sábado, 5 de maio de 2012

O Teclado
Meu amigo
Confidente
Está comigo
A toda hora
Quando me dói a solidão
Ele vem e me devora
Aceita meus versos
Entende o que sinto
E no pulsar de suas teclas
É a minha verdade
Pois o teclado sabe
Que eu não minto
Virtual ou real
Será sempre o meu infinito
Meu sentimento mais leal.

By Everson Russo
evrediçõesmusicais©®
Direitos autorais reservados lei 9.610 de 19/02/98

32 comentários:

Desnuda disse...

Boa noite Poeta!


Um bom companheiro.


Ótimo fim de semana Everson

Amapola disse...

Boa noite, querido amigo Poeta.

É amigo...
Ele faz muito bem, pra muitos!


(O fio do meu mouse fica enroladinho também, igual o da foto)

Muitas bênçãos!

Beijos.

LUZ disse...

Oi querido Everson,

Nos tempos da escola eram nossos caderninhos ou diários, nossos melhores amnigos.
Agora, e com a "revolução" nas redes sociais, o teclado é como nosso "filho".
E a solidão sempre se vai, quando estamos com ele.

Bom final de semana.
Beijos de carinho e luz.

✿ chica disse...

Lindo!E ele está sempre pronto a receber o que vai nos nossos corações...abração,chica

Sonhadora disse...

Meu querido Poeta

Passando para deixar um beijinho e desejar um bom fim de semana...através deste meio que nos aproxima.

Sonhadora

Rô... disse...

oi meu amigo,

como é bom escrever,
nossas idéias fluem com uma facilidade,
e é ótimo termos o teclado sempre a mão...

beijinhos

AC disse...

O teclado, esse cúmplice dum debitar constante de sensíveis palavras...!

Abraço

Sandra Subtil disse...

Sem teclado não conheceríamos tantos amigos das palavras, já pensaste?
Beijinho com carinho

Rute disse...

É meu amigo, se nossos teclados falassem...

Beijos, ótimo sábado a vc

Mariangela disse...

Oi Everson!

É verdade, nele depositamos as nossas verdades, invenções, e através dele conhecemos pessoas queridas, que fazem parte de nosso cotidiano.
Um beijo de um ótimo dia bem feliz para você!
Mariangela

Bandys disse...

O meu tambem...

Estou debaixo do seu céu, ontem a lua me convidou a namorar... hahahah

E hoje vim correnfo contar...

Se vale a pena amar???

Só o tempo dira/

Beijos do ceu do teu horizonte

Assis Freitas disse...

virtual ou real é meio de expressão da singularidade,



abraço

Daniel Milagre disse...

Everson

A nossa unidade de computador, será sempre confidente, onde podemos desabafar isolados e atrair muita gente!
Abraços fraternos de amizade

Vera Lúcia disse...

O teclado?

Companheiro leal e indispensável...
para todos os momentos.

Bem criativo. Gostei.

Beijo.

edumanes disse...

Com os dedos no teclado
Escrever a palavra amor
Para à solidão não ficar colado
Por aqui a navegar junto do computador!

Bom fim de semana,
um abraço
Eduardo.

*Verinha* disse...

Por quantas vezes ele acaba por ser nosso grande companheiro.. e testemunha de nossos sentimentos!

Beijokas super em seu coração Everson e um ótimo fim de semana para vc!

Verinha

Centelha Luminosa disse...

Sim, meu querido amigo poeta, é isso mesmo que descreves tão bem em teu poema.
Nossas impressões digitais, assim como as sentimentais, estão ali impreganadas. Retém as nossas energias a fluirem pelos terminais dos dedos, como chamas,algumas vezes, ou como cachoeiras, em outras horas...Que lindo saber disso, não? A tecnologia e a rede que parecem tão impessoais e frias, dando licença à poesia!

Grande abraço, e um belo final de semana!

da Lu...

Flor de Jasmim disse...

É no meu teclado que os meus desabafos são colocados.
Bom Domingo amigo

Beijinho e uma flor

Marcia disse...

Teus versos
nossos versos
que se calam no teclado.
Beijos poeta querido!

Nos Amando... disse...

sempre leal
amigos inseparáveis
lindo final de semana

David C. disse...

Todo un amigo el teclado.

MARILENE disse...

Ele aceita tudo, sem reclamar. Recebe nossos sentimentos e permanece em silêncio. Um grande amigo (rss).

Bjs.

Machado de Carlos disse...

Um teclado. Uma extensão dos nossos pensamentos que se transfiguram através dos dez dedos. Os dedos – sim – parece pensarem por nós. Aí, sim, das mãos do poeta saem belíssimos versos. Os versos, reais como são, destroem os momentos tristes de solidão. Há vida ativa, portanto!

Carla Fernanda disse...

Amor declarado ao teclado...

Beijos e bom sábado amigo!

Paula Barros disse...

Este amigo de todas as horas, ele não questiona, acata, ele não fala, escuta. Escuta o que vai na alma, a verdade do sentir, seja lá que sentir for.

abraço

Tunin disse...

Ele é o veículo testemunha das lindas letras que tu escreves. Deveras um companheiro necessário.
Abração.

Pedro Luis López Pérez disse...

Ese teclado que es confidente de nuestra nostalgia y nuestra alegría; de nuestros enfados y nuestras sonrisas. Ese Amigo virtual que llena nuestro espacio Real.
Preciosa Poesía, Everson.
Un abrazo.

Ana Martins disse...

É Everson, agora deixou de ser o papel e a caneta, agora é o teclado quem primeiro sente as dores ou alegrias do poeta.

Beijinho,
Ana Martins

Severa Cabral(escritora) disse...

Boa noite meu príncipe das letras !
Companheiro fenomenal que nos leva para onde desejamos...poema gigante em versos!!!
Bjsssssssssssssssss

Giovanna disse...

Sempre nosso amigo leal, em todas as horas, onde necessitamos depositar nossas tristezas e alegrias e ele está sempre disposto e nos auxilia em letrinhas mesmo sendo apenas uma máquina comandada por nós...

Abraços
Giovanna

Smareis disse...

Grande amigo e confidente.
Beijos amigo poeta!
Ótimo domingo!

Elisa T. Campos disse...

Everson

Agora em tempo real seus poemas, seus confidentes.
Lindo

bjs

 
Web Analytics