terça-feira, 9 de junho de 2009

Clarisse
Trancada em seu mundo
Seus sonhos e desejos de amor
Procurando no desequilíbrio dos dias
Um calmante que lhe arranque a dor,
Caída pelos cantos sem ter aonde ir
Num deserto de ilusões
Em labirintos sem fim
Ela já não sabe mais o que sentir,
Teve seu futuro cortado
Como um pulso de quem não quer ficar
Seu espelho foi quebrado
E o coração não quer pulsar,
Luta contra tudo e contra todos
Na imensidão da sua incerteza
A chuva não mais lhe refresca
Nem o sol lhe traz clareza,
Seus diamantes foram caindo pelo caminho
Seu jardim se despedaçando sozinho
O amor entorpecido por uma droga qualquer
Chamada solidão e venha quem vier,
Clarisse uma menina cuidadosa com seus sonhos
Instintos perdidos num universo
Rolando em nuvens ela traz seu verso
De ser feliz e encontrar a paz,
Hoje joga tudo fora pra recomeçar
Recomeça sem saber seguir
E segue sem ter aonde ir perdendo a direção
Mas acredita que se o pássaro ainda canta na gaiola
Terá um dia alimento pra alma e pro coração.

By Everson Russo
evrediçõesmusicais®
Direitos autorais reservados lei 9.610 de 19/02/98
Visite também:
O Ultimo Barco do Planeta
A Tempestade

11 comentários:

DE VEZ EM QDO VENHO AQUI disse...

ela é assim como eu...sempre acreditando,onde tem uma luz, tem a esperança...
vc sempre divino poeta!!
abçao e muita luz pra vc!!fica com Deus!!
lane

Nanda Assis disse...

bom demaiss!!!
tem msn?
força sempre!
bjosss...

Princesa disse...

Lindo poema
adorei
"O tempo não espera por ninguém. Ontem é história. O amanhã é um mistério, o hoje é uma dádiva, por isso é chamado de presente."
um beijo e um bom dia

paula barros disse...

E lá vem eu? rsrsr

Saudosismos, lembranças, passado, futuro, romantismo, esperança, dor, ilusão, amor, medo, voos, sonhos.....

Acordei com vontade de explodir tudo, de detonar o pensamento, de destruir a escrita e sair pelo mundo colocando em prática todas as poesias de amor. Um mundo onde só teria o toque, todos os toques de carinho, de amor.

Pouca fala, o toque para falar. Pouca escuta, o toque para sentir. Pouco olhar, o toque para descobrir. Pouca música, o toque para cantar, para embalar, para entrar no ritmo, para buscar a harmonia.

Acordei rebelde. rsrsr

beijos e muitos toques...faça vibrar as cordas do corpo.

paula barros disse...

O meu detornar, seria tranformar no viver, no sentir.

Estou um saco com o meu trabalho, com o meu chefe, todo mundo estressado.

Deve ser a lua rsrsr

beijos enluarados.

Anônimo disse...

Querido filho ,Deus abençõe tremendamente seu dia .amado hoje estou melhor graças a Deus ,e espero contiar assim ,quanto sua maninha contimua hospitalisada beijos com muito carinho da sua maizinha virtual ,Evanir

Sandra disse...

Oi amigo.
Agradeço a visita.
Hoje joga tudo fora pra recomeçar.
Esta frase diz tudo. Lindo poema.
Te espero para viajar para Portugal. Vamos nessa.
Tem selo.
sandra

Bandys disse...

Ainda que eu falasse
A língua dos homens
E falasse a língua dos anjos
Sem amor, eu nada seria...

É só o amor, é só o amor
Que conhece o que é verdade
O amor é bom, não quer o mal
Não sente inveja
Ou se envaidece...

O amor é o fogo
Que arde sem se ver
É ferida que dói
E não se sente
É um contentamento
Descontente
É dor que desatina sem doer...

Beijos e uma ótima terça!

Blue disse...

Tomara que a Clarisss, ou qual nome tiver, acorde e veja o alimento que está por ela a esperar!

Lina e grande poesia. Será este o nome? Creio que não, é nome fantasia não é, caro poeta?

Abraços

DE VEZ EM QDO VENHO AQUI disse...

o amor é bom nao se envaidece nao conhece o q é maldade...

é um estar preso por vontade...é servir a quem vence o vencedor q é o amor,amigo lindo, Vc e Bandys me fizeram lembrar de Camoes de corinthios e de Renato maravilhoso Russo... e viva o amor!!!
ta uma chuva danada aqui,amanha viajo para a capitar...
bj

Afrodite disse...

Linda Clarisse...
Linda menina...

Apesar do frio, passo aqui pra te deixar um abraço caloroso e com cara de verão, pois detesto o inverno, especialmente o aqui do Sul.

Beijos, Everson!

 
Web Analytics