domingo, 19 de julho de 2009

Na Sua Pele Arrepiada
Eu via o mar te beijar
Fazendo-te ver estrelas
Eu vi o tempo te provocar
A lua na janela te chamando para vê-la
Eu vi seu corpo inteiro
Tremer de amor e delírio
Eu vi seu sorriso primeiro
Eu senti você saindo do frio
Andava calmamente em linha reta
Da pedra onde eu te olhava
Seguia insistentemente sua meta
Fazia do horizonte seu caminho
Deixando-me aqui sozinho
Levava toda a bagagem
Deixando amassada a imagem
Que um dia eu fiz
Do amor que era perfeito
De toda saudade que eu quis
Eu decifrei um pingo de chuva
Que descia dos seus ombros
Ao corpo inteiro
Eu vi você se arrepiando
E na madrugada me chamando
Pra ser o seu companheiro.

By Everson Russo
evrediçõesmusicais®
Direitos autorais reservados lei 9.610 de 19/02/98
Visite tambem:
O Ultimo Barco do Planeta
A Tempestade

13 comentários:

Conceição Duarte disse...

Everson meu amigo!
E aí??? Frio em Sampa, né?
Seu poema fresquinho que postou agora, é maravilhoso e adorei a foto também! Muito interessante e sensível...
Um beijo grande e bom domingo!

CON
ON
N

Nanda Assis disse...

sempre apaixonado, como n existe mais hj em dia.

bjosss...

Wilson Rezende disse...

ótimo domingo para ti Everson, fica com Jesus.

Majoli disse...

Bom dia meu querido.
Primeiro quero dizer da foto, muito bem escolhida, um arrepio perfeito, amei.
Agora a poesia, total arrepio..."Tremer de amor e delírio", não tem sensação mais deliciosa que essa estando ao lado de quem amamos.
Você é um poeta lindo que descreve maravilhosamente as sensações.

Beijos doces na sua alma e um domingo de muita paz.

FERNANDA & POEMAS disse...

QUERIDO EVERSON, COMO SEMPRE BELÍSSIMO POEMA QUE TOCA O MEU CORAÇÃO... POETA, SINTO AS TUAS SUBLIMES PALAVRAS, COMO SE EU AS TIVESSE ESCRITO... ADORO-TE AMIGO!!!
VOTOS DE BOM DOMINGO... ABRAÇO-TE COM CARINHO E TERNURA,
FERNANDINHA

Dora disse...

"Eu decifrei um pingo de chuva
Que descia dos seus ombros
Ao corpo inteiro"

Muito poético mesmo, hein??
Um cheiro grande e uma boa semana!

Anônimo disse...

Querido filho .Um abençoado final de Domingo caso tiver alguma noticia me envie um email por favor,Deus esteja contigo amado maizinha ,Evanir.

Bandys disse...

Everson,

Eu vi você se arrepiando
E na madrugada me chamando
Pra ser o seu companheiro.


É na madrugada que tudo acontece pelo menos pra mim..

Um restinho de domingo cheio de luz!

Menina Robô disse...

Oi querido tem um Prêmio Dourado pra vc em meu bloguxo =D
Pegue-o logo!

Beijos!!!

Blue disse...

E este arrepio deixa-nos como?
Ora, ora....... arrepiados também!
Bela foto, belo poema para um belo domingo!

Abraços e ótima semana Poeta Mineiro.

Helinha disse...

Oi, querido!!

Descrição perfeita, é ler e a mente descreve a cena completa...

Beijo bem grande!!

paula barros disse...

Você consegue sempre trazer elementos novos para seus poemas, da saudade ao amor, da desilusão a esperança, sempre belos poemas. Lembranças vivas do sentir.

um grande beijo.

Ariana disse...

Falar em arrepio com o frio que está aqui, me parece bem normal, rsrsrs...
Aliás, e por falar em arrepio, a gente só se arrepia quando sente algo por aquele alguém que está ali à nossa frente, não é?
Viu só, ser poeta é tirar de um pequeno detalhe, uma linda poesia.

Ah, consegui comentar no blog da Mah hoje. Ela tirou a verificação de letras.

Entrei duas vezes aqui hoje e não consegui comentar, por isso voltei agora.

Beijos!

 
Web Analytics