quarta-feira, 24 de junho de 2009

Quando Ela se Entregou ao Amor
Numa tarde de chuva
Olhando uma gota escorrer numa flor
Como uma lagrima em seu rosto
Seu coração pulsou diferente
E ela se entregou ao amor
Seu olhar brilhava diferente
Seu suspiro era profundo
Mudaram as estações
Mudaram as leis do mundo
Ela nada entendia
Mas queria aquela alegria
Não havia madrugada solitária
E nem mais chuva fria
Mudou de tom seu sorriso
Seu corpo se arrepiava
E numa noite de êxtase
Ela ao amor se entregava
Despida dos medos do passado
Deixando o futuro distante
Ela vivia o presente
Num jardim de poesia e diamante
Luz das estrelas e luar
Sol no horizonte a aquecer
Seu espírito pronto pra amar
E de toda intensidade viver
Quando ela se entregou ao amor
Foi na simplicidade da flor
Que a sua aquarela
Descobriu a mais perfeita cor.

By Everson Russo
evrediçõesmusicais®
Direitos autorais reservados lei 9.610 de 19/02/98
Visite também:
O Ultimo Barco do Planeta
A Tempestade

11 comentários:

paula barros disse...

Estou entrando de joelhos, pedindo perdão pela demora em vir nos dois últimos posts. Estava só esperando o templo do amor abrir para eu entrar rsrsr

Ah, poeta, me empresta umas palavrinhas para eu fazer poesias de amor, meu estoque está zerado.

Quando o amor vier, penso que vem a coragem junto, e se acaba todo os medos bem assim:

"Ela ao amor se entregava
Despida dos medos do passado
Deixando o futuro distante
Ela vivia o presente"

Tem que se abrir para o amor, feito diz a outra poesia.

tenha uma quarta linda, que hoje é dia de São João, e estou folgando. beijos

Nanda Assis disse...

lindo e com uma pitada de pimenta. amei,.

bjosss...

Afrodite disse...

Espero que logo chegue a primavera, porque sempre leio sobre flores em seus versos e isso me dá uma saudade do meu jardim florido.
Gosto de flores e da amenidade da primavera.
Ela é inspiradora, basta ver pelos seus versos.
Beijos

Bandys disse...

Uauuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu, Hoje nem Cazuza, nem Renato hoje só da Everson Russo!
Ás vezes ficamos um tiquim pra baixo,mas temos amigos de fé, irmãos camaradas..(eita o Rei)e voce é uma amigo desses.

Simplicidade da flor...Cazuza ja cantava...minha flor meu bêbe..rsss
Uaiii sô mas é verdade.

Beijos e uma quarta de jardins coloridos pra voce.

Princesa disse...

Belo poema como sempre
O que faz de uma amizade especial não é a quantidade de tempo que ela existe, mas sim as partes que a compõe!
um beijo

Anônimo disse...

Um amigo verdadeiro não te
visitará na prosperidade
a menos que o convides;
mas quando estás na adversidade,
visitar-te-á sem ser convidado.
Desejo uma Abençoada noite !
Beijos carinhos mazinha ,Evanir

Wilson Rezende disse...

As noites de amor, como são deliciosas, um grande abraço Everson e hoje o meu paupite é 2x0 para o Cruzeiro.
Existe um grande clube na cidade,
Que mora dentro do meu coração.
E eu vivo cheio de vaidade,
Pois na realidade é um grande campeão.

Nos gramados de Minas Gerais,
Temos páginas heróicas e imortais,

Cruzeiro, Cruzeiro querido,
tão combatido, jamais vencido.

Existe um grande clube na cidade,
Que mora dentro do meu coração.
E eu vivo cheio de vaidade,
Pois na realidade é um grande campeão.

Nos gramados de Minas Gerais,
Temos páginas heróicas e imortais,

Cruzeiro, Cruzeiro querido,
Tão combatido jamais vencido

Mah disse...

Uau. De arrepiar seus versos.

Parabéns. Virei mais vezes aqui. Certeza.

beijos.

Blue disse...

Deixemos as poesias de lado....... o mundo é redondo.... e azul!

Abraços.... rsrsrsrs

Majoli disse...

"Foi na simplicidade da flor, que a sua aquarela descobriu a mais perfeita cor"...hummmmmm, lindo, mágico.
A cada nova poesia, mais encanto vindo de ti meu amigo.
Beijos doces na sua alma.

Cris disse...

Você tem poesias lindas, doces e sensuais. Parabéns! Beijo de boa noite.

 
Web Analytics