quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

Caminhava Sozinha
Seguia o seu caminho
Sozinha pela vida
Entre árvores e desejos
Um mundo sem rumo e sem paz
Cercada de solidão
O branco lençol que a cobria
Aos poucos ia caindo
Revelando seu corpo
E a dor que mora no seu coração. 
 
By Everson Russo
evrediçõesmusicais©®
Direitos autorais reservados lei 9.610 de 19/02/98

24 comentários:

Rô... disse...

oi meu amigo,

a dor muitas vezes nos invade,
mas o amor logo,ocupa todos os espaços,
com certeza...

beijinhos

✿ chica disse...

Linda e triste dor na poesia!abração,chica

Dorli disse...

Oi Everson
A dor da solidão, desespera e sufoca.
Ela chega devagarzinho e não tem hora para voltar.
Obrigada
Lua Singular

Assis Freitas disse...

a dor e as suas moradas,


abraço

Vera Lúcia disse...


Olá poeta!

Triste caminhar.

Excelente dia!

Beijo.

Bandys disse...

Lindo e triste. A dor que mora no coração castiga o corpo inteiro.
Humm essa foto não me é estranha, rsrs.

Everson, desejo um dia de muita paz, amor, e risadas. rir faz bem pra alma.

beijos

Bandys disse...

Claro que pode, sempre.
Só não pode a minha, kkkkkkk, Acho que ano que vem eu viro de frente, cansei de olhar o horizonte.

pegue o que quiser.

mas que era minha, isso era.
kkkkkkk
Beijos

Majoli disse...

Um desnudar de dor.

Uma poesia linda, mas triste.

Beijos meu querido amigo.
Tenha um ótimo dia.

Rain disse...

Belíssimo. Quase se pode imaginar o fluir da personagem e o leve e mágico desnudar do corpo. A dor, a melancolia e a beleza ainda associada a cada sentir. Um beijinho doce Everson. Boa semana!

Wanderley Elian Lima disse...

Olá amigo
Carregar a dor da solidão, é o pior tormento que alguém pode ter.
Grande abraço

Pedro Luis López Pérez (PL.LP) disse...

Ese caminar sola, con la única compañía de las angustias y añoranzas.
Precioso Poema.
Um abraço.

Anônimo disse...

Poeta...

Vou somente elogiar...

Belíssimo poema... Amei!!...

Bacio blu...

MARILENE disse...

Assim se desnuda o corpo e a alma, mostrando um sentimento que machuca. Bjs.

Daniel Costa disse...

Everson

Será sempre um valor, que nos parece unir, que nos irá atrair.

Abraçod de amizade fraterna

Rute disse...

Meu amigo, ótima quarta-feira a vc. Bjs

Eloah disse...

Lindo poeta!Teu talento transcende em teus versos.Amei.
Brisas e todas as flores deste tempo de sol e calor para deslumbrar tua alma.Bjs Eloah

Cristina disse...

La melancolía es la reina en tus letras mi querido Everson, bellísimo post!
Te dejo un fuerte abrazo, bonito miércoles!

Smareis disse...

É muito doído esse caminhar de solidão.
Beijos poeta amigo!
Ótima noite!

LUZ disse...

Oi, querido Everson!

A solidão e, consequentemente, a falta de amor, amordaçam a alma.

Beijos da Luz, com carinho, quase às 22h, mas um beijo vem sempre a tempo.

Então esse cinzento e a chuva já desapareceram? Deus queira que não, pra você se sentir bem.

ONG ALERTA disse...

O coração aprende....abraço Lisette.

Flor de Lótus disse...

Oi,Everson!Lindos versos é creio que ela não estava sozinha e sim na sua própria companhia,nunca estamos verdadeiramente sós.
Beijosss

Mary disse...

Linda poesia,como sempre.

Bjo com carinho da caipira maluca rs

Mariangela disse...

A dor da solidão é bem dolorosa,
mas como todas as outras,uma hora ela se vai!
Beijos amigo!!
Mariangela

Severa Cabral(escritora) disse...

BOA NOITE MEU PRÍNCIPE DAS LETRAS !!!!!
MEU QUERIDO ,VC COMO POETA DESENHA MUITO BEM O AMOR E A SOLIDÃO DO AMOR EM FORMA POÉTICA...
BJSSSSSSSSSSSSSSS

 
Web Analytics