quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Carência
A flor do orvalho
O sol da lua
A folha do vento
O céu da rua
A luz da escuridão
O som do silencio
Eu de você
A minha solidão da sua presença.

By Everson Russo
evrediçõesmusicais©®
Direitos autorais reservados lei 9.610 de 19/02/98

30 comentários:

Thomas Albuquerque disse...

A carência abre as portas da ilusão, pensamentos voam,coisas existem e inexistem...

e quando acordamos, é tudo igual.

Amapola disse...

Bom dia, querido amigo Poeta.

O amor nos faz sentir todas as extremidades.
Seja na vivência da paixão, ou no amargo do abandono.


Que Deus lhe dê as alegrias do amor.

Beijos.

LUZ disse...

Bom dia querido Everson,

A presença corpórea do amor é bem importante.

Beijos de luz.

✿ chica disse...

Linda carência em versos! abração,chica

Vivian disse...

Bom dia,Everson!!

Tão romântico meu amigo!!!!
Mas que fique só o romance...e que se vá a solidão...
Beijos!!!Lindo dia pra ti!

Secreta disse...

Solidão que fere...
Beijito!

edumanes disse...

Há muitos tipos de carência
Noites sem orvalho escuridão
Permanecer no silêncio paciência
Para tudo sempre haverá explicação!

Continuação de boa semana.
Um abraço.

Mariangela disse...

Que as luzes da vida ilumine seu coração!
Um belo dia pra você querido amigo!
Beijos
Mariangela

Sônia Amorim disse...

Passando para desejar um lindo dia, beijos

Marcia disse...

Essa carência que domina nossas poesias as tornam únicas,bjos poeta!

Assis Freitas disse...

um e outro sós,


abraço

ValeriaC disse...

Que lindo, Everson...poucas, porém profundas e tocantes suas palavras...beijinhos e feliz dia
Valéria

David C. disse...

Bonitas palabras.

David C. disse...

Bonitas palabras.

Rô... disse...

oi meu amigo,

me incomoda
a perversidade da solidão...
deveria existir somente amor...

beijinhos

Aleatoriamente disse...

Ler-te é tocar poemas.
Tocá-los é sentir sua delicadeza.
É de cores vastas teu colorir de tela, mas em cada cor, um brilho em poesia.

Beijinho Everson

Carla Fernanda disse...

O pássaros dos ares...
Amor que não sai... um dia bay bay...

Beijos!!

MARILENE disse...

Essa solidão dói, porque diz respeito à distância do amor. Bjs.

lita duarte disse...

Que semana curta!!:)

Bom dia, Everson.

Bjos.

Maria Lucia disse...

Quem tem dentro de si, em germem de uma poesia tão linda:
A flor do orvalho
O sol da lua
A folha do vento
O céu da rua
A luz da escuridão
O som do silencio - nao pode ter carência de mais nada, pois tendo a poesia a vibrar assim, o que faltar lhe serão acrescentadas!

Enquanto isso, lá no "Gotas de Espiritualidade", a carência é de mesa farta de pão e livro, e esperança...
Vem conferir, vem?

Beijos ...beijos!!

Daniel Costa disse...

Evenson

Eu, tudo... tudo... tudo, o há de belo, a beleza maior é vc (ela).
Abraços de amizade fraterna

Adolfo Payés disse...

Me quedo parpadeando cada verso y solo nace suspirar y decir.. BRAVO amigo, siempre especial con tus letras..

Es grato siempre pasar por tu blog..

Un abrazo
Saludos fraternos..

Graça Pereira disse...

Carências...às vezes, doem!!
Bom fim de semana e beijos.
Graça

Rosemildo Sales Furtado disse...

É meu amigo, a dependência fez, e continuará sempre fazendo parte da vida. Belo poema.

Abraços e ótima noite pra ti.

Furtado.

ONG ALERTA disse...

Carência leva a busca....beijo Lisette.

Vera Lúcia disse...

Oi querido,

Esta solidão maltrata a alma.

Beijos.

Eloah disse...

Querido amigo poeta, passei aqui para ler teu poema,lindo como sempre, e para deixar meu carinho e minha admiração.
Bjs Eloah

AFRICA EM POESIA disse...

Eversom

beijinho e poesia sempre...


bom fim de semana.

Toninhobira disse...

A carencia é a ladra da paz e deixa sempre uma melancolia como companhia.Mas que o poema se vale desta dor e fica lindo.Assim como este seu canto.Meu abraço amigo.

Severa Cabral(escritora) disse...

meu amigo!
tudo aqui se ilumina nas tuas escritas,pois é por isso que estou sempre coladinha em vc.Por favor não me jogues fora...tenho carência de amorrrrrrrrrrrrrrrrrrrr
bjssssssssssssssssssssss

 
Web Analytics