domingo, 21 de junho de 2009

Quando Eu For Embora
Quando eu for embora
Não chore por mim
Eu levo minha poesia
E levo também meu violão
Levo seus olhos atentos
Levo o seu coração
Mochila nas costas
Sem rumo certo a seguir
Não me lembro quando cheguei
Mas ta na hora de partir
Quero levar em meu peito
O perfume do seu abraço
Na memória seus cabelos ao vento
Navegar no amor do seu passo
Pra guardar com carinho o momento
Quando eu for embora
Na certeza jamais voltarei
A viver esse sonho insano
De tantas estrelas que contei
Despeço-me com um beijo em sua alma
No reflexo da lua bem calma
Que no horizonte atende aos apelos meus
E te manda o mais sincero e romântico adeus.

By Everson Russo
evrediçõesmusicais®
Direitos autorais reservados lei 9.610 de 19/02/98
Visite também:
O Ultimo Barco do Planeta
A Tempestade

10 comentários:

Prof. Sergio Ricardo disse...

Olá Everson... que que é isso, continua a escreveres muito bem... vc reconhece a sensibilidade do amor entornado pela alma daqueles que sentem e sabem o que é amar... demais mesmo... abraço meu amigo e um ótimo domingo meu irmão...Deus abençoe sua semana e te proteja sempre!

paula barros disse...

Ei, Poeta, além de ir embora ainda leva tudinho. rsrsrs

O poema passa a tristeza de uma despedida, de um amor não correspondido, esperado. Mas passa a beleza do carinho, que mesmo indo embora ainda beija a alma, através do reflexo da lua calma.

A sua criatividade emocional para escrever é belíssima.

beijos na alma, mas não é de despedida não.

Garota Misteriosa disse...

Bom como sempre a tristeza a melancolia de um amor não correspondido ou que chegou ao final...Mas a alegria em saber que devemos sempre tentar encontrar o nosso amor ideal, mas quando temos tento amor guardado em nosso peito é bom e acredito é necessário espalhar para os outros, seja num gesto de carinho com as pessoas que gostamos, seja num ato de caridade, seja por fazer o bem sem olhar a quem...Efim devemos sempre amar, não só amar quem nos dar prazer, mas amar quem nos faz sentir revigorados e mais próximos do Pai maior Deus.

Abraços

FERNANDA & POEMAS disse...

QUERIDO EVERSON... MARAVILHOSO POEMA... TOCOU A MINHA ALMA... QUANTA SENSIBILIDADE AMIGO... ABRAÇO-TE COM CARINHO,
FERNANDINHA

Ariana disse...

Ah, adorei essa poesia, Everson. Muito linda. É uma das que eu mais gostei. Tem melodia, sonoridade, ritmo, tudo.
E nem dá pra perceber que o tema é triste e fala de adeus.
Amei! parabéns pela inspiração!

Beijos!

Wilson Rezende disse...

Quando eu for embora
Não chore por mim
"Eu levo minha poesia
E levo também meu violão
Levo seus olhos atentos
Levo o seu coração
Mochila nas costas
Sem rumo certo a seguir
Não me lembro quando cheguei
Mas ta na hora de partir
Quero levar em meu peito
O perfume do seu abraço..." realmente uma das mais lindas poesias que li, parabéns Everson, um ótimo domingo para ti amigo.

DE VEZ EM QDO VENHO AQUI disse...

realmente Eve,vc arrasou dessa vez,como aquela da areia...nossa guri!!
levar a poesia e o violao é levar a dor da alma, q será aliviada na poesia e na musica...
abço,se cuida, essa semana to indo passear de novo,kkkk,advinha onde???ver qm??kkk

bjs!!!!

Anna e Cesar disse...

Oi poeta, boa noite!
Como sempre, arrasando na inspiração, nos poemas...
Quando o poeta nostálgico, escreve coisas belissimas...
Mas ela as vezes faz tbm com que perdamos a capacidade de pensar, de produzir, como eu agora... rs
Tenha uma noite iluminada de paz e uma semana de realizações.
Beijos em sua alma poética!

Prof. Israel Lima disse...

Meu amigo
Everson Russo

É uma hora sempre tê-lo em meu espaço.
Obrigado por sua visita e comentário!
Volte sempre!

É muito bom está aqui neste seu espaço maravilhoso e rico em informações.
Parabéns!

Tenha uma magnífica semana.

Um grande abraço.

Blue disse...

Oi Everson, poeta cruzeirenze!

Vou usar trocadilhos, mas antes dizendo que o poema é belo, como sempre. Haja inspiração!

Quando eu for embora na quinta-feira,
possa estar levando alguma coisa de bom para a semana seguinte.
Pois se isso não acontecer,
Será apenas o fim de alguém.
Um chegará lá,
Disso temos certeza,
Mas uso tuas palavras pra terminar:
Que o melhor ultrasse a barreira!

Abraços e boa semana.

 
Web Analytics