quinta-feira, 27 de setembro de 2012

Dias Deslais
Sou flor perdida na selva
Sou estrela caída na areia
Amor que não volta jamais
Imensidão de um mar profundo
Enlouquecendo em dias desleais. 
 
By Everson Russo
evrediçõesmusicais©®
Direitos autorais reservados lei 9.610 de 19/02/98
Visite também:
O Ultimo Barco do Planeta

31 comentários:

Majoli disse...

Penso eu que mesmo nos sentido feito estrela caída na areia, o amor um dia chegue até nós.

Os dias não são tão desleais assim.
:)

Beijos meu querido amigo.

Felisberto Junior disse...

Olá!Bom dia!
Everson...
...O olhar se apaga com o tempo, a lua fica mais pequena na medida em que nossos olhos deixam de enxergar o amor .. O mundo perde a graça e iremos contra isso até que não consigamos mais tentar. Porém, como tudo na vida, passa. Do mesmo modo que um dia, os sonhos também serão outros. Nada é pra sempre, nem todos os dias serão desleais com nosso amor...
Obrigado pelo carinho da visita!
Boa quina feira!
aBRAÇOS

✿ chica disse...

Linda inspiração,mesmo em dias desleais! abração,chica

vendedor de ilusão disse...

Olá prezado amigo e nobre autor, bom dia!
Com muita satisfação venho lhe comunicar de que sua apresentação no Prosas Poéticas foi ao ar. Lá vai o link:

http://vendedordeilusao.blogspot.com.br/2012/09/prosas-poeticas-no-7-dia-apresenta_27.html

Espero que lhe seja do agrado.
Um abraço e até mais!

vendedor de ilusão disse...

Olá prezado amigo e nobre autor, bom dia!
Com muita satisfação venho lhe comunicar de que sua apresentação no Prosas Poéticas foi ao ar. Lá vai o link:

http://vendedordeilusao.blogspot.com.br/2012/09/prosas-poeticas-no-7-dia-apresenta_27.html

Espero que lhe seja do agrado.
Um abraço e até mais!

vendedor de ilusão disse...

Olá prezado amigo e nobre autor, bom dia!
Com muita satisfação venho lhe comunicar de que sua apresentação no Prosas Poéticas foi ao ar. Lá vai o link:

http://vendedordeilusao.blogspot.com.br/2012/09/prosas-poeticas-no-7-dia-apresenta_27.html

Espero que lhe seja do agrado.
Um abraço e até mais!

vendedor de ilusão disse...

Olá prezado amigo e nobre autor, bom dia!
Com muita satisfação venho lhe comunicar de que sua apresentação no Prosas Poéticas foi ao ar. Lá vai o link:

http://vendedordeilusao.blogspot.com.br/2012/09/prosas-poeticas-no-7-dia-apresenta_27.html

Espero que lhe seja do agrado.
Um abraço e até mais!

Rô... disse...

oi meu amigo,


tenho certeza que as vezes se perder
se faz necessário,
para nos encontrarmos com nós mesmos...

beijinhos

Assis Freitas disse...

tormenta, tormenta



abraço

Anne Lieri disse...

Poeta,muitas vezes os dias parecem mesmo estar contra nós!Linda poesia!bjs e meu carinho,

Evanir disse...

Bom Dia ..
Quanto mais corremos atrás da vida,mais ela escapa pelo vão dos dedos.
Vou parar de correr prestar atenção na estrada o tempo me fez perceber ,que a vida não vale nada.
Deus abençoe seu Dia beijos paz e luz
mãezinha,Evanir.

Kellen Bittencourt disse...

ótimo poema amigo, tenha uma bela quinta! abraços

Bandys disse...

Oi Everson,
Amor que não volta mais, deixa o coração partido, a alma dolorida e um vazio enorme. Mas as vezes é preciso passar por isso para crescermos e ficar prontos pra um outro amor.

Deixo pra voce hoje em homenagem a nossa amizade:
Quero amigos sérios, daqueles que fazem da realidade sua fonte de aprendizagem, mas lutam para que a fantasia não desapareça. Não quero amigos adultos, nem chatos. Quero-os metade infância e outra metade velhice. Crianças, para que não esqueçam o valor do vento no rosto, e velhos, para que nunca tenham pressa. Tenho amigos para saber quem eu sou, pois vendo-os loucos e santos, bobos e sérios, crianças e velhos, nunca me esquecerei de que a normalidade é uma ilusão imbecil e estéril"
Fernando Pessoa

Um beijo enorme e que nossa amizade seja sempre assim. Hoje tem renato na vitrola, kkkkkk

Machado de Carlos disse...

Encontraremos sempre a nossa flor que parece escondida!
Parabéns pela bela poesia!

Sandra Subtil disse...

Há dias assim...cinzentos!
Mas depois vem o sol de novo .
Beijo

mARa disse...

Olá Poeta!

Dias Desleais, são aqueles dias fugidios, quando algo parece que vai e não volta mais.

Bjão e um dia bem Feliz pra Você!

Aqui o inverno voltou, faz frio e frio.

edumanes disse...

Tu flor perdida na selva
Eu te irei se puder salvar
Ficarás florida na primavera
Depois do inverno terminar!

Tuas pétalas perfumadas
Quem me dera as poder cheirar
Na selva flores encontradas
Para seus amores encantar!

Boa quinta-feira para você,
meu amigo.
Um abraço
Eduardo.

© Piedade Araújo Sol disse...

mas nem sempre os dias são desleais.

um beijo

(acho enganou ao digitar o titulo do poema)

Dα૨ℓ૯ท૯ Aℓ√૯ઽ....(",) ^♥^ disse...

Boa tarde Poeta AmadoO!

Ler seus poemas aquece qualquer
coração..(*♥*)

BeeeejoOs e Perfumes p ti...

Darlene Alves..♥♥

Regina Rozenbaum disse...

Dias desleais? Gostei imenso poeta!
Beijuuss, leais, n.a.

Daniel Costa disse...

EVERSON

Eis a estrela, que desesperará por voltar a cintilar.
Abraços de amizade fraterna

Mariangela disse...

Não há flor perdida que não seja encontrada e nem estrela caída que não volte a brilhar!
Beijo amigo querido e uma boa noite!
Mariangela

Rute disse...

Boa noite meu querido amigo!
Beijos

Mary disse...

Oi Everson!
quando um amor se vai, fica um imenso vazio,uma solidão. Chega a ser enlouquecedora a sensação...

bjos e obrigada pelo seu carinho e amizade.

You and Me disse...

Oieee amigo poeta, passando pra deixar um carinho e agradecer sempre o teu comigo. Obrigado por ser tão gentil em responder algumas perguntas rs Tbm sou um tanto atrapalhadinha com essas coisas mas...Saibas que és especial e moras no meu coração. Um grande beijo ^^

Rosemildo Sales Furtado disse...

Oi Éverson! Passando para apreciar mais um dos teus belos poemas. Pequeno na estrutura, porém gigante na profundidade.

Abraços,

Furtado

Priscila Rodrigues disse...

Essa dor torna o dia desleal mesmo.. é triste, mas seus versos são bonitos.. :)

Beijos

MARILENE disse...

Quando o amor não volta os caminhos ficam escuros e os dias tristes. Bjs.

Vera Lúcia disse...


Olá querido amigo,

Cheguei em tempo, pois as badaladas da meia noite ainda não soaram-(rsrs).
Amei o poema. Intenso, brotado de alma intensa.

E o vento, hein? Está soprando nas janelas. Ainda hoje comentei sobre a loucura do tempo.

Ótima noite.

Beijo.

Severa Cabral(escritora) disse...

Boa noite meu príncipe das letras!!!
Verso cheio de ida sem volta ...
bjssssssssssss

LUZ disse...

Oi querido Everson,

Diz um provérbio popular que: "Não há bem que sempre dure, nem mal que não termine".

Beijos da Luz, com ternura.

 
Web Analytics