quinta-feira, 3 de setembro de 2009

Deitado na Tempestade
Fiquei ali parado
Querendo entender
Porque o amor se foi
E levou o sol pra longe
Não me deu a chance de falar
Não quis saber o motivo do silencio
Porque eu não quis voltar
Ou porque as estrelas caiam no mar
Ainda tinha uma ultima luz na madrugada
Um som no infinito dilacerou a asa do anjo
Mas eu não entendia nada
Fiquei inerte como pedra
Deitado na tempestade
Lavar a alma
Buscar a calma
Não era essa a razão
Era por medo de voltar pro quarto
Estar de volta com a solidão
Ventos vieram e levaram a tempestade
Mais uma vez eu não entendia aquele silencio
O medo que rodeava a minha perplexidade
Fechei os olhos e dormi
Apaguei o que eu tinha escrito
E quando acordei que percebi
Você não estava mais ali.

By Everson Russo
evrediçõesmusicais®
Direitos autorais reservados lei 9.610 de 19/02/98
Visite também:
O Ultimo Barco do Planeta
A Tempestade

45 comentários:

Ariana disse...

Bom-dia poeta!

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Foi sonho, foi? Às vezes, os sonhos se tornam realidade. Basta ter coragem. Tenho sono, mas nunca me lembro dos meus sonhos, quando durmo. Só dos que tenho acordada.
Beijos, querido, e boa noite,
Renata

BANDEIRA disse...

Amigo, postamos sobre assuntos parecidos...sonhos.

Como é bom sonhar, é dos sonhos que nascem as grandes ideias. E tbm os grandes amores, sempre sonho estar amando e sendo amada.

Bjs e boa noite.

BANDEIRA disse...

Oi,
Para completar meu raciocínio no comentário acima :
Não apague o que escreveu em sonho...passe para o papel e transforme numa linda melodia.

Beijinhos

Nanda Assis disse...

depois da tempestade a calmaria.
poema triste e lindo.

bjosss...

Daniel Costa disse...

Everson

A penumbra, por vezes, proporciona sonhos encantadores. O sonho é a alma da realidade que se procura, sugere que o façamos afanosamente.

Abraço amigo.
Daniel

Layara disse...

Bom dia ou boa madrugada, mas já Bom dia!

Quando acordamos dos sonhos e percebemos que foi um sonho e que nos levou um sonho,parece um pesadelo.

Palavras sentidas Poeta.

[aqui chove, chove muito,muito e a madrugada está desperta sonhando acordada,com essa tempestadade que sempre me faz companhia, porque adoro chuva e adoro madrugadas...beijos, então]

Wanderley Elian Lima disse...

Oi meu amigo, é triste quando o amor acaba, não é mesmo? Mesmo que seja em
sonho. Uma linda quinta para você.
Abraço

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Passando no Blog do Poeta para desejar-lhe Bom Dia!
Beijos,
Renata

sonho disse...

Desejo te um lindo dia...
Depois de um dia de tempestade...vem um dia de sol...bem lindo:)
Beijo de um anjo

Blue disse...

E são estas tempestades,
que fazem a gente perder o sono,
E quando abrimos os olhos,
e vemos que estamos sozinhos,
bate a danada da solidão!

Abraços com chuva! Boa quinta.

(Carlos Soares) disse...

Amigo,quando a pessoa chega assim num repente, de um dia pro outro e diz: "não te amo mais" e não quer nem o motivo. É porque nunca amou. É verdade,tudo se escurece, ochão se abre e a gente afunda.Mas passa. Um dia passa.Um abraço e parabéns mais uma vez por poema tão profundo.

Majoli disse...

Teu poema diz tanto pra mim meu amigo...

Beijos doces no teu coração.

Abraços pro teu irmão, tá?

Blue disse...

Voltando..... pra dizer que ontem foi um dia triste!
Acordei ontem me sentindo o mais atleticano das alterosas do que qualquer mineiro legítimo, fui dormir mais GREMISTA do que nunca. É o que dá torcer pra time dos outros!

Abraços AZUIS, sempre!!!!!!!!!!!!

DE VEZ EM QDO VENHO AQUI disse...

q triste, muitas vezes qdo pensamos q td está ben vem a surpresa...
o mestre está mais ou menos, nao se adapta sozinho,onde está,mas a licença vai sair logo e ele vem descansar e fim de ano, veremos o rumo q faremos...vc viu la na terrinha q eu morava,o ganhador da mega sena ontem,ja é o terceiro, uma vez,meu pai trocou o jogo e saiu justamente o q ele fazia há anos,kkk
la tem o henrique triches que médico e juiz de futebol,é conhecido de todos la...e no brasil ja apitou jogos importantes...entao,desculpe a ausencia to é pirada com tanta coisa e nao saio do lugar...tanto trabalho e projeto q esse fim de curso ta um pesadelo...nossa!!
mas logo mando noticias e q sejam boas!!
e vc,se cuida e se anima tb!!!
bj na sua alma linda!!!

FOTOS-SUSY disse...

OLA EVERSON, EXCELENTE POEMA, MAS TRISTE....
UM LINDO DIA PARA TI AMIGO...
BEIJOS DE CARINHO!!!

SUSY

Linda Simões disse...

Teu blog é show! Voltarei mais vzs!

Parabéns!

Desnuda disse...

Há sempre interpretações para os sonhos. Sendo poético, ainda mais. Um bom dia, amigo.


Beijos.

Vivian disse...

...sempre os sonhos.
sempre o amor.
sempre a procura,
a busca do que não
se pode reter,
apenas viver!

bom dia, poeta singular!

bjbj

Mundo dos bruxos disse...

q maravilha seu irmao bem, rezo para vc e sua familia,para vilminha e demais pessoas especiais todos os dias, entao,o mestre ta mal coitado eu tb to,mas sou mais forte, mas nesse mes ele pegando a licença ja relaxa mais, ele ta muito estressado,sou princesa nada, sou a gata borralheira,kkk
nossa, fico feliz por seu irmao de verdade viu!!q ele aproveite,descanse sem se esforçar.
eu Everson, nao tenho como fugir,o tcc e os projetos estão pegando pesado,e as provas ja serão agora pra outubro e novembro, mas estou tentando relaxar sim!!
ah,o dueto,com certeza, iremos fazer, irei arrumar uma paranaense pra vc,kkkk

eu tenho fé em Deus e só ele e Jesus para acalentar nossa alma,nao é mesmo?!
fique com Deus e se cuide,torço por vc sempre!!!

Anônimo disse...

Everson

O Mar é assim...
Tem duas faces...
Ninguém o domina...
para o bem e para o mal é sempre um vencedor

Para ti um beijo e saudade

Índia disse...

O fim de um amor é um momento traumático, dificil de aceitar. O jeito é acordar pra vida e lutar por um amor que nos faça feliz.

Triste, mas lindo.

Beijosssss

εïз εïз Doce Essencia εïз εïз disse...

Amigo Poeta,

doce tarde.
Como sempre es doce e gentil com esta borboleta que toda vez que vem aqui,se emociona,sente na pele cada palavra de teu lindo trabalho escrito.
Doces Beijos

Doce Essencia

"re" disse...

Nobre poeta

"Meu amor foi embora e nem me deixou dizer o quanto eu o amava,
o quanto dele ainda restava em mim e o quanto de mim ele levou..."

Quando o sentimento chega nao tem jeito, a inspiração vem junto e nos extrai do peito, o que de melhor temos e que jamais foi feito dentro de nós...esse é sem dúvida mais um de seus grandes momentos em que expressastes o que de mais sublime esta contido em teu ser... O Amor!!

Besos

neide disse...

Passando para conhecer seu cantinho e me encantei.
Graças a Deus tudo correu bem com seu irmão e faço votos que já esteja bem recuperado.

Olha,todo fim de um amor é ruim, até mesmo em sonhos... mas se acabou é porque nunca existiu, daí o melhor é partir pra outra e se dar a chance de ser feliz.

Boa quinta-feira.

Bjss

Anônimo disse...

È grande poeta!! sonhos sonhos e nada mais .Os que sonham dormindo e os que sonham acordados ,mais dormindo ou acordado sempre sonhando os mesmos sonho ñ é verdade filho?..È lindo seu poetar meu anjo lindo .Uma linda tarde ,saúde e paz para seu mano .Um carinhoso abraço da maizinha que muito ti amo ..Meu filho poeta e trovador.

Tatiane Trajano disse...

E eu espereva lavar a alma, desejando a calma. Fiquei ali deitada, esperando a tempestade de mim mesma passar...

Boa tarde poeta!!!

=**

Nany C. disse...

Uma ótima tarde a ti também, Everson!
Obrigada por sempre me presentiar com a sua presença nos blogs...

Um beijo no seu coração!!

paula barros disse...

Muitas vezes não entendemos as tempestades, e onde nos afogamos. Muitas e muitas vezes me afogo em dia de sol e me perco, ou perco quem gosto, sem entendimento, e muitas vezes não adianta entendermos, se foi, e não quer volta, e não ser ser amado.

ahahah, agora fui eu que me perdi.

beijos na alma.

lia disse...

Há quem nunca lance amarras para ficar no nosso cais que é sempre de partida e raramente de chegada.

Pena disse...

Oh, Notável Amigo Poeta:
Um soberbo e deslumbrante poema de amor.
"...Fiquei ali parado
Querendo entender
Porque o amor se foi
E levou o sol pra longe
Não me deu a chance de falar
Não quis saber o motivo do silencio
Porque eu não quis voltar
Ou porque as estrelas caiam no mar
Ainda tinha uma ultima luz na madrugada
Um som no infinito dilacerou a asa do anjo
Mas eu não entendia nada
Fiquei inerte como pedra
Deitado na tempestade
Lavar a alma.."

Admirável. Fantástico.
De certo, esta musa bela não o merecia, ou será divagação poética gigante de pureza sua...?
Tem uma sensibilidade extraordinária.
Parabéns sinceros.

Abraço cordial de amizade.
Com respeito, estima e admiração

pena

Profundo. Pleno.
Adorei!

Wilson Rezende disse...

O fim de um amor e uma separação Everson é um momento que fica marcado...mas sempre temos que ver que amanhã é um outro dia, um grande abraço e fica om Jesus.

Sandra disse...

Quanta coisa linda deixado aqui para enriquecer esse seu poema.
Falar do amor é muito bom. Triste é quando ele chega ao fim...
Mas quem sabe???!!!

Nada que um dia após o outro para terminar a tempestade. O sol sempre aparece.
Com carinho
Sandra

Mary Help disse...

Meu bom amigo, vc me deu a melhor notícia dos últimos tempos...QUE ALEGRIA! Imagino como estão todos felizes com a volta de seu manico, mande um super beijo para ele com muitas vibrações positivas SEMPRE, ok?
Demorei para aparecer, pois fiquei sem computador esses dias, foi para o conserto, ninguém merece!
Espero que desta vez normalize. E vc não tinha meu link? Tem que ter tudo, link, award...etc, viu?
Uma boa semaninha que já se finda e um super beijo em seu coração, Mary Help!!!

Menina do Rio disse...

E quantas vezes o amor se vai e ficamos assim parados...

Um bom restinho de semana pra ti, querido

beijinhos

Helinha disse...

Oi, querido!!

Ainda bem que, na verdade, vc não apaga o que escreve...

Senão, não poderia nos encantar como sempre tem feito aqui...

Estive uma semana afastada, cuidando dos meus filhos que estavam com gripe... Sem entrar em blog... Na verdade eles ainda estão tomando remédios e têm resquícios dos sintomas, mas bem leves... Estamos até o dia 07/09 em "isolamento domiciliar", por recomendação médica... mas já melhores!!

Tenha uma linda noite!!

Beijos!!

^^

Elaine disse...

Olá!
Este é um comentário-convite.
Meu blog está completando neste mês um ano " no ar". Para celebrar e juntar gente interessante estou promovendo uma blogagem coletiva.
Ficarei feliz se você puder participar. Será um modo de divulgar seu espaço e conhecer outros blogs interessantes e que têm algo a dizer.
Conto por você.
O link para a inscrição é este:
http://elainegaspareto.blogspot.com/2009/08/convite-convocacao-pedido-promocao-ou.html
Elaine

seu gordo disse...

meu amigo quero te pedir permisao de publicar no nosso blog uma de suas poesias e junto colocar o seu link

HSLO disse...

Boa noite meu poeta. Você é brilhante.

abraços

Hugo

Bandys disse...

Everson,

Quando acordamos dos sonhos é que percebemos como o sono era bom..

Hoje tô sem inspiração, mas estou feliz..

Beijos e que sua madrugada seja mais feliz.

Luciana P. disse...

Boa-noite, poeta!

Luciana P. disse...

Hahahahahaha, viu só, você me viu na primeira hora do dia e agora está me vendo no finalzinho dele... Só eu consigo essas coisas.
Adoro surpreender!
E também não sou modesta!!!

Sobre a tempestade, bem, aqui o sol anda maravilhoso, a primavera chega e tudo parece estar diferente. Ou será que foi o meu espírito que mudou?
Não sei... preciso descobrir isso!
Acredito que eu nunca vá deitar na tempestade, mas nunca se sabe, né...
Tudo brincadeira!
De vez em quando prefiro brincar a ficar presa só no comentário do post.

Beijos noturnos!

Francisco Vieira disse...

Bom dia poeta. A lua me fascina a mim tambem pelo seu encanto.
Um abraco

Beta disse...

Assim não dá! Daqui a pouco vou até chorar! rs
Lindo poema!!!
Bjkas

Teresa Augusto Shanor disse...

Querido Everson!

Finalmente regularizando minha conexão e vindo te deixar um abraço carinhoso e claro, colocar em dia a leitura neste espaço tão romântico, onde viajo em teus sonhos e me encanto com tua alma de menino sonhador.

Um ótimo final de semana e beijinhos carinhosos em teu doce coração.

Saudade.

 
Web Analytics