segunda-feira, 1 de novembro de 2010

Um Coração na Areia
Desenhei um coração na areia
Protegi pra onda não apagar
Era pra minha sereia
Que vinha de longe
De alto mar
Quando ela chegou
Ele estava ali
Esperando pra ela entrar
E morar no meu coração
Que não deixei
A onda que vinha do mar apagar

By Everson Russo
evrediçõesmusicais©
Direitos autorais reservados lei 9.610 de 19/02/98
Visite também:
O Ultimo Barco do Planeta
A Tempestade
O Livro dos Dias Poesias
Pedidos no email: evr.russo@uol.com.br

44 comentários:

Lucimara Souza disse...

Bjs de boa noite!
Que o mar não apague seu coração...
Que o tempo também não apague suas palavras...
Lu
www.textos-e-reflexoes.blogspot.com

*Mi§§ §impatia* disse...

Ai que singelo, apaixonante, lindo!!!!!!
Lindo feriadão pra vc querido, beijos.

mARa disse...

Lindo!

escreve com a suavidade da espuma que toca a areia...e ainda protege esse coração das ondas, o Amor merece toda essa delicadeza com que imaginas o Amor vindo do a(mAR).

Beijos desde aqui até aí! com a noite pedindo edredon, pode?

Elen Abreu disse...

Que meigo,que fofo esse poema!

Bjos e boa noite

Marilu disse...

Querido amigo, que lugar melhor para acolher um amor...o coração. Adorei. Beijocas

Carlos Alberto disse...

Legal.

Márcia Laja - São Paulo disse...

Mas é um fofo mesmo, essa poesia só pode vir de vc!!!...
LIndo dia....bjs...bjs,..bjss

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Nossa, que lindo, me lembrou aquelas canções antigas de marinheiro. Amei, querido.
Beijinhos*********

Chegarás


Tu não podes amar quem nunca viste.
Ouves de longe a voz do coração
Que chama o teu, tremendo de emoção,
Quando te encontras mais vazio e triste?

Tu não podes amar quem nunca ouviste
Ao pé do ouvido a repetir refrão
De amor que invade como um vil ladrão
Todo segredo que num'alma existe.

É meu desejo que te chama agora,
E espero, sim, que venhas sem demora
Para acolher meu coração sofrido.

Vais encontrar-me trêmula esperando
Por teu abraço cálido entregando
O que só em sonhos inda foi vivido.


Sílvia Schmidt

Tenha um Bom Dia

Crys disse...

Lindo demais! Bjs em ti meu poeta e bom feriado pra ti...

ANTOLOGIA POÉTICA disse...

No bater, no quebrar
e no rolar de tantas
pedras, fiz esses versos
para ti ✿M@RIA✿, no
encontro das águas e na
a poesia que vive dentro
de mim.

o.vasconcelos

Amor & Paz no seus FDS...Beijos meus! M@ria

Lau Milesi disse...

My God!!!
Gente, fala sério poeta, que versos lindos!
Lá vou eu pinçar mais pérolas: Adorei quando você escreveu.
..."Quando ela chegou
Ele estava ali
Esperando pra ela entrar
E morar no meu coração
Que não deixei
A onda que vinha do mar apagar"...

Parabéns, amigo querido!!!

Beijosss

Malu disse...

Uma graça de poesia ... :)





Bjo Grande , poeta querido.

Sandra Botelho disse...

O amor é paciente, é bondoso; o amor não é invejoso, não é arrogante, não se ensoberbece, não é ambicioso, não busca os seus próprios interesses, não se irrita, não guarda ressentimento pelo mal sofrido, não se alegra com a injustiça, mas regozija-se com a verdade; tudo desculpa, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.
Carta de S. Paulo aos Coríntios

Bjos achocolatados querido poeta

Pelos caminhos da vida. disse...

Encantei-me com esse poema poeta.

Bom feriado.

beijooo.

Pelos caminhos da vida. disse...

Encantei-me com esse poema poeta.

Bom feriado.

beijooo.

Maria Luisa Adães disse...

O Amor é o bem e é urgente.

Ele é bom e criou coisas boas.
Onde está o mal?
Donde e por onde conseguiu penetrar? Qual é a sua raíz e a sua semente?
Não existe nenhuma?
Então porque receamos o que não
existe?
O próprio medo é o mal que nos tortura e oprime inutilmente o coração. O nosso temor é o próprio mal.

Mas ao desenhar o coração na areia da praia não teve medo do mar e
como não teve medo, o mar não lhe tocou e ele ficou intacto,
aguardando seu amor.

Lindo poema,
Lindo nosso encontro!

Com ternura,

Maria Luísa

São disse...

Que esse coração resista sempre contra marés e ventos.
Um abraço.

Anônimo disse...

Bom poema.
Bom feriado.

LUIZ

Pluma Roja disse...

Me encanta leer que vuelve la primavera a tus brazos.

Bello poema.

Dejo un fuerte abrazo y un saludo cordial hasta pronto amigo.

Vivian disse...

...querido poeta,
um coração invadido
pelo amor jamais
sucumbirá à tempestades.

lindo demais oq escreves!

bj

Assis Freitas disse...

o mar quer tudo,


abraço

Rosane Marega disse...

Beijossssssssss poeta e uma semana linda...e apreveite o feriado viu.

Daniel Costa disse...

Everson

Isso mesmo, um coração desenhado na areia, onde cabem dois seres. Antes que uma onda do mar venha apagar.
Abraos fraternos

Guará Matos disse...

Que esse registro permaneça escrito.
Abraços.

carol sakurá disse...

O coração do Poeta é um oasis!

Bjs de chuva!

OutrosEncantos disse...

Que doçura de poema Everson.
Doce como tu.
Beijo.

Pena disse...

Fabuloso Poeta do Amor:
Continua a fascinar as suas musas com os seus sublimes poemas.
Parabéns.
MUITO OBRIGADO pela sua amabilidade de sempre no meu blogue.
Abraço amigo de respeito.
Com estima e sempre a admirá-lo.

pena

Bem-Haja, notável amigo.

ENCONTRO COM A POESIA disse...

poeta vc e o mar é covardia no acha não rs? um bjo querido!

Sonhadora disse...

Meu querido

Muito doce o teu poema, uma canção de amor...para uma musa.
Adorei

beijinhos
Sonhadora

uminuto disse...

é bom quando o mar nos trás ondas de paixão
um beijo

darlene alves^♥^ disse...

Adoreiii...

vim deixar um bejoo doce lindo..(".)


Feliz!



Assim como a praia
É composta de grãos de areia,
Também eu sou,
Das areias da esperança,
Que permeiam todo meu ser,
Fazendo de mim,
Um vasto lenços de estrelas,
Na constante busca de ser feliz!



Santaroza


darlene alves....(".)



.

Lívia Azzi disse...

Escrever na areia é uma experiência tão gostosa quanto ler um poema dedicado a uma bela sereia do mar!

Um beijo, poeta Everson!

Machado de Carlos disse...

Everson!

Pena que o coração desenhado na areia é levado pelas ondas do mar.
Assim são os corações em geral.

Belo Poema.

Bela Semana para você também!

Ana Luiza F. disse...

Vim agardecer a visita e tuas palavras. Deixei a porta aberta.. eu volto pra te ler com mais calma, poisesse poema do coração na areia, tocou o meu coração. Quando quiser aparecer lá no Bar..., será um prazer. Um abraço.

C@urosa disse...

Olá querido poeta Everson Russo, o amor, o mar, o coração, sempre presente nas histórias de amor.

Forte abraço

C@urosa

Rute disse...

Ai que lindinho,rsrs, gostei ...
Beijos querido amigo, ótimo feriada a vc

EU SOU NEGUINHA disse...

Lindo,sensivel...doce como sempre.
Me toca fundo ler você,doce poeta.
Beijocas em ti,meu amigo

nadja disse...

DOLADINHO VIM TE DAR UM BEIJINHO..DAR UMA OLHADINHA ..amo escrever na areia ...que lindo !!!..E TE DESEJAR UM OTIMO FERIADINHO !!!RECEBI ..ADOREI E DIVIDO COM VC!!!
ACREDITE EM VC MESMO, POIS É SÓ VC QUE PODE SE AUTO JULGAR.
OUSE ,ARRISQUE E NUNCA SE ARREPENDA.
Ñ DESISTA JAMAIS E SAIBA VALORIZAR QUEM TE AMA, ESSES SIM MERECEM SEU RESPEITO
QUANTO AO RESTO, BOM,NINGUÉM NUNCA PRECISOU DE RESTOS PARA SER FELIZ !!!
FELIZ SEMANINHA BEIJOKINHAS!!

MEUS PENSAMENTOS disse...

poeta este esta tão bom,que voltei pra ler...um bjo!

Rosemildo Sales Furtado disse...

Oi Everson! Um ótimo abrigo para quem vem da água, e possivelmente deve estar com muito frio. Rsrs.

Abraços,

Furtado.

Ju Fuzetto disse...

boa semana meu amigo e ótimo feriado.Fique com Deus. bjo

~*Rebeca e Jota Cê*~ disse...

Quando desenhamos o amor...

... não tem como apagar.

Noite de luz, querido amigo.

Rebeca

-

Desnuda disse...

Everson,

acho que não estou batendo bem da cabeça! Rrsrsrs Passei por duas postagens, na certeza que não? Aff Maria!

A imagem é linda e o poema, mais! Adorei, amigo.

Carinhoso beijo.

Pérola disse...

Essa eu tenho certza que é para mim hua hua hua hua.
Já fui sereia e amo o mar só pode ser eu rsrsrsrsr.
Beijos meu lindo.

 
Web Analytics