terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Barco de Papel
Levado pelo vento
Lá se foi o barco de papel
Cruzando o horizonte
Onde a lua beija o mar
Levou pra longe os meus sonhos
E não trouxe você
Pra comigo aqui morar.

By Everson Russo
evrediçõesmusicais©®
Direitos autorais reservados lei 9.610 de 19/02/98
Visite também:
O Ultimo Barco do Planeta
A Tempestade
O Livro dos Dias Poesias
Pedidos no email: evr.russo@uol.com.br

53 comentários:

Pluma Roja disse...

Precioso poema Poeta. Me encanto lo del barquito de papel. Muy dulce.

Feliz día de Valentín.

Un fuerte abrazo y un gran beso.

Vivian disse...

...todo barco sempre volta
ao cais.

quem sabe com ele, ela virá?

bj, doce poeta!

Líricos Poemas disse...

Renda-se, como eu me rendi. Mergulhe no que você não conhece como eu mergulhei. Não se preocupe em entender, viver ultrapassa qualquer entendimento.

Clarice Lispector

Desejo um Bom dia e o meu carinho à voce!
Agradeço sua visita........M@ria

Luís Coelho disse...

Muitos dos nossos sonhos seguem viagem como barcos de papel.

d'Alma disse...

Também... num barquinho de papel!... O caro Everson estava à espera que voltasse?!!!!... Quem sabe, ele volta.... feito papagaio, ou avião de papel!... Talvez carta de Poema, pauta para violão... folha solta de iusão ou, quem sabe... outro vento o trás de volta!...


Abraço

Lou Alma disse...

Olá Everson espero que tenha tido um feliz dia dos namorados, e que tenha velejado muito no seu barquinho de papel

Machado de Carlos disse...

Um barquinho de papel muito bem versificado! O Poeta vê na mínimas coisas, uma poema sempre maravilhoso!
Tudo de bom para você, Amigo!

Abraços!

Marcia Morais disse...

bom dia poeta! os desejos da lua...sempre desejando o mar...bjos!

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Um barquinho de papel na água mar é muito singelo, mas não levando o amor embora, assim fica um barquinho triste. Mais triste ainda fica quem o observa se distanciar. Poema singelo, variando do anteior,ou dos anteriores. O poeta diversificou bem. Um abraço e bela semana.

Daniel Costa disse...

Everson

Barco de papel, no teu poema, representará o vácuo. Fez-me recordar uma canção potuguesa que no pincipio daon setenta, por vencer o festival da canção em Portugal, representou o país no da Europa, era assim: "prometeu voltar se o vento mudar/ e o vento mudou e ela não voltou".
Ó amigo poeta, alento!... "Gente por favor / reparem a minha dor".
Abvraços de fraternidade

M. disse...

Lindo. Leve. Levo.

Annie disse...

Olá ..
deixando meu carinho aqui no teu cantinho..

Boa semana ..

beijooos

Capitu disse...

Que o mesmo vento que tão cruel lhe foi.. traga de volta teus sonhos, teu amor ..

beijoos, dia + que lindo pra tí.

IT disse...

Temos todos uma relação muito forte com 'barco de papel' desde infância.

Eu tenho,se mandam fazer um desenho de imediato,logo rabisco um barquinho de papel.Sonhos,desejos por realizá-los....quem sabe não os são?!

Beijos meus! ♥

Blog Na Onda disse...

E HAJA inspiração .... Valeu! Tenha um bom dia!

Blog Na Onda disse...

Já ia esquecendo ... Visite o Blog Na Onda tbem em outras redes sociais .. http://www.orkut.com.br/Main#Profile?uid=9380945077981188958.. Valeu e ABraço!

Amapola disse...

Bom dia, querido amigo poeta.

Lindo!!
Levado pelo vento... Ele leva tantos sonhos não realizados, leva até muitas esperanças.

Outros ventos chegam nos consolando, acariciando nosso rosto como um afago, e até trazendo a compreensão de que não se pode ter tudo ao mesmo tempo.

Acho que a felicidade completa foi fragmentada, para que cada um ficasse com um pedacinho dela.

-----------

Comentário particular:

Eu estava ainda há pouco pensando em você, sobre a dificuldade de postar no meu blog, quando eu reposto algum episódio.

Ia vir aqui, para dizer que é porque eu ainda não domino bem esse processo de transferir, levando os comentários anteriores, de uma forma normal.

Antes porém, dei uma olhadinha nos comentários e lá estava você.
Agradeço-lhe pela atenção e carinho.

Essa coincidência me fez rir.

Um grande abraço. Tenha um lindo dia, abençoado pelo Divino.

Professora Carla Fernanda disse...

Bom dia Everson!
Barquinho de papel é o encanto das crianças em dias de chuva. Sua amada cresceu e o barquyinho não aguentou seu peso ...kkkk...
Brincando amigo!!
O amor é mesmo assim puro, como criança, cheio de querer de presença, de agora.
Beijinhos!!
Carla Fernanda

Vivian disse...

Bom dia,Everson!!!

Quem sabe da próxima vez, ele trás...
Sempre tem um próxima!!
Beijos amigo!!
Um dia com amor, carinho e sorrisos pra ti!!

Socorro Melo disse...

Olá, Everson!

Quantos sonhos nos são levados pelo vento!

Quanta esperança, que ele nos traga tudo de volta...

Lindo poema.

Socorro Melo

Assis Freitas disse...

"tudo no mundo é frágil, tudo passa"


abraço

Pat. disse...

Tudo que vai volta.. se não for o mesmo Amor, vem outro.. mais forte e melhor.

Um beijo meu querido.
Desculpe a ausência... correrias da vida!

Pat. disse...

Tudo que vai volta.. se não for o mesmo Amor, vem outro.. mais forte e melhor.

Um beijo meu querido.
Desculpe a ausência... correrias da vida!

AC disse...

Everson,
Às vezes as nossas ilusões são frágeis como barcos de papel...

Abraço

Natália Rocha disse...

Que o mesmo vento se encarregue de devolver-te o que queres...ou que te tragas ainda mais do que imaginas*
Belas surpresas sempre aguardarão por um poeta como você!

Beijos,linda semana pra ti!

Pena disse...

Exímio Poeta Amigo Fabuloso:
"...Onde a lua beija o mar
Levou pra longe os meus sonhos
E não trouxe você
Pra comigo aqui morar..."

Quanta beleza e pureza transcendente habitam em si.
Excelente!
Bem-Haja, pela honra da sua preciosa amizade, poeta respeitado e fantástico. Sublime.
Abraço forte de uma amizade sincera que respeita, estima e o considera notável e brilhante no que concebe.
Sempre a admirá-lo

pena

A sua poesia é soberba e deliciosa.
Notável.
Adorei.
Divinal, entende?

lita duarte disse...

Bom dia, Everson.

Bjos.

Livinha disse...

Everson,
Esse barquinho de papel são os sonhos que buscamos e que nos faz tão bem...
Ele não levou, ao contrário foi buscar o teu amor...
Espere...

Lindo poema...

Bjs

Livinha

Anônimo disse...

Hello. And Bye. fr33 pr0n this is it!

Guará Matos disse...

O barquinho vai a tardinha cai...

Abraços.

Zil Mar disse...

Oi Amigo...

Amei a delicadeza do seu verso....

Um barco de papel é perecivel...por isso não trouxe seu amor de volta....

... aprendi a admirar o Poeta...e gostar do Everson...

bjo pessoa de alma LINDA!!!!!

Zil

R.B.Côvo disse...

Como um barquinho de papel aqui cheguei, encantado que sou, de ainda ser criança. Um abraço.

Sandra Botelho disse...

Lindo poema amigo...
Um barco de papel as vezes afunda no meio do oceano e junto com ele afundam nossos sonhos.
Bjos achocolatados e linda semana

Bandys disse...

Que o baeco volte trazendo sonhos deliciosos.

Logo logo sua inspiração aparece ou chega.

Vou mandar um cadinho do mar proce.

Beijos e uma tarde de muito refresco de maracuja...hahaha assim voce fica calminho.

Regina Rozenbaum disse...

Sabe poeta, fiquei lembrando dos tempos de criança e os barcos de papel- que faziam minha alegria - descendo pelas enxurradas...alguns iam longe, outros se desfaziam, mas eu refazia.
Beijuuss n.c.

C@urosa disse...

Pois é, meu querido amigo poeta Everson Russo, e os bons ventos sempre nos trazem boas novas...

forte abraço

C@urosa

"A educação faz um povo fácil de ser liderado, mas difícil de ser dirigido;
fácil de ser governado, mas impossível de ser escravizado."
Henry Peter

aldrey disse...

Lindo verso,adora a lua...bjs

claudete disse...

É um prazer enorme te seguir também aqui, amei o poema, bem como te vejo navegando num barquinho de papel sonhos e fantasias.. poeticamente lindo!

Desnuda disse...

Querido Poeta,

Lindo poema. Bons ventos lhe tragam o amor.

Carinhoso beijo amigo.

Mary Help disse...

Meu estimado amigo, vim desejar uma excelente noite com muitos sonhos e imaginação para teus belos poemas.
Super bjux pra vc, Mhelp!

Rute disse...

Beijos querido!

Marilu disse...

Querido amigo, lindo poema, com certeza um dia esse barco voltará e trará seu grande amor de volta. Beijocas

Lívia Azzi disse...

Barcos vão... barcos vem...
Não sofras mais, meu bem!

Beijinhos...................

Fernando Imaregna disse...

Olá amigo Everson...

Vamos por partes, como diria meu amigo Jack (o Estripador..hehehe)...
Concordo com seu comentário no post do Ronaldo...
Infelizmente o futebol virou um grande mercantilismo, não se "usa" mais a camisa por amor a um clube, ou por ideologia, por gostar do esporte...
Realmente ele falhou em não falar mais sobre o time que o fez despontar para o futebol Europeu, o grande CRUZEIRO...
Assisti a Copa de 1966, a TV era raridade (preto e branco) mas meu falecido pai era técnico em eletrônica, e isso, naquela época, fazia com que tivéssemos alguns privilégios...
Depois a Copa de 1970, um dos maiores times que o Brasil já formou....individualmente muito parecida com a de 1982, que era um timaço...
Depois disso...nada...mesmo as conquistas que tiemos foram de pouco valor, pq não eram mais guerreiros vestindo a amarelinha e, sim, jogadores milionários que não fizeram mais que sua obrigação...

Bom, futebol e outras coisas não se discute...hahahaha
E como teimoso Corinthiano, filho de Corinthiano, neto de Corinthiano, respeito a tentativa de superação do Ronaldo...
Como vc disse, que ele seja feliz...

Um forte abraço !

E.R. disse...

Belo!!!!
Everson amei teu poema.
estou assim também, a esperar
um barquinho =('




Beijos ;*

Magia da Inês disse...

Oi, amigo!
É difícil comentar seus poemas... você é poeta de corpo e alma... e tenho dito... fim.
.♫♫° ·.
•♫♫•.¸ღ¸.•♫♫•.¸
°º♫ Beijos de Minas.

Suely - HD disse...

Olá meu querido!!!

Obrigada pela dica (blog) vou tentar faze-la.

Que poema LINDO, que bela lua.

Amei,

beijos e beijos
suely

Rosemildo Sales Furtado disse...

Olá Everson! Quem sabe, quando menos esperares o barquinho te fará um surpresa trazendo-a pra ti? Belo poema amigo.

Abraços,

Furtado.

Mariz disse...

Q um dia ele volte trazendo seu amor...muito belo, poeta querido.


mil beijos!

Mar... disse...

Olá meu Renato Russo...saudades de ti querido...te peço perdão pela ausência nos seus blogs...mas vc já percebeu que não tenho conseguido postar nem nos meus blogs...
Mas hj estou aqui para deixar meu carinho e dizer que vc é e sempre será meu amigo especial, querido, aquele que me encanta e me faz voar com os pés no chão diante do seu dom e talento em espalhar o amor através da sua poesias...
Ti adoro querido...
Tenha uma noite inspiradora e encantada...bjs dessa amiga que não te esquece nunca...

Néia disse...

Oi Poeta...
Às vezes entre ventos e tempestadas o barco se perde em alto mar, mas tenha a certeza que o barco que sabe seu verdadeiro destino volta sempre pro seu lugar.
O tempo em todos os seus sentidos( horas e fenômenos )conspira sempre à favor do amor, assim basta esperar.
Beijos Néia

Lau Milesi disse...

Muito lindo. E o barquinho vai...
Parabéns pelo bom gosto e pelo talento!Adorei a imagem!!!
Eu aposto no último Barco do Planeta.:)

Um beijo, poeta amigo.

Paula Barros disse...

Oi, querido, sou pesada e o barquinho de papel afundou. rsrs Só brincando com você.

Ah, e também o mar não chega aí, e eu fiquei a deriva no horizonte. rsrs

A imagem está barbaramente linda, pude até ver o barquinho cruzando o horizonte.

Lindo poema, sempre criativo, imaginativo.

beijo

 
Web Analytics