quinta-feira, 6 de agosto de 2009

Da Janela do Trem do Amor Que Ia Para as Estrelas
Quando a viagem começou
Ela logo se assentou a janela
Queria ver a paisagem passar
Queria sentir a pressa do chão
Em se afastar levando sonhos
Via de longe coloridos intensos
Vultos que passavam
Sem poder decifrar
Se eram amores que chegavam
Ou se mudavam pra longe
Sem nada avisar
Cabeça recostada na janela
Ela criava e recriava seu mundo
Universo perdido no amor
Num sono profundo
Esqueceu de toda a dor
Se atirou num abismo
E em queda livre descobriu
A loucura de estar sem direção
Papel e caneta na Mao
Tentava escrever um poema
Tudo que passava ao seu redor era um tema
Via de perto as estrelas
Penduradas no céu e que caiam no mar
Sentia o algodão das nuvens
O amor em desatino ao vento bailar
Sentia a força dos cometas
Se perdia na direção dos planetas
Do alto via o azul
Do céu o mar era azul também
Não permitia fugir desse sonho
Queria morar no coração de alguém
Delírios delitos e ruínas de amor
Naquele instante o dia acaba
A noite chega e o céu muda de cor
Intensa e profunda visão de se sentir muito bem
Acordou assustada
Com a alma agitada
Terminou seu poema
Seguiu seu teorema
E ainda estava dentro do trem.

By Everson Russo
evrediçõesmusicais®
Direitos autorais reservados lei 9.610 de 19/02/98
Visite também:
O Ultimo Barco do Planeta
A Tempestade

24 comentários:

Majoli disse...

Ah que coisa mais linda, viajei nesse trem, será que vou acordar nele pela manhã?

Beijos meu querido e uma quinta de muita paz pra ti.

Nanda Assis disse...

que "viagem"!!!!

bjosss...

Secreta disse...

Uma viagem de sonho ... :)

DocePecado disse...

Everson , vc esteve dentro do meu sonho ??????

Beijo

Blue disse...

Bela viagem e excelente inspiração.
E seguindo na viagem noturna, imagino a continuação!

Abraços

Faces de Mulher disse...

Peguei carona neste trem...
Só não quero acordar...
Pois, tenho medo de não voltar a sonhar...
Agradecida pela visita...
Prazer Everson!!!
Chrys
;)

Lindo espaço você tem
Já estou seguindo e acompanhando

Desnuda disse...

Uma viagem poética maravilhosa, amigo!

Um lindo e harmonioso dia.
Beijos com carinho.

PQNA disse...

obrigada e q vc tenha um otimo dia tbm... bjs

(Carlos Soares) disse...

Belíssima viagem. O título que já é inteligentíssimo, já nos faz querer ler, nos chama a embarcar no trem que vai rumo às estrelas. É assim que me sinto, quando escrevo,extasiado, numa viagem tão profunda que pode cair o mundo que não escuto. Fico em transe mesmo.Sempre digo que o poeta não faz poesia, ele apenas a transpõe de uma outra dimensão para o mundo terreno. A poesia está em algum lugar esperando que alguém lhe sirva de ponte. O poeta tem essa antena. E você nos trouxe mais essa bela obra. Somos pontes.Graças a Deus. Um abraço

Palma da Mão disse...

E as viagens nos ensinam coisas lindas, e entregam-nos memórias que não esquecemos nunca mais...
beijinhos meu amigo, adorei:)

BANDEIRA disse...

Oi amigo,

Viajar é sempre muito bom, mesmo que seja uma viagem interior..
Faz-se necessário de vez em qdo essa introspecção para nossas reflexões. A vida é uma viagem. Há os que nunca chegam a lugar algum, outros encontram seus destinos e há os que ficam pelo caminho, muitas vezes, perdidos.

PS: eu te agradeço por me listar em teus blogs favoritos.

Bjs,
Nilda Bandeira

Conceição Duarte disse...

Everson meu amigo, que linda sua viagem no trem...
Linda a foto também

Passei pra dar uma beijo e ver sua nova escrita.

Sempre gosto...

CON
ON
N

Bandys disse...

Everson,

Hoje brinco e falo sério..
Será que tu homenageou o Cazuza??
(Non credo!)hehehehhehehehe!!
E logo hoje que falei de dor, porque dores não se esquecem assim..nem mesmo num trem para as estrelas..No trem de Cazuza eu estaria dirigindo e mostraria a moça do sonho que nem tudo são flores!
Nem as roubadas,nem as compradas...
Colocaria um cd... tocaria..
___________________________________
Dorme agora.
É só o vento lá fora.
Quero colo. Vou fugir de casa.
Posso dormir aqui com vocês?
Estou com medo. Tive um pesadelo
Só vou voltar depois das três.
___________________________________
E como não sou poetisa ....hahahaha plagiaria uma poesia que diz assim:

Como expressar nas palavras,
os gestos que queria fazer,
as coisas que gostaria de ver,
os belos amanhecer e entardecer,
e o sombrio morrer...
faltam-se falas.

Mas ao expressar o simples fato de escrever, falar, nada existe para preocupar...nada pode deturpar,
na essência pelo chorar,no gesto por beijar, comover e alavancar
o puro e simples "amar".
___________________________________
E depois que nem mesmo eu entendi(assim com voce faz no meu blog)rssss entendeu?? nem eu!!

Deixo um beijo na sua alma e saio do trem...rss

Rosemildo Sales Furtado disse...

Olá Everson! Quando vi que era o Trem do Amor e que Ia a Caminho Das Estrelas, resolvi pegar carona nessa viagem maravilhosa. Parabéns!

Abraços,

Furtado.

Princesa disse...

Mais um belo poema
parabéns
O tempo não espera por ninguém...

Ontem é história.

O amanhã é um mistério, o hoje é uma dádiva,

por isso é chamado de presente.

Um beijo

Liliana Lucki disse...

Es especial,muy hermoso.

Lo leí varias veces para comprender mejor.

Me gusto mas aun.

Desde Argentina te saluda Liliana.

Bandys disse...

Amigo Everson ☺,

Claro que permito você fazer o que quiser com o que escrevi..só não deixe de "enfeitar de mim" porque dentro da minha brincadeira de letrinhas essa é a minha essência. É o meu eu.
Como poderia dizer que sou poetiza??? rsss hahahahaa sendo a mozzila? entendeu!!rsss Hoje eu estou na pespi adulterada de gelo, kkk.
Não sinta raiva porque conheci Renato. Viu que nada é perfeito!!!! Não conheci Cazuza, ele nem isso me permitiu, mas tudo bem..ele continua dentro do meu ♥ sendo o primeirão, rsss.

Beijos e tenha um finalzinho de quinta cheio de inspiração, rsrsrs

Betfo Sides disse...

Lindo...Forte abraço amigo!

paula barros disse...

E se fosse no avião era eu, até bati fotos. rsrsr

Bem, entre nuvens e estrelas, entre corações partidos em ruínas e idas sem voltas, entre a espera, e lua linda....muitos sonhos...muitos desejos...muitos poemas....É preciso acreditar e voar e mergulhar.

beijos no coração e uma noite maravilhosa.

Ariana disse...

Hummm, que delícia de viagem!!!


Beijos chuvosos!
E bota chuva nisso!

Anônimo disse...

Quantas maneiras eu teria hoje para te agradecer.
Todos obrigados são poucos por tudo ,que faz por mim.
Quantas visitas vc tem feito p/ alegrar meus dias.
Deus abençõe por tudo isso .Um final de semana na paz de Jesus .
Beijos no coração meu filho querido.
nossaa que trem !!! espero noticias.

J. Araújo disse...

Everson, pasei aqui para seus textos e poesias tão bem elaborados

seu gordo disse...

da para viajar! abraço

Layara disse...

Eu sempre viajo e nem precisa ser de trem...Esses versos ficaram lindos, uma viagem mesmo.
Viajamos lendo você, Poeta.

Um beijo Lilás!

 
Web Analytics