quinta-feira, 13 de agosto de 2009

O Vento Que Leva é o Mesmo Vento Que Traz o Amor
Percebi numa poesia
No seu olhar do dia a dia
Seu sorriso e emoção
No pulsar do seu coração
Eu caminhava olhando o mar
Na linha do horizonte
Que eu nunca soube onde ela vai chegar
Olhava pro infinito durante o dia
Pela madrugada ele era maior
Trazia-me muito mais alegria
Caminhando no meio de um jardim
Com uma pétala na mão pensei no fim
Não queria acreditar que o mundo seria mesmo assim
O vento veio e levou minha pétala
Na exatidão da distancia eu me perdi a chorar
Mas o mesmo vento que me levou a pétala
Trouxe de longe o seu perfume pra poder me amar
Vento no balanço dos seus cabelos
Na inquietude do seu corpo
Trazendo-me todos os seus apelos
Parei pra pensar no mundo
Dei um sorriso
Contive a lagrima e num suspiro profundo descobri
Que o mesmo vento que me levou o amor
Trouxe-me a dor
Voltou e me e levou a dor
Trazendo-me de volta o amor
Vento obrigado pela paz
Toque no meu rosto
Refresque meu coração
Vento se eu chorar de novo
Quero que seja de emoção
Por ter de volta o amor em meus braços
Pelas estrelas que pulsavam em madrugadas
Pelos seus carinhos
E pelos seus abraços
Vento que vem forte de um lugar distante
Que arrepia a minha musa
Retratando um único instante
Vento meu poeta perdido
Minha companhia
Permitiu-me desfrutar do amor
Balançando folhas de arvores
Em perfeita harmonia.

By Everson Russo
evrediçõesmusicais®
Direitos autorais reservados lei 9.610 de 19/02/98
Visite também:
O Ultimo Barco do Planeta
A Tempestade

32 comentários:

Layara disse...

Uauu...Que Vento gostoso!
Quero esse Vento à balançar todas as pétalas do meu Jardim.
Gosto de Ventos, vou esperar que ele venha nas madrugadas, talvez do Sul, talvez do Norte, dê-me um Norte e um beijo forte.

Beijos com gosto Brisa!

FOTOS-SUSY disse...

OLA EVERSON,MAGNIFICO POEMA,SENTIMENTOS SUBLIMES...
DESEJO QUE TENHA UM EXCELENTE DIA...

BEIJOS NA ALMA!!!

SUSY

sonho disse...

Ai meu querido eu estou a espera que o vento me traga o que me levou...lindo poema...desejo te um optimo dia...
Beijo de um anjo

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

O Amor tem asas, também tem os olhos vendados, mas não é cego. Quando percebe que provocou o Amor Verdadeiro faz este retornar aos corações por inteiro.
Bom dia, Poeta!
Beijos,
Renata

*Adriana* disse...

Obrigada pela visita e comentário carinhoso. Sempre passo aqui. Gosto muito dos seus poemas e sei que é um poeta das madrugadas. Parabéns!!! Aproveite bem seu fim de semana.

Abçsssssssssssss
Adriana

Blue disse...

O vento que balança as folhas das árvores e empurra as nuvens de um lado para outro, possa também, trazer de volta o amor...

Abraços

Sandra disse...

FICO MUITO FELIZ COM A SUA VISITA EM MEU BLOG.
HOJE PASSEI BEM RAPIDINHO PARA AGRADECER A SUA LINDA VISITA E COMENTÁRIOS...
NÃO POSO FICAR MUITO TEMPO, E TENHO MUITOS AGRADECIMENTOS AINDAS, PARA FAZER.
QUANDO MEU PC, ESTIVER DE NOVO FUNCIONANDO BEM, TUDO FICARÁ MAIS FÁCIL..
UM GRANDE ABRAÇO E BEIJO.
SANDRA

paula barros disse...

Poeta amigo da natureza, que a natureza encanta, hora a lua, hora as estrelas, o vento, a chuva, o sol, as pétalas, a trazer bons sentimentos, e levar os ruins, quando a natureza está rebelde e lhe traz a tristeza, a dor, logo vento um outro vento bom a lhe devolver o amor.

Assim, nós simples mortais, vamos ficando cada dia extasiados com seus belos poemas-versos, e eles, seus poemas-versos, fazendo o papel do vento, nos traz a esperança que ainda podemos sonhar e realizar o amor.


beijos ventanias em seu imenso coração.

Bandys disse...

Everson,

Nossa hoje tem que ser por partes, então vou começar com que você colocou no esconderijo: Adorei..mas,tudo precisa de uma pausa, você como musico sabe disso. Então o fato de parar não quer dizer que não irei acender as estrelas, dançar na lua..Legal hoje foi papo cabeça.
kkkk só pra descontrair.rsrsrs
___________________________________
Tive que ler e reler seu poema acho que hoje não vou implicar tambem mas deixo pra você uma poesia de uma verdadeira poetisa:
__________________________________

Não sei... Se a vida é curta
Ou longa demais pra nós,
Mas sei que nada do que vivemos
Tem sentido, se não tocamos o coração das pessoas.

Muitas vezes basta ser:
Colo que acolhe,
Braço que envolve,
Palavra que conforta,
Silêncio que respeita,
Alegria que contagia,
Lágrima que corre,
Olhar que acaricia,
Desejo que sacia,
Amor que promove.

E isso não é coisa de outro mundo,
É o que dá sentido à vida.
É o que faz com que ela
Não seja nem curta,
Nem longa demais,
Mas que seja intensa,
Verdadeira, pura... Enquanto durar
Cora Coralina

Beijos na alma e que voce tenha uma quinta de muita paz!

Beta disse...

Oi querido!
Que bom que gostou do livro...
na orelha conto um pouco a trajetória dele.
Essa frase no livro é algo muito certo mesmo.
Eu tenho muitos livros e chegou um momento, quando eu era solteira, que tive que escolher entre a cama e uma grande estante.
O que eu fiz?
Comprei a estante, um sofá cama e dei a cama...rs

bjkas

Desnuda disse...

Bom dia poeta! Neste poema o vento é carinho amoroso. Mas também o leva se pouco peso tiver. E voce tem toneladas de sentimentos lindos. Quando o amor chegar. Ficará, com certeza!


Carinhoso beijo

Mary Help disse...

Com certeza o vento que leva é o mesmo que trás o amor, ficou lindo!
Acho muito legal mesmo vc se inspirar naquilo que vê e lê. É assim que temos os verdadeiros poetas. Se inspire onde vc gostar, vc está brilhante nos seus posts, beijinhos no seu maravilhoso coração, Mary Help!
Bjim de Luz em seu manico!!!

Chá das Cinco disse...

Lindo poema!
Os ventos trazem novos aromas,novas sensações.
Uma bela interpretação de recomeço.

Um beijo meu lindo

Bandys disse...

Everson,

Acho que hoje to fora do ar..kkk juro não entendi nada!
Mas como meu SAL(hehehehe) é super atencioso com os leitores venho Umildemente(semH)tentar entender tudo de novo.
Sera que o cha de ontem não era de camomila?rsss

Beijos
Soryy

HSLO disse...

Hum...texto lindo demais. Parabéns.

abraços

Bia Maia disse...

É...é demais:

"O vento que leva é o mesmo vento que traz o amor"...

Disto eu tenho CERTEZA absoluta...pois é exatamente o que eu vivo hoje!...

Estou feliz....muito feliz...

beijos em sua alma...

Biazinha

http://olhardentrodosolhos.blogspot.com

Majoli disse...

Vivo pedindo pra lua trazer um doce amor pra mim, agora lendo sua poesia decidi pedir ao vento também.

Beijos meu querido, linda noite pra ti.

Aline Lopes disse...

Muitas vezes entro aqui e não sei o que dizer, seus poemas são tão maravilhosos que não precisam de complementos.

Parabéns...

Passa por aqui deixa meu dia mais feliz.

Tem meme pra você no meu blog, espero que goste.

Beijos

(Carlos Soares) disse...

Uauuuuu! Antes de comentar quero justificar meu sumiço de uns dois dias.Foi devido trabalho mesmo.
Assim é a vida, sempre nos dando uma segunda chance,mas é porque a gente que dá à vida uma segunda chance. O vento levou a pétala, mas trouxe o perfume dela de volta. Assim como as ondas que vão e vem, como a aurora, como o entardecer, que sempre se repetem, mas nunca igual. Que bom que a vida se permite,que bom que a gente permite a vida. Mais um lindo poema,de coração. Rendo-me. Um abraço. Feliz de estar aqui

Regina disse...

Olá meu sublime e puro amor poeta!!!
Nossa esses seus ventos nos levam aos encantos e amores profundos.
Quanta paz, luz e desejos inspirados nesse poema.
Vc. Meu doce amigo amor poeta, sempre elevando nossos pensamentos na pureza desse amor.
Os seus poemas são para a maioria de nossas amigas blogueiras, o colírio que precisamos para enchergarmos o quanto o amor, a paixão, nos embala suavemente.
Meu poeta querido, vc. transmite muita paz, e amor aos nossos corações.
Peço sempre a Deus que possa guiar seus passos e pensamentos.

Beijinhos doces, meu lindo amigo.
Regina Coeli.

DE VEZ EM QDO VENHO AQUI disse...

vento que traz lembranças, né, quantas vezes, la pelas 5 da tarde, o vento bate no rosto, ns faz voltar a tantos momentos, varias fases, dá uma saudade ...nao sei se vc sente isso, mas o vento suave da tarde me traz isso, saudade de nao sei de que de nao sei de onde...rsrsrs, mas qdo amamos essa saudade aumenta se estivermos longe da pessoa ou qdo estamos sós, a saudade parece infinita e dá uma agonia...estou melhor hj,ontem falei com a pessoa, estamos melhores, apesar da distancia...logo td se resolve...
amar é sempre olhar na linha do horizonte e deixar o vento tocar nossa alma para com ele voarmos na plenitude do eterno...(elane)
bjss e ótimo fds!!!fofo!!!

DE VEZ EM QDO VENHO AQUI disse...

misturo tudo ,kkkk
tava falando do seu post,dai ja emendei sobre eu e o profe,kkkkkkkkkkk
depois ja finalizei falando seu poema,capaz!!!
sou é doida de pedra!!!
mas nao vou apagar nao,é pra vc ver como q sou atrapalhada,kkkkkkkk

Luciana P disse...

O seu poema de hoje está enigmático. Docemente enigmático!
Têm nuances de realidade com fantasia, uma viagem pelo vento brando, sem pressa. E cada verso aponta para uma direção. Tem emoção e alguns toques de razão.
Fiquei meio no ar.


Beijos

Princesa disse...

Obrigada pela visita ao meu blog e pelo carinho da palavras lá deixadas...

Às vezes eu penso que o sinal mais forte
da existência de vida inteligente em outro planeta
é que eles nunca entraram em contato com a gente. rsrsrs

Um beijo

Pâmela Rodrigues disse...

Lindo poema e fotografia. Adorei, beijo querido e bom fim de semana, com ventos que desejar.

PQNA disse...

belas palavras, belos versos, belissimos...

boa semana...

bjs

Dora disse...

Ventos, tempo e amores. Às vezes, são meio redundantes. Às vezes são a solução de tanta coisa...
CHeiro grande e boa noite.

Rosemildo Sales Furtado disse...

Belo poema Everson. Muito profundo. A imagem também é linda e, aquí pra nós, maravilhosa.

Abraços,

Furtado.

seu gordo disse...

rapaz e o seguinte nao to aqui para puchar saco de ninguem, mais vc tem uma facilidade com os sentimentos que e emprecionante sabe colocar as palavras em hordem certa abraçao

Vilminha disse...

querido amigo este seu poema é daqueles de como eu me sentiria sentada naquele banquinho olhando o mar, quando falo em ficar quieta calada naquele banquinho é bem assim que estou a me sentir, mas quando recupero a vontade de seguir pra caminhar e ver o mar em silêncio na mesma contemplação a vida se renova e recomeça para conquistar ou reconquistar o mesmo amor. Beijos e que Deus te proteja e ilumine sempre. Abraços pro Ivson e muito discenimento, fortaleza e sabedoria.

BANDEIRA disse...

Oi amigo,
Lindo poema.

Bjs

Chá das Cinco disse...

Um ótimo final de semana amigo!
Fique em paz e com Deus.

 
Web Analytics