terça-feira, 31 de maio de 2011

Palavras e Poemas
Sons do silencio
Aflições de um coração
Cores que não existem
Passados e ilusões
Palavras e poemas
Alimentam a madrugada
Solidão e dilemas
Flor jogada na calçada.

By Everson Russo
evrediçõesmusicais®©
Direitos autorais reservados lei 9.610 de 19/02/98
Visite também:
O Ultimo Barco do Planeta
A Tempestade

O Livro dos Dias Poesias
Pedidos no email; evr.russo@uol.com.br

52 comentários:

Nanda Assis disse...

haaa q triste everson! mas como eu amo poemas tristes, fiquei feliz, de tão lindo q é.

bjos...

M@ria disse...

Há sempre um inverno por escrever
Uma página por virar
Um amor por esquecer
Um olhar pra se encontrar...

Márcia C Lio M

Feliz semana e meu beijo à todos! M@ria

Márcia disse...

Bom dia Everson!!! Postei algo tb sobre o silêncio, mesmo antes de te visitar, legal!!!

Lindo dia pra vc , calor, paz e alegrias neste dia frio, mas gostoso....beijãooooooooo

Luís Coelho disse...

Gostei dos sons do silêncio.
Quando eles se quebram nas madrugadas suaves e renovadas.

Pena disse...

Estimado e Notável Poeta Amigo:
Mais uma "explosão" magistral e perfeita do seu sentir com fogo-de-artíficio e tudo.
Parabéns.
Abraço amigo de respeito pelo valor poético e humano imenso que possui.
Com respeito pelo ser sublime que é.

pena

Excelente.
Bem-Haja, poeta fabuloso.
Bem-Haja!

Amor feito Poesia disse...

Gratidão é a flor mais
bela que nasce da alma,
e que o coração humano não
conhece outra mais perfumada.

(Hosea Ballou)

Beijos & Flores! M@ria

Aleatoriamente disse...

Um alimento necessário para os poetas.
Que gostam de sentir as palavras nos dedos, a solidão no poema, o sentimento exposto.

Beijinho Everson.
Fernanda

Wanderley Elian Lima disse...

Olá amigo
Simples e belo seu poema.
Tenha uma linda terça. Parece que esse ano o sofrimento será nosso.
Abração

Mar... disse...

Esse son de silêncio fala tanto com nosso eu interior...mas muitas vezes insistimos em não ouvir...
Meu Renato Russo aqui tá de congelar...está difícil esse frio sair daqui...não adianta...Curitiba é a Europa brasileira...rsrsrs...
Mas pode ir tirando a jaqueta do armário...quem sabe assim o frio se animar de ir visitá-lo...
Bjs meu querido...muita luz, paixão e poesia hj e sempre....bjs...

Vivian disse...

Bom dia, Everson!!

Ah!!!Que linda a sensibilidade do poeta que da tristeza faz belíssimos versos!!!!
Beijos pra ti amigo!!
Tenha um ótimo dia!!

Sandra disse...

O som do silêncio alimenta a alma dos poetas.
Beijo, amigo

lita duarte disse...

Bom dia, Everson.

Bos.

нєllєи Cαяoliиє disse...

Alimenta a madrugada e a alma :)
Lindo viu?
Beijos

Rute disse...

Querido ótimo dia a vc
Beijos

Carla Fernanda disse...

Sempre as madrugadas solitárias entre nossos sonhos.
Beijos e bom dia!
Carla

Assis Freitas disse...

pétalas e versos,


abraço

Natália Rocha disse...

Por vezes, o silêncio faz um barulho absurdo.
E esse silêncio na madrugada nos traz poesia, nos traz plavras de amor.

Lindo lindo!

Beeeijo meu*

Saudades daqui!

Desnuda disse...

Bom dia Poeta!!!

Obrigada pelo carinho amigo! Viva o amor!


Beijos com carinho e lindo dia Everson.

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Poemas noturnos retratando sons do silêncio que ecoam no peito do poeta. Só ele sabe como esses sons gritam e incomodam. Um abraço, amigo.

Secreta disse...

FLor jogada que tantos pisam sem se importar!
Beijito.

edumanes disse...

Venho visitar seu espaço,
Para seus poemas ler
Também lhe envio um abraço
Para a nossa amizade aquecer!

Everson, meu amigo,
Assim vamos continuar
Não me julgues por digo
Linda tarde te vou desejar.

Eduardo.

Tempestade disse...

Um breve e lindo poema, tantos sentimentos em tão poucas palavras.

Lindo!

Desejo que você tenha uma excelente semana.

Abraços

Nina

www.devaneios-fragmentos.blogspot.com

Daniel Costa disse...

Everson

Os sons do silêncio, podem ser extremamente eloquentes, podem definir muitas vezes, o que vai na alma do poeta.
Abraço fraterno

Guará Matos disse...

Pétalas arrancadas
Amores perdidos
Sonhos acordados.

Abraços.

Guará Matos disse...

Pétalas arrancadas
Amores perdidos
Sonhos acordados.

Abraços.

Bandys disse...

Mas uma flor nunca perde seu cheiro e sua beleza.

Tô melhorando...mas fui pro antibiotico por causa da garganta.
Como é que ia cantar Cazuza? rss

beijos

Mari Amorim disse...

Everson,
Mais,um poema bonito de ler...Curto,porém rico em sentimentos.
Deixo-lhe um abraço, cheio de boas energias!
Mari

Vinicius.C disse...

Olá Poeta!!

Venho desejar uma ótima tarde!!

Perdoe minha ausencia- estou tentando voltar a ativa como era antes.

Forte abraço!

aldrey disse...

Adoro ouvir o som do silèncio...bjs querido e tenha um a otima semana...

Valéria Sorohan disse...

Caramba!!! Isso está incrivelmente sublime.

BeijooO*

* Verinha * disse...

No silêncio que conseguimos decifrar com mais nitidez o que se vai no coração!...


Beijoquinhas super em seu coração Everson!

Verinha

CARLA STOPA disse...

Alimento da madrugada e da poesia...Abraço.

AFRICA EM POESIA disse...

palavras e poemas

Aquilo que tão bem sabemos e amamos.
um beijo

Sandra Freitas disse...

Poeta é assim mesmo, até da dor e da tristeza faz arte. A tristeza vista por esse ângulo deixa até alguns olhinhos felizes...de tão linda que aparenta..
Bjinhos, tenha uma tarde esplêndida e inspirações...

O Impenetrável disse...

muito bonito o teu poema, parabéns.

"flor jogada na calçada" é como me sinto, às vezes.

grande abraço

Paula Barros disse...

Sons do silêncio, sons que acordam as madrugadas, sons que trazem lembranças.

beijo

Malu disse...

Querido Poeta,


Que as palavras te sejam sempre
companheiras ...



Bjo grande e uma Noite de Paz.

José María Souza Costa disse...

Formoso, o seu poema.
Parabens

Flor de Lótus disse...

Pobre flor jogada na calçada, ela representa nós tntas vezes ignorados pelo outro que faz gato e sapato de nós,mas quer saber a culpa é nossa tbm, porque damos poderes demais ao outro...
Beijosss

Carissinha disse...

Que lindo poema, meu amigo.
E é no silêncio que nós nos encontramos.

Beijos!!

ONG ALERTA disse...

Cada um segue seu caminho, beijo Lisette.

***Parole*** disse...

Os poemas são alimentos para a alma...

Beijinhos, querido.

Machado de Carlos disse...

Sempre um belo poema para renovar a nossa mente.
Grande Abraço, Amigo!

Mariz disse...

Há sempre um novo amanhecer e a esperança vai com ela surgir.

beijos querido amigo e linda noite!

Mariz

Memória de Elefante disse...

E na solidão os mais belos versos são construídos na noite pelo poeta.

Um beijo

Tarsila Aroucha disse...

flor jogada na calçada...

feliz terça pra ti! beijos

♫ ♪ Wilson ♫ ♪ disse...

Everson,

Você sabe o quanto admiro os teus poemas e este é muito forte. A solidão nos remete a uma imensidão de sensações que podem nos deixar sem chão. Mas sempre há uma luz pra nos mostrar que tudo é passageiro...

Um grande abraço, meu amigo!

Deus seja contigo

FRAGMENTOS

http://bomruim2.blogspot.com/

Lau Milesi disse...

Belíssimo, poeta. Quem não sentiu numa fase da vida a solidão... Só não se deve permitir que se torne irreversível, isso sim. Aí está o dilema para alguns.

Um beijo, poeta amigo. Adorei seu comentário no meu post de hoje! Obrigada!

Ma Ferreira disse...

Everton.. a noite e seus mistérios..
seus amores e suas dores..
bjkas.. Lindo poema!! gosto sempre!
Sou sua fã!
bj
Ma

Rosemildo Sales Furtado disse...

Oi amigo! Belo poema. Pequeno na estrutura, porém, bastante profundo. Lembrou-me uma pessoa amiga.

Abraços,

Furtado.

♪ Sil disse...

Querido,

Tantas flores na calçada...

Triste, mas tão belo seu poema.

Tu és um poeta!

Um beijo!

Suely - HD disse...

Olá querido Poeta,
Boa noite,

Vc está bem?

Tentei enviar comentário, mas não consegui, estou em viagem. Agora deu certinho a net por aqui.

beijos
Suely

 
Web Analytics