sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Zeitgeist
Faz de conta
Que o tempo não conta
A inteligência se tornou banal
E na loucura de uma época atual
Estamos a caminho do final
Sem ao menos um aviso
Ou um simples sinal
E quando enfim
Tudo virar pó
Se eu ainda estiver aqui
Eu me sentirei tão só
E em fumaças que no céu surgirem
As estrelas cairem
E o espirito do tempo
Vier nos dar um nó
E enquanto tudo se desfaz
Vou deixar pra ti a minha paz
Podemos pela ultima vez
Trocar o nosso olhar
Pra nos despedir
E desse mundo sair
Virando apenas historia
Deixando pra quem vier
Se é que vier
A nossa memória.

By Everson Russo
evrediçõesmusicais©®
Direitos autorais reservados lei 9.610 de 19/02/98
*Zeitgeist, do alemão, o espírito do tempo, sinal dos tempos.
Visite também:
O Ultimo Barco do Planeta
A Tempestade
O Livro dos Dias Poesias
Pedidos no email: evr.russo@uol.com.br

43 comentários:

*Mi§§ §impatia* disse...

No final o que restam são só as lembranças.....
Ah amigo eu postei seu texto viu? http://cantinhodamissrj.blogspot.com/2010/12/mata-me.html
Linda sexta pra ti, beijos.

Pluma Roja disse...

Un poema bastante profundo, bello.

Un fuerte abrazo.

Hasta pronto.

Marilu disse...

Querido amigo, faz de conta que o mundo parou de girar, e congelamos o momento mágico. Beijocas

Nanda Assis disse...

maravilhoso esse poema, um dos melhores q ja li aqui.

bjosss...

0000000000000000000000000
0000*****0000000*****0000
00*********000*********00
0***********0***********0
0***********************0
0***********************0
00*********Bjo**********0
000*******************000
00000***************00000
0000000***********0000000
0000000000*****0000000000
000000000000*000000000000
0000000000000000000000000

ღPat.ღ disse...

As lembranças também são especiais...

Saudades de vc e de tudo aqui.

Um beijo com todo carinho e excelente fim de semana!

Guará Matos disse...

Lembranças, apenas....
Mas a realidade esta aí na frente.
Abraços.

Mila Lopes disse...

Se no final de tudo restar uma boa história isso quer dizer que foi bom enquanto durou...
Que seja eterno enquanto dure né?!

Bjs

Mila

Luís Coelho disse...

Esse amar seja sempre vivo e real.
Depois da partida não sabemos.
Colhe agora rosas perfumadas e perpetua a sua beleza no tempo e no amor.

Daniel Costa disse...

Evenson

Vivamos sempre avida do "faz de conta". amemos sempre todo o mundo hoje, como se não se não se não houvesse amanhão sem receios. Será o melhor modo de viver, digo eu.
Abraço fraterno

Sandra Botelho disse...

A biblia diz que viveriamos tempos criticos dificeis de manejar, pois os homens seriam mais amantes de prazeres que de Deus...
Vivemos esses dias, tempos criticos, dificeis de manejar e são sim o sinal dos ultimos dias.
Por isso nunca devemos permitir que o amor sucumba a maldade humana. E principalmente amar sobre todas as coisas o nosso Deus.
E que se for pra se ter um fim desse sistema, que possamos ficar aconchegados nos braços do amor.
Bjos achocolatados

Wanderley Elian Lima disse...

Olá poeta
Seria o fim do mundo?
Tenha uma linda sexta.
Abração

ONG ALERTA disse...

Tudo que eu queria era fazer de conta, lindo poema.
Beijo Lisette

Sandra disse...

Faz de conte que eu não chorei e meu coração nem ficou molhado.

bom fim de semana, abraços

Sandra disse...

Faz de conta que eu não chorei e meu coração nem ficou molhado.

bom fim de semana, abraços

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Esse é pra pensar. Muito bom, querido.
Beijos!
Bom Dia!

AC disse...

Everson,
Mesmo na perspectiva da adversidade você surge sempre com um assomo de carinho...

Abraço

~*Rebeca e Jota Cê*~ disse...

Tenho medo que esse dia um dia chegue.

Que seu dia seja abençoado, querido amigo.

Rebeca

-

Ju Fuzetto disse...

Intenso!!!

Amigo que seu final de semana irradie luz!!

Te adoro. fique com Deus. beijo

Assis Freitas disse...

filosofia hegeliana em poema,

abraço

Bandys disse...

Então hoje eu te deixo:

Eu não sei o que o meu corpo abriga
Nestas noites quentes de verão
E nem me importa que mil raios partam
Qualquer sentido vago de razão
Eu ando tão down
Eu ando tão down

Eu te deixo minha paz hoje, porque a vida é o dia de hoje.

Beijos

Pelos caminhos da vida. disse...

Profundo...

beijooo.

Mario Neves disse...

Meu amigo e poeta Everson! O seu poema é dos bons como tudo que escreve com muita competência e arte. Mas me perdoe por não falar do poema hoje. Eu queria mesmo é me desculpar de um deslize meu cometido ao comentar no blog da amiga Evanir. Muito válida a homenagem que ela fez ao poeta, conseguindo emociona-lo, mormente citando uma estrofe do Renato Russo. Como dizia cometi o erro de trocar o seu nome e somente vi depois de publicado o comentário.Peço a você publicamente as minhas desculpas por esta indelicadeza minha.Escrevi Everton invez de Everson, perdão amigo.Aproveito amigo para convida-lo a passar no "Amor Desbragado", postei hoje uma homenagem a todos os amigos que me abraçaram, me apoiaram e me trouxeram de volta a blogosfera.Um tributo a amizade blogueira, aos amigos. Venha e sinta-se homenageado de novo, afinal você é uma figurinha carimbada no albúm de meus amigos. Saudações Natalinas - Mario Neves.

lita duarte disse...

Everson,
o tempo dá jeito em tudo!

Lembranças boas virão.:)

Bom final de semana.

Beijos.

Zil Mar disse...

Oi Poeta...

Belissímo poema...e no meio do caos vc diz:"E enquanto tudo se desfaz
Vou deixar pra ti a minha paz"

Isso é de uma generosidade sem explicação....

Bjos Poeta!!!!!

Zil

Machado de Carlos disse...

O seu poema é muito verídico. Realmente com a chegada da tecnologia somos apenas um número a parte. Parece que o ser humano se esqueceu de uma palavra muito importante: Solidariedade.

Um abraço! Obrigado pela visita. Obrigado por escrever coisas boas.

Pena disse...

Brioso Poeta Amigo:
Um poema que faz pensar. No fim da vida. No que fica? De quem fica?
"...E quando enfim
Tudo virar pó
Se eu ainda estiver aqui
Eu me sentirei tão só
E em fumaças que no céu surgirem
As estrelas cairem
E o espirito do tempo
Vier nos dar um nó
E enquanto tudo se desfaz
Vou deixar pra ti a minha paz..."

O meu estimado poeta ficará num Livro da vida e da beleza do sonho feito ternura com as suas musas de sonho.
Excelente versejar extraordinário.
Parabéns.
Com admiração e respeito constantes pelo que concebe de maravilha. SEMPRE!
Abraço amigo de estima e admiração constantes.
Sempre a lê-lo pelo brilhantismo puro como concebe os seus poemas de deslumbre e maravilha.
MUITO OBRIGADO pela simpática visita.
O AMIGO SINCERO

pena

Excelente!
Desejo-lhe mais 100 anos de poemas que é capaz de confeccionar com talento.
Não! Não pense nisso. É precioso e faz cá imensa falta. Está bem? De acordo?

Dri Andrade disse...

Sentir só? Jamaiiissssss...
Te adoro meu amigo.
òtimo final de semana pra vc

o beijo

Regina Rozenbaum disse...

E eu não sei que poetas adoram o outono?! E eu não sei que poetas escrevem sobre o tempo, não o cronológico, o lógico (lacanianamente falando)com essa maestria!
Beijuuss n.c e um fds iluminado

M. disse...

Se deixarmos memória já não é mau...se...

Lívia Azzi disse...

Tudo tem um início e um fim. Mas as lembranças são eternas e suas belíssimas poesias também!

Beijos, beijos! E um excelente final de semana!

Riff disse...

Poeta amigo,

Talvez eu não tenha alcançado a total e plena sensibilidade de seu poema, mais sei que a imagem daquele olho verde, poderia decifrá-lo p.te dizer que ele age:

Como se a luz passasse por dentro de sua alma e refletisse pro mundo externo, que aquele olhar verde tem o poder de curar algumas pessoas, seja ajudando nas suas emoções, com o dom de equilibrar um momento confuso e também poder contribuir para o perdão...

Uhmmm será? Eu preciso acreditar nisto para viver melhor e assim, na minha humilde ignorância poder entender melhor suas abençoadas escritas.

Lindo de viver.

Bjitos mil.

JB disse...

É um faz de conta, com conta, peso e medida, no sentimento doce que toca o coração!

Fica na memória, sem dúvida!

Beijinho

Lau Milesi disse...

Genial, poeta. Para se refletir e pensar no mundo em que vivemos,em um outro mundo, que viveremos, quem sabe...
Uma reflexão a tudo que nos foi imposto, ao que aprendemos ao longo da vida,ao que "vemos", mas não "enxergamos", e por aí vai. Tudo isso é a memória, são os sentidos. Eu amei o filme, assim como seu poema. Parabéns, poeta querido.
Um beijo e bom fim de semana.

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Algo mais certo que esse poema ou música? Estamos mesmo numa época em que os valores , como ética, cultura, inteligência, estãoo cada vez mais banalizados. A via em si, não está valendo muito, estamos num vale tudo negativo. Parabéns,amigo. Um abração e belo fim de semana

Mary Help disse...

Poema de chamar atenção e fazer a gente reler, gostei muito!
Bom fim de semana e um super bjux no seu coração, Mhelp!

Pérola disse...

Beijos poeta.

Confissões de uma borboleta disse...

História contada nas cartas amareladas, nas flores prensadas, nas dedicatórias dos livros...a memória é tão saborosa...
Bom fim de semana.
Beijos

IT disse...

Memórias de um poeta!

"E enquanto tudo se desfaz
Vou deixar pra ti a minha paz
Podemos pela ultima vez
Trocar o nosso olhar
Pra nos despedir
E desse mundo sair
Virando apenas historia
Deixando pra quem vier
Se é que vier
A nossa memória."

beijos de IT

Desnuda disse...

Querido poeta,


um poema lindo e pra pensar.


Carinhoso beijo

Paula Barros disse...

O desamor que paira no ar, o corre corre, as ganâncias, os valores invertidos....ainda a esperança de um troca de olhar que se toca, e que penetra o coração,produzindo amor...


beijo

Pérola disse...

Beijos poeta.

Pérola disse...

Tão triste,me arrepiou.
Nada de pó por favor,ñ quero ser varrida pelo tempo.
Beijokas mil.

Daniela Amorim disse...

Postagem sobre signos, da uma olhadinha ok?!
http://grandeigualdavi.blogspot.com.br/

 
Web Analytics