quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

O Silêncio do Seu Coração
Trancado num quarto
Com medo do amor
Calado feito estrela no céu
Ou como lua sem cobertor
Nada fala de vida
Só lembranças de dor
Esperando ao menos que chova
Pra renascer no jardim sua flor
Não se esquece do passado
Não vive o presente
E ainda tem medo do futuro
Que pode ser um beco sem saída
Ou um caminho totalmente escuro
Não liga o radio pra não ouvir sua musica
Muito menos assiste a TV
Existem muitos programas que passam
Que vão fazer lembrar-se de você
Só troca palavras com o tempo
Num desesperado olhar
Seu choro é o seu momento
Não decifrou os mistérios de amar
Ficou cansado de tanto procurar
Um colo pra adormecer
Ou um lugar pra morar
Ou alguém que num horizonte tranqüilo
Possa o seu carinho merecer.

By Everson Russo
evrediçõesmusicais®
Direitos autorais reservados lei 9.610 de 19/02/98

Visite também:
O Ultimo Barco do Planeta
A Tempestade

40 comentários:

Thomas Albuquerque disse...

Toda a solidão há de se tornar alento.


Boa quinta, poeta.

Carol Mioni disse...

Dizer adeus ao mundo pra não lembrar de alguém que não se pode esquecer é quase uma tolice. Quase porque só seria tolice se não fosse culpa do insano amor. Beijos! =]

Sonhadora disse...

Everson
Lindo seu poema..feito de recordações.
Muito belo.

Beijinhos

Desnuda disse...

Boa madrugada, poeta!

Lindo poema...Pode acontecer.


Beijos, com carinho

ღPaTiღ disse...

Querido Everson,

Lindíssimo Poema!
Deves estar cansado de ler isso... mas é inevitável ;)

Passado(em poemas devem existir para equilibrar as palavras - na realidade não) tem que ficar morto e enterrado. Presente deve ser vivido conforme sua crença, escolha e vontade. E o Futuro ainda não chegou.... só nos poemas.

Adoro-te
Beijo.

Lady disse...

Palavras, palavras que penetram na alma e faz a imginação voar...
Mais um para a minha coleção de emoções.
Tenha um lindo dia querido poeta.
Bj

FOTOS-SUSY disse...

OLA EVERSON, BELISSIMO POEMA...LINDAS PALAVRAS...TANTAS RECORDACOES...ADOREI...QUE TENHAS UM OPTIMO DIA QUERIDO AMIGO!!!
BEIJOS COM CARINHO,


SUSY

Meri Aleixo disse...

Poeta é este o tal sentimento chamado amor
de tão sentido, às vezes fica ressentido
daí o coração não dorme, não fala, não ouve...
e nada se ajusta nestas horas
tudo fica apertado demais
ou grande demais...



Boa madrugada

Abraço

valvesta disse...

OI AMIGO SAUDADES,VIM DEIXAR UM ABRÇO,E ACHEI UM LINDO POEMA.
NESTE QUARTO SÓ SONHOS E LEMBRAÇAS,DESEJOS RECOLHIDOS E AMORES PERDIDOS.SOLIDÃO E LAGRIMAS.
CONHEÇO BEM O AMBIENTE.
AINDA RESTA A ESPERANÇA...
UM ABRAÇO E COLO DA AMIGA.

Nany C. disse...

Everson, uma ótima quinta-feira...
Beijos no teu coração!!!

direitinho disse...

Bom dia
O amor tem destas coisas.
Um dia se esconde e numa noite aparece.
Parte poética...?
Quando o amor é verdadeiro ninguém se esconde. A procura será sempre grande e até no desespero encontramos parte daquilo que amamos

Andresa disse...

A perda de um grande amor é sempre muito dolorida, uma cicatriz que demora para sarar, mas sempre ficará a sua marca. Mas trancar no quarto a espera da dor passar... nunca! Sai na chuva e deixe que ela refresque a dor , amanhece sobre o sol e a luz voltará a brilhar.

bjs
Andresa

Se7e/5 disse...

Muito lindinho, mas inconsequente. Sem aquela profundidade útil. Apenas mais do mesmo.
Aqui o se7e/5, vai mais longe, pretende espicassar vossos neurônios preguiçosos. Abrir vossa fé de alto abaixo. Obrigar-vos a revelar o que de muito útil existe em você, caro lindão. A lindona também não é de deitar fora; muito lindinha mesmo. bem, mas vamos ao que interessa:

Aqui o se7e/5 vai oferecer-lhe um comentário útil e não essa merdice de favor que essa gentinha espalha por aí. Será que você merece? É uma dúvida fodida, mas, aqui o se7e/5 vai mudar seu pensamento, vai ativar seu cérebro. Se não sentir qualquer mudança, é porque seus últimos nurônios já eram.

“A cultura é uma merda cansativa. Ter de saber tudo ou, pelo menos, mais do que os outros, não deixar cair a “pena”, manter a noção do texto corrigido antes de o escrever. Estar permanente sóbrio num estado de embriaguês, quando apetece vomitar sobre os intelectuais de novela da hora nobre. E em nós também. Porque não suportar propostas políticas aliciantes? Intelectuais e corrupção. Ao serviço do poder, do partido, dos lados ou das cores; qualquer desculpa serve o propósito. E a cultura é apátrida! E conservar a imagem de personalidade do ano, como tias “estafermadas” sem corpo, sem neurônios, sem vergonha na plástica e a cultura que se foda! Estes intelectuais transpiram diferença e indiferença, inspiram o oxigênio do euros, dólares e reais e a expiração tem o curto prazo de um governo eleito. Sem tempo para respirar, porque a cultura é asfixiante , porque ler um livro não basta, nem milhões de livros garantem uma cultura de se lhe tirar o chapéu. Uma chapelada. Não há tempo para respirar cultura! Apenas se aguarda uma cajadada no lombo porque o pastor se aproxima para escolher uma ovelha ranhosa para o sacrifício. As ovelhas ranhosas são perigosas, tal como as ovelhas brancas em rebahos de ovelhas negras. As negras també se abatem mas, antes da prática carniceira, são descriminadas. Não há ovelhas negras em governos Brasileiros. Talvez haja. Jogados a um canto escuro a coberto da noite, onde permanecem até a aparição servir uma conveniência branca.Tal como qualquer outro rebanho. Tal como as tias e descrentes que se movem em espaços virtuais, pastando como ovelhas negras, frequentando círculos próprios onde se isolam em divagações de alta sociedade, cuspindo disparates que os fazem dormir mal e acordar pior.
A cultura do sec.XXI é uma mescla de economia global, política dominante e apropriação intelectual ao serviço da proliferação da miséria e sofrimento, como factores de revitalização permanente dos esgotamentos evolutivos periódicos. Correr sem sair do lugar. O conhecimento corrompido, a cultura de almanaque, jornal desportivo e leitura alcoviteira do jet-set, remete para o conhecimento desenraizado do progresso democrático sob a égide de um Estado de Direito, mas sem qualquer ética como regra.
O fantoche intelectual é uma realidade que descança na palma da mão e se equilibra no dedo acusador dos oportunistas sem escrúpulos, os poderosos, com objectivos de domínio global. A força dos dedos médios em riste, firmes. São estes fantoches que anestesiam e embalam as massas, mantendo-as desfocadas da realidade. Quando a dor se revela, esses intelectuais “blogosferam-se”; fogem para a lixeira inconsequente dos desabafos indignos”.
Isto é a BLOGOSFERA, na qual todos vós chafurdais, como porcos num chiqueiro. Se aqui o se7e/5 estiver errado, provem!

Lu Cunha disse...

Adorando seus poemas...Obrigada pela visita ao meu blog...Beijos

Pérola disse...

Por essa razão eu procuro os poetas.Eles narram nossos sentimentos como se nos conhecesse e nos ajuda no anonimato a expressar o que sentimos.
Meus parabéns querido.
Uma lindo dia.
Beijos.

carol sakurá disse...

Poeta,
"quando o sol bater na janela do teu quarto,lembra e vê que o cmainho é um só".

Bjs!

lita duarte disse...

Everson,

O silêncio é revelador.

Um ótimo dia para você.

Beijos.

Lou a esquizoffrenica disse...

lindo como sempre. o medo muitas vezes pode levar-nos a não viver cisas maravilhosas, felizmente que ja ultrapassei essa fase. desculpa não ter respondido logo ao teu email, mas a noite e ontem foi complicada. beijos

Daniel Costa disse...

Everson

Sempre que o amor quiser, um lugar tranquilo é sempre mister para amar. Se essoutro não quiser há que partir em espirito, outro o irá alcançar. Manter-se-à sempre o lugar, que seja sempre o mar da traquilidade!
Abraço
Daniel

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Ficar como num labirinto entre passado, presente e futuro, é complicado e perigoso. Negócio é tratar o passado como um espelho retrovisor, o que não significa que é proibido ter saudades. Viver bem o presente que o futuro, este sim, incerto, mas fazendo bem o agora, com certeza vai aparecer alguém no horizonte para merecer o amor. Um belo e triste poema. Um abraço
///////////
Tem uma brincadeira pra você no meu blog. Mas é livre caso não queira participar

Elaine Barnes disse...

Concordo com o Carlos,o passado é um espelho retrovisor,ele foi muito feliz nessa colocação.As lentes pelas quais vemos nossa vida, as vz ficam embaçadas,ficamos limpando para que o passado continue ali com suas lembranças que não queremos esquecer.Optamos por sofrer e justificar que foi tão bom que é aquilo que queremos de volta,mas, naquele tempo usavamos as lentes da paixão e se construir um amor a seguir por "ene" motivos é porque o amor é um brilho quando tem oportunidade e a paixão arrasta tudo quando acaba.Lindo os sentimentos desse poema e temos que falar bastante até se esgotar e dar descanso ao passado e a fantasia. O presente é a realidade e ela também precisa da gente.Parabéns pelo grande poeta que é,amo vir aqui e não me canso nunca! Montão de bjs e abraços

Pelos caminhos da vida. disse...

Bom Dia !!!!

A Felicidade maior, está dentro de nós mesmos.

O que satisfaz o nosso ego,
que preenche este espaço chamado Felicidade,
é saber que alguém é feliz só por saber que você existe
e se faz presente em todos os momentos de nossa vida.

Que seu dia seja repleto de conquistas e vitórias.

beijooo.

Xanele disse...

Não se esquece do passado
Não vive o presente
E ainda tem medo do futuro

LEMBRANÇAS E SOLIDÃO
uma combinação difícil

bjsss Amore

Felina Mulher disse...

Moço,
Eu já sofri muito por amor, mas lhe afirmo, não fechei meu coração, não tenho medo de sofrer novamente, estarei sempre pronta para o amor...saudades?...sinto, mas é uma saudade boa, já não dói como antes.Não se feche, não foque somente no passado, assim não verás o amor chegar.

Quanto ao teu comentário lá no Carlos, vou fazer greve com você viu?...kkkkk...preciso trabalhar mais né?...ta certo!

Beijos...tu és chatinho às vezes, mas eu te gosto msm assim!

Bandys disse...

Uma tarde belíssima procê,

Beijos

Blue disse...

Uma boa tarde, cruzeirense roxo!
Pois é, não foi lá uma quarta boa, mas faz parte, não é? Deixe o "homi trabalha"! Mas que ele não entende disso, isso até eu sei. Xerife bom ele foi, mas é passado.........

Quanto ao silêncio trancado em um quarto,
o tempo a de tudo curar!

Abraços

Fátima disse...

Meu lindo menino mudo.
Não espere a chuva não ela pode tardar a vir...regue já o seu jardim pra nele lindas flores brotarem, pra belas e coloridas borboletas nelas poderem pousar.

Bora meu querido deixe pra lá esse eco do silêncio do passado.

Deixo a semente de uma linda flor.

Secreta disse...

Por vezes o cansaço apodera-se de nós , mas acaba sempre por ir embora!
Beijito.

Luan Fernando disse...

Texto bonito, mas se tiver medo naada encontrará.
Beijo!
Juliane S. Rocha

Daniel disse...

E por medo vais deixa-la sozinha a te esperar nesta cama?

Majoli disse...

Lindo poema meu querido...mas viva acreditando que tudo um dia vá mudar.

Eu quero acreditar nisso e sei que você também.

Beijos desta sua fã.

Rosemildo Sales Furtado disse...

Oi Everson! Acho que o que passou, passou. Do passado, somente as boas recordações. O mais importante é o presnte, pois o tempo passa e a vida é curta.

Belo poema amigo. Adorei!

Voltei a ter problemas com o Pc, porém antes de levá-lo ao médico, fiz algumas postagens programadas.

Abraços ótima quinta pra ti.

Furtado.

Anônimo disse...

Que a graça e a paz de Deus esteja com você.
Desejamos um abençoado final se
semana beijos no seu coração .
Obrigada por fazer parte da
nossas vidas .
Beijos sempre carinhosos ,As Unidas.
Eu sua maizinha te ama muito e muito beijos filho ,Deus te proteja e que vc conquiste seus ideais realizando assim seus sonhos meuu doce anjo.

M@ria disse...

Olá....

Estou aqui
apenas para uma visita breve
sem passaporte ou bandeira.

Sem limites... sem identidade.

Me deixando espalhar em pétalas
para que meu suave perfume um dia seja saudade.


Beijos na tua alma!!

Pérola disse...

Boa noite meu querido.
Sua visita é um balsamo para a minha alma.
Um beijo grande.

Francisco Vieira disse...

Eu ja nao sei de que gosto mais, se dos poemas ou das fotos...eina fonte essa sua que nao seca nunca :-)

Abracos

Ana Martins disse...

Coração sofrido poeta!

Beijinhos,
Ana Martins

Anônimo disse...

Solar eneragy is the future for the world.
[url=http://www.solarcourses.org/]solar water pump[/url]

Geisa Machado disse...

Oi meu querido!
Vamos levantar este astral? Passei aqui para te desejar um ótimo carnaval. Com muita alegria e descontração, ok?
Bjussss

MARLY BASTOS disse...

Que vida vegetativa essa heim? Ainda bem que é dentro de uma poesia tão vívida!
Um abraço querido poeta, adoro ler-te.

 
Web Analytics