sexta-feira, 30 de julho de 2010

A Última Página do Livro
Acordei e ainda era madrugada
Na verdade eu não dormi
Apenas desliguei da estrada
Olhava a lua da janela
Encoberta por nuvens
E o quanto era bela e sedutora
Aquela visão sem fim
Meio sonolento peguei uma cadeira
Sentei-me bem perto da janela
E prometi a mim mesmo
Hoje escrevo a última pagina
Somente para ela
Dediquei versos e sonhos
De um planeta chamado amor
Falei de todas as cores
E da intensidade da minha dor
Falei de solidão
Das notas perdidas da minha canção
Olhei uma rosa sobre a cama
Parecia a menina que ali morou
Que por muito tempo disse que me ama
Mas por algum motivo me deixou
Se as paredes tem ouvidos eu não sei
Eu só sei que sonhei
E nesse sonho sem fim eu chorei
Lágrimas caíram naquela poesia do fim
Como se fossem chuvas
Que transpusessem a vidraça
E molhassem tudo dentro de mim
Eu falei do sol da madrugada
E da lua do meio-dia
Dos seios da minha amada
E de como seu corpo se arrepia
Escrevia tudo como criança
Que encontrava um brinquedo
Com a ansiedade que você
Lesse tudo e entendesse
Todo esse meu segredo
Rabisquei algumas linhas
Que deixei sem sentido
Na poesia do instante
Talvez eu também não quisesse
Ser totalmente entendido
Assinei e por fim parti
Deixando minha ilusão
Despedaçada nessa estrada
Onde morou meu coração
Eu já não me importo
Eu sei que sobrevivo
A ter que escrever a última página do livro.

By Everson Russo
evrediçõesmusicais®
Direitos autorais reservados lei 9.610 de 19/02/98
Visite também:
O Ultimo Barco do Planeta
A Tempestade
O Livro dos Dias Poesias
Pedidos no email: evr.russo@uol.com.br

44 comentários:

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Sempre sobrevive! Lindo! Beijos, meu querido*******Tenha um Lindo Dia*

"Existe um sentimento nessa vida
Ele se chama amor
É tão puro tão lindo sem medida
Traz sorrisos e também dor

Não existe lei nem uma explicação
Fico confusa entre a mente e o coração
Quando ele chegar a ti como uma flecha sem sinal
Sou eu que cheguei e não te farei mal

Porque o amor
Faz-me ser o que eu nunca fui
E já não sinto medo de arriscar
Graças ao amor
Hoje sinto o que nunca senti
E isso meu bem eu devo a ti

Desde que ele nos uniu
Já não sou a mesma pessoa
Algo forte eu senti
Com essa magia boa
Hoje luto contra o tempo
P'ra viver esse momento
És tu que eu quero por perto
Porque não
Não existe lei nem uma explicação
Fico confusa entre a mente e o coração
Quando ele chegar a ti como uma flecha sem sinal
Sou eu que cheguei e não te farei mal

Porque o amor
Faz-me ser o que eu nunca fui
E ja não sinto medo de arriscar
Graças ao amor
Hoje sinto o que nunca senti
E isso meu bem eu devo a ti

Amor

Pérola D´Além-Amar*

+ Beijos

PS: Passa na Maria.

Marilu disse...

Meu querido poeta, você acordou na madrugada, eu sequer dormi ainda...estamos sentados em janelas do tempo diferentes, mas tendo dentro de nós os mesmos sentimentos..Meu querido revivi muitos anos em seu lindo poema...Beijocas

Nany C. disse...

beijo cheio de ternura e carinho...

Hod disse...

Amigo Everson passando para agradecer-lhe as gentis palavras e sentimentos por ocasião de meu niver. e seus coment lá com a Mari que organizou uma festa surpresa e tanto.

Forte abraços.

Daniel Costa disse...

Everson

Um poema de sonho, a última página do livro enquanto parecia a descrição de um pesadelo, afinal seria sonho, como o poema o é.
Abraço fraterno.

meus instantes e momentos disse...

bom como sempre.
as linhas escritas que "parecem" sem sentido, mas sempre com destino certo.
Abç.
e bom final de semana.
maurizio

Folhas de Andreza disse...

Passando pra desejar MARAVILHOSO fds,com bjks doce no ♥.

SAM disse...

Querido poeta,

a beleza dos versos, quase encobre esta tristeza.


Carinhoso beijo e lindo dia.

Saozita disse...

Olá meu querido amigo,mais um lindo poema,com ternura e paixão -
Beijinho com muito carinho

Assis Freitas disse...

a última página ainda está por ser escrita,

abraço

Sandra disse...

Venho com muito carinho lhe convidar para ver quem estou homenagendo.Neste espaço http://sandraandrade7.blogspot.com/
É feita com muito carinho. Não foi possível antes em função da desconexaõ da net. Mas vou te esperar.
Vou fazer rapidinho antes que seja desligado rsrsrsrrsrs.
Carinhosamente,
Sandra

Guará Matos disse...

Outroas páginas serão escritas em outros livros, pode crer.

Abraços.

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Eu também ando me desligando da estrada à noite. Escrevendo algumas páginas, não a última ainda. Na verdade, o poeta nunca escreve a última, ele sempre pensa que o próximo capitulo será melhor. Um belo poema como todos. Um abraço

*lua* disse...

Como sempre fantástico. Everson, me tira uma dúvida, em todos os seus poemas tens a Lua como inspiração e a coloca com muito carinho por meio das palavras. É isso mesmo, ou eu não me atentei a algum poema seu sem recitar a Lua? Beijo e ótimo final de semana!

Lua Nova disse...

"Lágrimas caíram naquela poesia do fim
Como se fossem chuvas
Que transpusessem a vidraça
E molhassem tudo dentro de mim"...
Há sempre uma frase tua que carrego comigo. Acho que as lágrimas choradas pelo coração são as mais molhadas...
Um bom fds pra vc, poeta.
Beijos.

Pena disse...

Admirável Poeta Amigo:
Não! Haverá outras coisas a dizer do seu fantástico amor, com toda a certeza.
Penso e sempre pensei que só tinha uma. Dedicou-lhe todo o amor possível e impossível, pode ficar descansado que ela não poderá ficar indiferente.
Registei pela beleza do seu fabuloso sentir:
"...E prometi a mim mesmo
Hoje escrevo a última pagina
Somente para ela
Dediquei versos e sonhos
De um planeta chamado amor
Falei de todas as cores.."

Genial. Lindo poema.
Abraço amigo forte de imenso respeito pelo talento poético que é.
Não, não poderá ser a derradeira página deste fascinante livro, POR FAVOR, sim?
Sempre a admirá-lo

pena

Quem me visitaria?
Não! Os versos são poderosos em si, não podem parar.
Bem-Haja, pela preciosidade que é, com um doce coração que a todos maravilha.

Dri Andrade disse...

obrigadaa!!
Um otimo fim de semana pra vc tbm meu bem!!
bjks

Lídia Borges disse...

Tem o ritmo de uma canção e a emoção de um poeta apaixonado que não quer escrever essa última página.

Um beijo

Secreta disse...

E depois de essa ultima pagina, o final ainda não se avista .
:)

Vilminha disse...

Olá meu doce amigo, saudades, tive uma semana muito corrida, até me pareceu que ainda estava no autódromo, tudo pra ontem, tanto que hoje acordei e achei que já era sábado. Li a poesia, mas volto com tempo, nem conseguiria imaginar a ultima página deste seu maravilhoso livro, este espaço aqui e o livro real também, escreva sempre mais e mais para o nosso deleite. bjs

Sylvia Rosa disse...

Seus poemas tem forma majestosa de sobrevivencia para o amor.
Desejo-te um FDS mais que inspirador e uma bela tarde, e noite... Bj

Sylvia Rosa disse...

Seus poemas tem forma majestosa de sobrevivencia para o amor.
Desejo-te um FDS mais que inspirador e uma bela tarde, e noite... Bj

REGGINA MOON disse...

Everson,

As vezes encerrar um livro, apesar de muito triste, se faz necessário...outros livros hão de vir...ou outra fase iniciar...

Um grande beijo e ótimo final de semana!!

Reggina Moon

Carlos Augusto Matos disse...

Eita coisa boa... Escrever sobre o amor quando há uma musa inspiradora...

Abração...

Bandys disse...

As madrugadas são tristes e saõ belas.
Pegar trem pras estrelas escrever poesia e pincipalmente escrever no livro.

Um fds com madrugadas enfeitadas de poesias e de fagulhas de amor.
Beijos

Crys disse...

Amado poeta...o fim de um livro não quer dizer que outros não serão escritos...bjs carinhosos em ti e um belo final de semana ...

Entre Frestas.... disse...

palavras perfeitas desenhando sentimento e poesias...
lindo...

Tétis disse...

Olá Everson

Bela como sempre a tua poesia.

Um poema profundo e forte mas terno e doce como esse amor que guardas no teu coração.

Beijinhos

lita duarte disse...

Ah, Poeta Everson Russo.

A lua girou, girou, traçou no céu um compasso...

Belo poema.

Bom final de semana.

Beijos.

carol sakurá disse...

As páginas se fecham e o livro da vida nõa termina.
Querido poeta,te desejo um lindo fds!

p.s: Vai ao Savassi Festival Jazz?

Bj

Felina Mulher disse...

Acho sempre triste encerrar um capitulo e partir pra uma nova história, mas as vezes é preciso, pois continuar nem sempre é possivel.


Um beijo carinhoso.

Enigma disse...

Lindo... Lindo.. Lindo... Que Deus abençoe toda a tua vida. Feliz sábado!! Kiss!! Kiss!!

Riff disse...

Que última página nada... Discurti isto querido poeta, pq. é perda de tempo, qdo ainda se tem uma luzinha lá no fundo do túnel, uma chama por menor q. ela seja e pior ainda... Se vc.não consegue passar o dia inteiro sem se lembrar deste amor, pq. ele te impulsiona te energiza e excita para continuar a caminhar. Sem ele tudo fica cinza com grandes possibilidades de escurecer de vez e daí aquele linda lua não será mais a mesma e sim um horrível eclípse...Credo... Olha, nunca fala em escrever a última página de nadica de nada tá.Obrigada sempre pelas lindas e amigas palavras ...Bjitos mil na sua bochecha.

Chris... ჱܓ disse...

A última página é sempre especial...
Lindo poema...
Gostoso de ler.

Bjos e um final de semana de muita paz!

Pérola disse...

Nada disso,se vc escrever a última página o q faço sem os seus poemas rs.
Poeta apaixonado, sua palavras são encantadoras e q elas ainda nos faça alegres o bastante para q tu escreva ñ a última página mas milhões dela ok.
Beijokas mil.

Pluma Roja disse...

Paso a desearte una feliz semana. Bello poema.

Saludos cordiales Poeta.

Whispers disse...

Querido,
Ainda não é a ultima pagina do livro
Mas sim a ultima pagina daquele chapter....lindo,como sempre.
Desejo te que teu final de semana seja maravilhoso
Mil beijos

Sonhadora disse...

Meu querido
Como sempre maravilhoso.

Beijinhos com carinho
Sonhadora

Luciana P. disse...

...e a última página deve ser mesmo a mais difícil de todas, pois resgatará todo o universo de emoções de uma vida toda.
Abraços, poeta, bom final de semana!

Luciana disse...

Oi Everson

Um ótimo fim de semana gostei muito do poema.

Bjs

Paula Barros disse...

Este poema eu lembro...lembro até do susto...do frio na espinha...rsrs

E eu pensava que era o fim de tudo.

abraço

ღPat.ღ disse...

Meu querido amigo poeta...

És um encanto nas palavras e nos faz suspirar a cada linha.

Um beijo com carinho de quem o estima imenso.

Pat.

OutrosEncantos disse...

Fascinante esse poema Everson!
Guarda ele para encerrar seu próximo livro, nunca a vivência de um amor.
Enquanto estiver vivo em teu coração, não tem como encerrar esse capitulo.

Lindissimo.
Beijo Poeta!

Sandra Botelho disse...

Ah doce poeta...fico sem palavras...
Bjos achocolatados

 
Web Analytics