sexta-feira, 22 de maio de 2009

Quando Eu Te Vi Ali Triste
Quando eu te vi ali triste
Meu mundo parou pra cuidar do seu
Meu coração disparou pra saber o que aconteceu,
Eu só queria ter a mais rápida solução
Não queria ver alguém tão importante sofrendo
Com lagrimas nos olhos e cicatriz no coração,
Quando eu te vi ali triste
Queria te pegar no colo
Contar-te uma historia
Pra te fazer sorrir,
Queria te fazer entender que o mundo
Não vem só com alegrias
E que nas tristezas crescemos
E aprendemos a viver,
Queria te ensinar o amor
A pintar um arco-íris
Inventando uma nova cor
Queria te dar um abraço
Apertar-te com força pra te proteger,
Quando eu te vi triste ali
Queria ser seu travesseiro
Enxugar suas lagrimas e sonhar contigo
Queria ser seu pensamento
E naquele momento te dar meu abrigo,
Mas nem sempre tudo é como a gente quer
Eu te vi triste ali e não pude me aproximar
Você se fez tão distante
Que eu não pude lhe ajudar,
Mas tenha a certeza
Quando eu te vi triste ali
Eu sofri contigo e em pensamento
Beijei sua alma
E te desejei uma tempestade calma,
Quando eu te vi triste ali
Eu gritei pro mundo
Num eco profundo na imensidão,
Eu te amo mesmo a distancia
Cuida bem dos sonhos
Que também são meus
E desse louco coração.

By Everson Russo
evrediçõesmusicais®
Direitos autorais reservados lei 9.610 de 19/02/98

Visite também:
O Ultimo Barco do Planeta
www.oultimobarcodoplaneta.blogspot.com
A Tempestade
www.givemeshelter.zip.net

9 comentários:

Palma da Mão disse...

Gracioso, é tão bom sentir-mos que alguém cuida de nós...saudades disso, adorei Everson, muito lindo mesmo:)
Beijinhos
Liliana

Tereza Freire disse...

Priminho, tenho a impressão que você é um eterno apaixonado... rsrsrs. Haja coração pra tanta poesia de amor! Bom final de semana pra você! Beijos.

paula barros disse...

Consegui chegar. Eu me atraso mas não falto.


Quando eu estive triste
Queria ter ouvido algo assim
Queria ter alguém pensando em mim
E ter um abraço, um conforto
Queria que a cicatriz do meu coração tivesse sido costurada com carinho
E que o sangue que escorria em forma de lágrimas tivesse sido estancada com um beijo nos olhos
E que pudesse mesmo no dias nublado dos olhos
Ter sentido o perfume da alma amiga a me acompanhar


E eu ficaria a tarde toda escrevendo embalada nos seus sentimentos...só querendo ser...

abraços amigo e um lindo final de semana de carinho e afeto entre os seus.

Blue disse...

Olá Poeta,
Só para "mostrar" que consegui acessar!
Já comentei esta bela poesia e não tenho o direito de aqui chorar novamente.
Abraços

Luciana disse...

TRisteza, estou precisando esquecer que essa palavra existe...
Ando muito triste... preciso melhorar... Mas a sua poesia triste é linda. Beijos!

carissa disse...

Sua poesia é linda!!!!
Não tava conseguindo entrar no seu blog.

Bom final de semana!

Bjs!!!

Mario Neves disse...

Ola amigo Everson! Que dureza ser blogueiro não é verdade? Só dificuldades, nenhuma facilidade. Não é só provedor, minha conexão é speedy que vive me deixando a ver navios ultimamente. Venho te visitar e não sei onde vou, aqui ou ali, mas no fim dá tudo certo.Amigo por muito menos que isso eu parei de blogar, mas quem entra nesse mundo encantado não consegue mais ficar lá fora e eu voltei para enfrentar o bicho feio, que pagamos para ter, não é de graça e se fosse?. Ainda bem que você é cruzeirense para equilibrar. Imagine você blogueiro com todas estas dificuldades e ainda atleticano?Que nenhum torcedor do galo me ouça senão me malha fora de época de se malhar judas.Perdão poeta falando disso acabei não falando uma só linha do seu belo poema.Na próxima vez prometo que falo, hoje já escrevi um jornal aqui.Saudações Poéticas - Mario Neves

paula barros disse...

Oi, poeta, relendo e como diz o Blue, nem vou chorar de novo.

Pois fiquei bastante emocionada.

abraços e ótimo domingo.

Glória Müller disse...

Everson... que palavras mais reconfortantes e lindas para serem ditas a quem está num momento de perda e de muita dor...
QUe linnndo!
Beijos
Glória

 
Web Analytics