissabores, o choro tem uma razão de ser. Belo poema amigo.

Abraços,

Furtado.

Memória de Elefante disse...

O Amor é mesmo assim incoerente e transborda na alma do poeta.


Um beijo

mARa disse...

Esse terreno baldio e nós nesse terreno da madrugada fértil de inspiração.

Beijos daqui até aí!

Marly Bastos in "palavreados ao vento" disse...

Everson,
Pior que o amor acha pouco qualquer dor e sempre dói mais!
Adorei a cadencia dos seus versos.
Beijos e uma boa quinta-feira.

AFRICA EM POESIA disse...

Everson
Vim deixar tbm um beijo
muita esperança e...

DEIXO...

será inaugurada a Exposição de Acrílico/Azulejaria/Aguarela
De Lili Laranjo e Eliseu Serrano, no dia 17 de Junho, pelas 21h, no Centro Cultural de Esgueira Aveiro.

Dia 2 Julho vou estar às 17 horas em Braga na livraria centésima página com telas Africanas
QUERIA TER LÁ... MUITOS AMIGOS..

Pelo meio vou passar uns dias à Hungria...Preciso de descansar...

Catia Bosso disse...

Ruinas da morte,
Sempre sem sorte
Não dou morada ao seu acorde

Quero um tanto de paz
Obtenho sonho na veste
Ocupo um volume sagaz....

BJsssssssss

Gosto muito de ler vc!

Catita

Lou Witt disse...

Lindo e triste poema.

Beijo de saudade, meu querido amigo!!!

Rute disse...

Beijos querido,uma ótima noite a vc, cheia de amor

Suely - HD disse...

Olá querido amigo e Poeta,
Boa noite,

Quero agradecer seu lindo comentário no meu níver.

Demorei p/ respondê-lo pois estava ausente.

Tenha uma quinta-feira muito abençoada.

beijos
Suely

Mariz disse...

Essa saudade, q desalinha o coração possa ser esquecida na madrugada e um novo brilho nasça com o amanhecer.

um grande beijo, poeta querido.

Mariz

Machado de Carlos disse...

É importante a dor gerada por um amor já esquecido. A saudade maltrata, corrói...
Obrigado pelas grandes composições!

Um grande Abraço amigo!

Beta disse...

Amigo.
Hoje venho te visitar e te convidar para participar conosco de uma campanha super importante, topa?
Esperamos vc: http://precisocaminhar.blogspot.com/2011/06/ela-doa-seu-amor-para-as-criancas.html

Bj

Beta

 
Web Analytics