sábado, 14 de maio de 2011

Buscando Seu "Eu"
Ela não tinha nome
Ela não tinha rosto
Muito menos telefone
Eu não sei qual o seu gosto
Jamais mostrou sorriso
Não deixava o vento tocar
Um horizonte impreciso
Deserto em frente ao mar
Suas fotos eram diferentes
Refletiam a outro alguém
Seus versos inatingíveis
Só a ela mesma
Que ela deseja o bem
Seu olhar não vê espelho
Seu corpo não tem alma
Queima o fogo em vermelho
Não tem verde esperança
Seu caminho não tem a calma
A cada pergunta que faço
A cada verso que escrevo
E a cada linha que traço
Eu não mais me atrevo
A subir essa escada
Passo a passo no compasso
Dessa menina
Tenho agora respostas pra tudo
Se é verdade ou mentira
Isso ela nunca saberá
E a primeira pedra
Quem atirará?

By Everson Russo
evrediçõesmusicais©®
Direitos autorais reservados lei 9.610 de 19/02/98
Visite também:
O Ultimo Barco do Planeta
A Tempestade

O Livro dos Dias Poesias
Pedidos no email: evr.russo@uol.com.br

50 comentários:

M@ria disse...

Eu queria escrever luxuoso.
Usar palavras que rebrilhassem molhadas e fossem peregrinas.
Às vezes solenes em púrpura, às vezes abismais esmeraldas, às vezes leves na mais fina seda macia

Clarice Lispector

Bom FDS e beijos meus...M@ria

Smareis disse...

Quanta sensibilidade e emoção neste poema. Parabéns pelo seu blog, gostei de conhecer seu espaço. Um abraço!

Ma Ferreira disse...

Everson..

Adorei dos livro dos dois.
Queria te pedir para um dia desses dentro de um contexto e ao lado de uma peça minha de ceramica postar um poema seu. Mencionando a fonte e o autor é claro.

"Faça do seu coração aquarela
E encontre a textura mais bela...
Lindo poema.

Um beijo..uma noite de paz!!
Ma

Nanda Assis disse...

e por ai vai. sem pedras claro.

bjos...

Livinha disse...

Brilhante poema...
Quem é aquela que segue na passarela, olhos meus não adivinhos, curioso por um ninho que me faça assim seguro, quem será aquela que simplesmente eu suponho...
Será a deusa dos meus sonhos?

A-DO-REI!

Saudade Everson de te ler, acho que andei como a blogosfera em manunteção, faltando letrinhas caídas por entre vãos...

Feliz fds pra ti

abc

Livinha

Pena disse...

Sublime Poeta Amigo:
Um poema de fascinar quem aqui passa. Tal e qual as suas "explosões" poéticas extraordinárias.
Bem-Haja, pela amizade.
Abraço amigo.
Com respeito pelo que concebe de pureza em versos fantásticos e perfeitos.
Sempre a admirá-lo

pena

É notável.
Sou seu amigo, sabia?
Bem-Haja!

M. disse...

Belo poema.


Não contem comigo para atirar pedras:)

Daniel Costa disse...

Everson

Parece que ela não tinha identidade e vivia sá para si, por muito que o poeta se esforçasse a mostar que a vida partilhada, se torna mais bela.
Bom e fraterno fim de semana

Silviah Carvalho disse...

Muito lindo seu poema, parabéns poeta.

Marcia Morais disse...

Poeta bom dia!
hoje não tenho palavras para descrever como é lindo este poema...vc simplismente encanta,parabéns meu querido!
e nenhuma pedra será lançada...apenas rosa .a flor preferida do poeta! bjs bom fim de semana!!!

Vivian disse...

Bom dia,Everson!!!

Que bom poder comentar!!!Lindo poema meu amigo! Nem todas as pessoas são transparentes...as vezes fica difícil saber se a pessoa é quem diz ser...
Beijos pra ti!!!
Um lindo sábado!!!
Ah!!!Que bom, tudo "normal"!!!

Carla Fernanda disse...

Um caso um tanto complexo. Para estudo Everson!
Beijos e bom dia!
Carla

Mar... disse...

Nossa...que poema mais lindo de viver...
E quem somos nós senão um grande ponto de interrogação??????
A paixão está em desvendar cada segredo que nosso amor esconde...
Lindo dia meu Renato Russo...e um findo carregado de muita poesia...muita paixão e muito amor sempre...,bjs carinhosos...

Majoli disse...

Oi meu querido, é eterna essa busca pelo nosso "eu" interior.
Sempre novas descobertas surgirão.

Beijos de um delicioso sábado pra ti.

Lau Milesi disse...

Muito lindo! Enquanto escrevo ouço o "Grande RR" dizer que tem gente que recebe de Deus quando canta. E há quem receba de Deus(inspiração) quando cria belos poemas como esse. :)

Um beijo e sigamos na calmaria depois do Tornado que passou ontem por aqui, não é poeta?

Adoro ouvir Renato cantando em italiano. D+. !

Mario disse...

Olá amigo Everson! Vamos falar de versos, já que falar de futebol não dá para ser feliz. Nossos "palestras" estão uma lastima. O meu muito mais lamentável que o seu. Falando do seu poema ele tem muito de amor e um quê de dúvida. O Amor é bom, mais é complexo, confuso, contraditório. Diz tudo e as vezes não diz nada.As vezes mudo, as vezes um grito. É uma alameda larga e florida as vezes apenas uma trilha de difícil acesso. Tem lindas cores e as vezes é uma tela negra. Sua narrativa passa por todos os caminhos do amor e suas múltiplas facetas e matizes. Em se tratando de amor só discordo de uma coisa. Os dois últimos verso deveriam ser: " E a primeira flor Quem atirará?" Mas ainda se tratando de amor concordo com você em preferir a pedra invés da flor, pois o amor é mesmo ilógico e contraditório. Saudações Poéticas - Mario Neves.

нєllєи Cαяoliиє disse...

no lugar das pedras,atirar beijos é uma boa?rss
Que bom não ter identidade,e viver de uma forma única e inesquecível! :)
Beijo,Everson*

Rô... disse...

oi Everson,

ainda vou escrever assim,
um dia!!!
lindo poema,
nem todos são verdadeiros
e as vezes nos mostram
uma coisa que não são!!!

adorei!!!

beijinhos,
meu amigo

Rute disse...

Oi querido é a busca de conhecer a si próprio. O seu poema , me passa isso
A busca do segredo do amor. Lindo poema.
Beijos, ótimo sábado a vc.

Assis Freitas disse...

procura incansável essa,


abraço

Mary Help disse...

Um ótimo final de semana amigo querido! Fiquei feliz por ver Smareis por aqui...ela foi uma das primeiras pessoas a me ajudar em blogar e tem alguns anos...ela é um doce de pessoa!
Bjux no coração, Mhelp!

Amapola disse...

Bom dia, querido amigo poeta.

Lindo...
Talvez ela também viva se buscando.

Tenha um belo fim de semana de paz.
Beijos, beijos.

Riff disse...

O Rio de Janeiro continua lindo.....meRmo chuvendooooo...

Ha dias q. tento tirar o barro e a lama do salto das minhas botas... Mais quer saber, melhor não, pois são a prova viva de que os lugares onde andei, podem e devem me trazer recordaç"EU"...

Sabe amigo, o MEU "EU" pode ser meio que racional, material, pé no chão, pois fazem parte da minha personalidde e do meu trabalho. Nao trabalho com o "se" e preciso das provas, dos documentos comprobatórios dos fatos em si....Não sei muito bem administrar o mundo imaginário do real... Sou uma profissional das leis... A balança com a venda nos olhos é o meu símbolo...

Mais com meu antigo Blog pude aprender que tudo é balela, bobagem e se torna sem sentindo quando somos invadidos e contaminados pelos sentimentos, seja do AMOR, da AMIZADE ou da PAIXÃO...Alguns fingem e são artistas profissionais...Vixe quem escuta pode até acreditar que realmente sentem...Vontade!!!

Jamais exerceria minha profissão para prejudicar uma GRANDE AMIZADE...Jamais usaria uma amiga para tirar proveito profissional próprio... A palavra USAR por si só, já é um grande ABUSO.....Tipo USE e ABUSE!!!

É meu amorzinho....USE e ABUSE também tem limite, e quando o abuse ultrapassa o senso ético, passando por cima de tudo e de todos....Isto sim é hiper inescrupuloso, nojento e podre... Investigar os sentimentos de um ser humano é como estar numa mesa de poker, jogando todas as cartas coringas da SEDUÇÃO e da PAIXÃO em prol de um simples e frio dossiê de porra nenhuma.... Bonito isto não??

Enfim ando com a minha sexualidade meio conturbada....Nao sei se com os assuntos ligados ao coraçao posso ser uma ADVOGADA ou ser apenas, uma simples MULHER que se intrega de corpo e alma a quem se ama? Preciso de análise...um estudo mais profundo...Deste MEU "EU"...

Adoro vc...em numero, genero e grau...

Só me resta comprar um par de botas novas...já deu...já foi, já era.

Ah... gostei da experiência...foi muitooooooooo bom... A esperteza não é atributo de profissionais expert que se acham acima de qq. um e sim, de pessoas INTELIGENTES, OUSADAS e antes de tudo CORAJOSAS. Os covardes se aperfeiçoam e se escondem tendo como medalha de honra ao mérito..um simples pedaço de papel...Uhmmmmm quero não.

Isto nao tem preço e o MEU "EU" não está a venda !!!

Pluma Roja disse...

Buenos días poeta, hubo problemas con blogger, hasta ahora te encontré.

Feliz fin de Semana,

Muchos besos para ti amigo.

Hasta pronto.

* Verinha * disse...

Visitando blogs de amigos, deparei-me com o seu e tomei a liberdade em vir conhecê-lo.. Gostei e por aqui já me instalei [:)]

Beijocas super em seu coração..
Verinha

Memória de Elefante disse...

Ás vezes há um distanciamento para se proteger.Talvez seja isto que a tal menina fez.
E tu a traduziste neste belo poema!

Um beijo e ótimo fim de semana!

Marly Bastos in "palavreados ao vento" disse...

Eu jamais atiraria nem a primeira e nem pedra alguma, pois até me procurei por ai e me vi perdida no seu poema.
Beijokas e um fim de semana maravilhoso querido poeta.

Flor de Lótus disse...

Há gente que se fecha por medo, sofre-se tanto, se perde tempo, ama-se e não se amado, que a pessoa resolve se fechar.Talvez não seja a melhor alternativa,mas em meio há tantas desilusões seja a única alternativa que reste, se fechar e evitar ao máximo a aproximação de um outro alguém...
Um ótimo fim de semana!
Beijosss

edumanes disse...

vim visitar seu espaço para, também, lhe
agradecer sua visita.

Boa pergunta, quem souber que reponda!

Sua poesia admirada
Seus versos um encanto
Seguindo pela estrada
Sem faltar ao encontro.

Feliz fim de semana
Um abraço
Eduardo.

Bandys disse...

Todo dia eu busco o meu eu.
É como se fosse uma viagem, com lugares legais e outros nem tanto.

beijos

acho que agora acertou o blogger.

Marilu disse...

Querido amigo, passamos a vida tentando descobrir esse "eu interior"., algumas vezes o achamos outras deixamos que ele pereça. Lindo poema. Tenha um excelente final de semana. Beijocas

Lívia Azzi disse...

Quem tiver as respostas prontas sem nenhuma sombra de dúvida, que atirem o primeiro amor!

Beijos e beijos, e muitos carinhos, poeta mais querido!!

;-)

Ma Ferreira disse...

Falei so seu livro e nemcomentei seu poema..desculpe a gafe.

Belo poema o seu.
Mas eu diria ao personagem..deixa esta menina de lado.
As vezes não vale a pena. Sem atirar pedra nenhuma..

Bjkas..

Ma

Riff disse...

Eita... cortou...

Onde se lê... e devem me trazer recordaç"EU"...

Leiam... e devem me trazer recordações do meu "EU".

Credo...dedo duro... dedo sem rumo... dedo sem bússula...dedo perdido....dedo sem tesão...dedo sem amor.. ?????

Mais ratificando tudo acima, meu "EU" trafega e deslisa por uma ponte, onde por baixo passa um Rio Bonito, cristalino e cheio de mistérios.....

Bjitos e grande final de semana my love....Vou pegar onda... meRmo com chuva... quero sentir o gosto salgado na minha boca amarga kkkkkkkk

Continuo sim... uma loira debochada... mais não boba... e burra muito menos...KKKK

Machado de Carlos disse...

Foram três dias sem blogs. Perdemos todos os comentários dos amigos. Ainda bem que o teu comentário estava no “gmail” e pude copiá-lo.
Agora vou comentar este poema teu: -
São Carlos, Araraquara, São José do Rio Preto. (Sou de Ribeirão Preto) Todas estas cidades perto de mim, e, eu as conheço. Então a menina sem nome, sem rosto e sem telefone esteve perto de mim. Seria muito bom que você a fizesse sorrir contemplando as ondas do mar. E em seu descanso pudesse ver-se diante do espelho. Mesmo em forma de pedra rara, poderia ser uma bela menina!
Como sempre, você coloca a sua alma nos poemas. Parabéns!... Bom Sábado para você!

Ministério de Louvor disse...

Olá querido,

Gostei muito desse poema.

tenha um ótimo fds.

beijos
Suely

ONG ALERTA disse...

Verdade ou mentira, náo importa...
Beijo Lisette.

Paula Barros disse...

Essa busca do "eu" é sempre subir e descer escadas da mente, é olhar por um retrovisor para rever o passado e se encontrar...e nunca se encontrar na totalidade.

E não dá para atirar a primeira pedra.

beijo

Abraão Vitoriano disse...

adoro a fome
com qual suas palavras
são gestadas

aqui
poesia
é


beijos,
do menino-homem

fique com Deus!

Maria disse...

Amigo um poema maravilhoso como sempre.
Tenha um excelente domingo pleno de alegria e paz.
“Se cada um dos seus dias for uma centelha de luz, no fim da vida você terá iluminado uma boa parte do mundo.” Osho
Beijinhos
Maria

Regina Rozenbaum disse...

Verdade? Mentira? Nada sabemos!
Beijuuss, poeta amado, n.a. e um fds iluminado procê.

★★ GIZA ★★ disse...

Ola meu querido!!!!
Amigos são como anjos que nos levantam nas pontas dos pés quando nossas asas tem problemas, nos lembrando como voltar a voar. Você, com certeza é um desses anjos!!!
obrigado por existires em minha vida!!!!

meu carinho
Giza

Smareis disse...

O amor faz nossa lembranças e emoções mover todos os dias, transformando num grande poema de amor. Amigo um grande abraço pra Você, e ótimo fim de semana.

Aleatoriamente disse...

Sempre lindo moço.
Tua poesia é verde esperança.

Beijinho Everson
Fernanda

lita duarte disse...

Oi, Everson.

Bom domingo e boa semana.

Bjos.

Fátima disse...

Nenhum pseudônimo, profissão ficticia ou dispistada, parentesco ocultado ou entrelaçado, sentimento demonstrado ou insinuado, postura estudada, expontânea ou dissimulada... nada disso preserva ou embala eternamente a verdade do verdadeiro EU de alguém.

Bin Laden também apostou nessa ilusão....

Carinho sempre meu querido poeta amigo.

EU SOU NEGUINHA disse...

Deixando beijos em ti

Rosemildo Sales Furtado disse...

Olá Everson! Passando para te desjar um ótimo domingo e apreciar mais um belo poema, com ênfase para o trecho abaixo:

Seu olhar não vê espelho
Seu corpo não tem alma
Queima o fogo em vermelho
Não tem verde esperança
Seu caminho não tem a calma

Abraços e fiques com DEUS.

Furtado.

Desnuda disse...

Querido Poeta,

Um belo poema! Os versos destacados por Rosemildo são maravilhosos! Não é fácil desnudar a alma de uma pessoa. Isto porque a propria pessoa tambem não conseguirá. Estará sempre em busca.... Pedras quem há de?


Beijos com carinho querido amigo!

Mariz disse...

Querido poeta,

nada é fácil no amor...belo poema.

beijos...Mariz

 
Web Analytics