domingo, 17 de maio de 2009

Naquela Folha
Naquela folha eu deixei minha lagrima
Como se fosse um orvalho
Pelo amor que partiu,
Naquela folha eu dei um beijo
Como se fosse um afago
Que você nem sentiu,
Naquela folha e escrevi a historia
Que você não leu
Que hoje é apenas memória,
Naquela folha eu olhava e me sentia em paz
Tudo era maior que ela
Mas ela era insistente e não desistia jamais,
Naquela folha eu te via
E nessa hora você sorria
Mas infelizmente estava longe e não me via,
Naquela folha eu me perdi no tempo
E naquele momento
Deixei tudo pra trás,
Tudo isso eu via naquela folha
Que num jardim qualquer
Retinha o amor,
Só não entendi porque um dia
Naquele mesmo jardim
Não encontrei a folha
Que me fez sentir assim.

By Everson Russo
evrediçõesmusicais®
Direitos autorais reservados lei 9.610 de 19/02/98

Visite também:
O Ultimo Barco do Planeta
www.oultimobarcodoplaneta.blogspot.com
A Tempestade
www.givemeshelter.zip.net

10 comentários:

Anônimo disse...

Meu anjo amado espero que dia seu tempo volte ser maior para fazer suas visitas que tanto amo.
Eu sentindo muito sua ausência ,embora saiba que tudo faz para não deixar de me visitar .Desejo a vc meu anjo lindo um abençoado e feliz Domingo .Um abraço e beijos carinhosos da sua maizinha virtual ,Evanir
www.fonte-amor.zipo.net

Wilson Rezende disse...

Belo poema Everson, olha tenha um ótimo domingo e um ótimo almoço, daqui a pouco tem costela assada aqui rsrsrs.

Desnuda disse...

Uma delicia ler teus poemas, Everson!


Beijos

Leandro Fonseca disse...

que lindas palavras, que profundo sentimento!

hasta!

Fernanda disse...

oi amigo quanto tempo venho matar a saudade e te deseja uma linda semana

Bandys disse...

Everson,

Lindo e triste!!

Não apresses tua alegria,
ela tem seu tempo para
aprender com a tua tristeza;

Não apresses teu silêncio,
ele tem seu tempo de paz após
o barulho cessar;

Não apresses teu amor
ele tem seu tempo de semear mesmo
nos solos mais áridos do teu coração;
Beijos e uma semana de paz, carinho !!

Blue disse...

Olá amigo blogeuiro!
Outra maravilhosa e bela poesia.
As folhas caem,
e outras nascerão,
com certeza!

Uma ótima semana pra ti. Abraços

Anônimo disse...

Naquela folha eu deixei minha lagrima
Como se fosse um orvalho
Pelo amor que partiu,
Naquela folha eu dei um beijo
Como se fosse um afago
Que você nem sentiu,
Naquela folha e escrevi a historia
Que você não leu
Que hoje é apenas memória...,(LINdoooooooooooooo)))))

Vim fazer uma visitinha e matar as saudades.......abraços!!!!!


Marcinha*

Luciana disse...

Muito legal a simbologis da folha... Adorei! É contada toda uma história emocionante através da folha...
Parabéns por este talento com os os versos...

Um ótimo início de semana pra você!
Beijos!

paula barros disse...

Amigo, os jardins se renovam, pelo tempo, pela ação divina, ou pela mãos dos jardineiros (obra dos homens).

Os jardins podem ficar feios, as flores murcham quando não cuidadas, as folhas caem.

Os jardins podem ficar belos, flores enfeitando a vida, sorrisos brotando em cada pétala, espinhos? esses sempre há de ter, na vida, nas mais belas rosas. Mas sempre haverá folhagens, flores, jardins.

E assim somos nós e o amor.

Fica bem, com uma semana super linda e maravilhosa.

 
Web Analytics