quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Incrédulo
Naquele momento único
O poeta cético do amor
Não conseguia acreditar no que via
No meio daquela dor
Uma caneta num canto da mesa
E um papel totalmente em branco
Um violão recostado na cama
E seu banquinho solitário
Ele não conseguiu escrever
Naquela madrugada fria
Será que desistiu de viver
Ou perdeu sua alegria
Nenhum rabisco de amor
Nenhum sentimento sequer
No colorido daquela paisagem
Ele não decifrou sua cor
Nem as curvas de uma misteriosa mulher.

By Everson Russo
evrediçõesmusicais©®
Direitos autorais reservados lei 9.610 de 19/02/98

Visite também:
O Ultimo Barco do Planeta
A Tempestade
O Livro dos Dias Poesias
Pedidos no email: evr.russo@uol.com.br

52 comentários:

Guará Matos disse...

Mas as canções foram compostas e muitas falam de amor.
Abraços.

Carol Sakurá disse...

Belas rimas na sua redondilha,Poeta!
Bjs e bela quinta-feira!

Rosemildo Sales Furtado disse...

Há momentos em que por mais que o poeta se esforce, nada produz. Belo poema amigo.

Abraços e ótima quinta-feira pra ti.

Furtado.

Rosane Marega disse...

Eu sei bem como é isso...uma sensação de ausência.
Beijossss

Carol Mioni disse...

Que saudade dessa leitura!
Me encheu de vontade de correr e pegar o tal papel, e escrever mesmo sem ter a tal misteriosa mulher!

Beijos!

Livinha disse...

Olá meu amigo,
Saudades daqui... mas de volta, para mais um ano de travessia, embevecendo-me de teus lindos e romanticos poemas...

Tem dias que parece havermos perdido o encantamento. As palavras ficam em falta, os pensamentos se agitam e nada, como se a inspiração estivesse adormecida...
Momentos dados sem saber ao descanso... Um desanimo que não compreendemos, quando a alma emburra e não deseja sair a passeio, ali permanece na roupagem que veste, em silêncio...

Lindo poetar.
Bem certeira palavras bem colocadas e descritas...
É desse jeito...

Bjs

Livinha

Fátima disse...

Meu querido poeta e amigo...

Por muito tempo achei que a ausência é falta.
E lastimava, ignorante, a falta.
Hoje não a lastimo.
Não há falta na ausência.
A ausência é um estar em mim.
E sinto-a, branca, tão pegada, aconchegada nos meus braços,
que rio e danço e invento exclamações alegres,
porque a ausência assimilada,
ninguém a rouba mais de mim.

Será que Carlos Drummond de Andrade
também já se viu assim tão só!

Carinho sempre... pra você meu menino bonito,fica assim não vai.

Pena disse...

Sublime Poeta Amigo:
"...Ele não conseguiu escrever
Naquela madrugada fria
Será que desistiu de viver
Ou perdeu sua alegria
Nenhum rabisco de amor
Nenhum sentimento sequer
No colorido daquela paisagem
Ele não decifrou sua cor
Nem as curvas de uma misteriosa mulher..."

Um poema que comporta uma mensagem terna e fabulosa.
Bem à dimensão de grandeza do seu pensamento.
Perfeito.
É um poeta divinal e só concebe a ternura pelas lindas musas, todas belas e perfeitas.
Com respeito pelo seu talento gigantesco.
Sempre a admirar o que "constrói" com pureza.

pena

Fantástico. Adorei, poeta.
Bem-Haja.

Whispers disse...

Querido,
Existe momentos que a caneta nao sabe escrever nem a dor, nem o amor.
Mas a alma do poeta sabe gritar em forma de palavras o sentimento que lhe vai na alma

Mil beijos
Rachel

d'Alma disse...

É passageira, essa "branca"!... Até a inspiração Amorosa tem uma certa necessidade de descançar da transpiração aque o Amor a sujeita!... Logo após o recarregamento da carga anímica, um corpo de Mulher, radiante, penetra olhos a dentro... até à Alma! E tudo recomeça entre o desejo e o Amor, feito com os frescos acordes enamorados por uma guitarra, essa forma de mulher!... Acariciando as cordas certas!...


Abraço

Rosane Marega disse...

Bom DiaaAAA Everson e que seja um dia lindo!!!
Beijosssss

Bandys disse...

Vai ver que era eu, hahahaha!!!

Hoje estarei chegando em Minas levando um pouquinho da brisa e o meu carinho pra voce,

Beijos meus

Paula Barros disse...

Muitos poetas falam deste silêncio momentâneo e angustiador das palavras, mas logo ressurgim, traduzindo cores e dando cores.

E o poeta por mais cético que ele se encontre com relação ao amor, ele consegue falar, sentir, traduzir, o amor.

beijo

Paula Barros disse...

Muitos poetas falam deste silêncio momentâneo e angustiador das palavras, mas logo ressurgim, traduzindo cores e dando cores.

E o poeta por mais cético que ele se encontre com relação ao amor, ele consegue falar, sentir, traduzir, o amor.

beijo

Sac do Amor disse...

Passando pra desejar uma otima semana!

bjus

Wanderley Elian Lima disse...

Olá amigo
Tem dia que a inspiração foge misteriosamente. Isso passa.
Tenha uma linda terça.
Abração

Malu disse...

Poeta ,

Que versos lindos e tristes ...


Bjo e um Dia de Luz.

Daniel Costa disse...

Everson

O poeta pode ter dias assim de apatiaa, ainda que mediante bonitas pausagens e aspecutos curvilíneos de estarrecer.
É evidente que a nosa amiga sarinha é um anjo. Foi impecável na ajuda.
Abraço fraterno.

Daniel Costa disse...

Everson

O poeta pode ter dias assim de apatiaa, ainda que mediante bonitas pausagens e aspecutos curvilíneos de estarrecer.
É evidente que a nosa amiga sarinha é um anjo. Foi impecável na ajuda.
Abraço fraterno.

Capitu disse...

Por vezes perde-se o estímulo, o brilho..a inspiração.. por vezes algo dentro de nós clama por solidão...

beijo meu'

Vivian disse...

Bom dia, Everson!!

E não é que o "deu branco",virou poesia!!
A fonte criadora está em tudo,este é o grande segredo da vida.
Mas nem todos reconhecem...
Parabéns sempre poeta!!
Beijos
**Muito obrigada pelo carinho e gentileza!!

feiticeira disse...

Fico pensando o que terá sucessido para deixar o poeta tão triste. Suas palavras entram dentro da Alma e deixam a gente vivendo a dor que você descreve, por isso me encanto de vir aqui.

Beijos encantados para você meu amigo .

(Eu penso que já disse isso muitas vezes aqui no seu livro dos dias 2, mas não acho demais repetir o quanto gosto de suas palavras)

Zil Mar disse...

Foi apenas uma noite...as palavras...e as cores foram dar um passeio...e deixaram o poeta só...

Um poeta sem palavras e sem cores...como viver?

Foi só uma noite...

Linda poesia querido Poeta....

bjos !!!!!

Zil

Assis Freitas disse...

mesmo a ausencia de inspiração é um motivo,


abraço

Mariz disse...

Será q o poeta desistiu do amor?

beijos e beijos meu querido amigo nesta linda quinta!

Professora Carla Fernanda disse...

Bom dia!! Quem sabe amnhã ou depois...
Beijos!
Amo o que vc escreve Everson,
CArla Fernanda

Dα૨ℓ૯ท૯ Aℓ√૯ઽ....(",) ^♥^ disse...

Conjunto perfeito Poeta Amado:

imagem, forma e conteudo.

Teus versos trazem a passionalidade de um coração apaixonado.
Intenso e belo! Tocas-me

Carinho e admiração em doces beijos..

Darlene Alves...(",)

Regina Rozenbaum disse...

Só uma pausa...só uma ausência temporária para encontrar toda a meada de tons!
Beijuuss n.c.

lita duarte disse...

Nem todo dia é dia de alegria, mas desistir: nem pensar!:)

Bom dia, Everson.

Bjos.

Vinicius.C disse...

Olá amigo!

Estava navegando pelo seu blog, tudo aqui é show os meus parabens!

Vi que também tem uma pagina no face, vou procurar por voê lá e podendo me add ok!

Caso ainda não conheeça o meu blog, espero que possa espiar.. (risos)

Abraços!!

Lívia Azzi disse...

Tem dias que eu também me perco dos meus sentimentos e do que eu poderia dizer... Como uma página em branco, mas esses dias sempre passam...

Beijos!!

Anônimo disse...

Querido filho..
Não existe a ausencia de inspiração muitas vezes nos cobramos muito de nós mesmo.
Eu não sou poeta mais tenho que saber postar aquilo que sinto em textos mensagens tudo enfim de pessoas sabem expressar .
Amado..você sabe a muito tempo tenho desejo de parar com tudo e
quantas vezes segurou minha barra.
Hoje estou me sentindo assim meio morta meio viva amanhã sera um novo dia se ele existir espero que sim.

Deus abençoe vc filho amado beijos da maizinha,Evanir.

http://www.aviagem1.blogspot.com/

..."re"... disse...

Doce foste o tempo em que te olhava sem medos ou questões...

Em que éramos um só olhar sem medo de ver e que vemos agora... palavras ditas sem razão...

Olhares mortos pela solidão de outrora... olhares efémeros que nos prendem e nos elevam a ilusão... ilusão que nos magoa...

Lindos são teus olhos e muito me contam... o que me contam não quero olhar... nem ver...

A escuridão é amiga quando nos protege desse olhar... quando no colo dela ninguém nos abre os olhos para a realidade cruel... de um olhar... quem me dera voltar a ver... o nosso olhar...

Este é pra ti meu querido, agradecendo mais uma vez e será pouco, pelo carinho e amizade que tens por mim. Pelo muito que tens dedicado-me. Grata meu anjo. Fica bem...

Molto bacio...

(Viste só Fatiminha? Tá mudada né? Seria convivência? rs

Não fique chatiado com a loira viste! Tu sabes que ela estas á brincar né? rs)

Machado de Carlos disse...

São momentos vagos que todos nós passamos. Mas tudo voltará à normalidade, assim como você escreveu este belo poema!
Acho que apesar do horário (17h24 min.) ainda dá tempo de desejar-lhe um belo dia!
Um grande abraço, amigo!

Néia disse...

Oi Eversom...
O poeta apenas se reclusou na silenciosa noite,para depois voltar e redescobrir o amor...
Assim é,às vezes precisamos ficar só,chorar e sofrer de amor para então entender que não há nada melhor na vida que um novo amanhecer...
Noites de amor e inspiração para você poeta...
Beijos Néia

Pluma Roja disse...

Bellos versos el documento en blanco se llena con la poesía del poeta.

un gran beso poeta.

Hasta pronto.

Louise Oliveira disse...

Oi, poeta. Que a sua inspiração volte rapidinho, pq voltei para te ler. E naoooo me esqueci o livro, só que tive que fazer umas voltas a mais no meu trajeto e só agora voltei de novo para a estrada asfaltada.
Bjs! Lu

Riff disse...

Não tô brincando nada não... e para de frescura hem???

Só eu sou colocada na cruz...O poeta pode falar o q. quiser, em letras garrafais, mandar bala,no estilo de beijar e assoprar e fica todo mundo achando o máximo...tadinho do menininho bonzinho...sei... te conheço LOBO MAL espera uma oportunidade pra comer a Vovozinha...ou melhor a Azedinha.kkkkkk

Nheémmm nhémmmmmm... adora um mimo um paparico....Depois coloca o rabicó entre as pernas...fica recluso querendo cafuné....sei...

Vou logo colocar umas fotos novas q. fiz pra ocê....vai ver só....

Frescurite aguda...tá querendo colinho é??? Dou não... lembro-me como foste hoje o DIA QUE ME CHAMOU DE BIFE.... Isto magoooooouuuuuuu profundamente.

Não quero ti ti ti nos bastidores com minha Borboletinha Azul azeda... NAoooooooooooooo quero. E agora só quero q. deixa lá um único comentário e só..... EU MANDO NO PEDAÇO.... Vc. é muito bico doce e ela acaba cedendo aos seus encantos, daqui a pouco tá ai... tocando seu violão, parando de beber vinho e enchendo a cara de coca cola.

Nhémmmmm nhémmmmm.

E eu tô de bico com ocê. Não vai ver meu video onde saio dentro de um bolo de aniversario....de calcinha vermelha e segurando uma duzia de limao....kkkkk. Detalhe... nua. Pronto falei.

Pode chorar, pode gritar, pode fazer poesias, mais nem vem q. não tem....

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

O p oeta nunca vai desistir ou desacreditar do amor.Foi só uma nooite temporária, felizmente. Isso acontece . Um abraço e ótima noite

..."re"... disse...

Poeta, por favor, tu tens o email da Evanir? É que ela pediu-me um favor e quero fazê-lo. Fui la no canto dela, averiguar se havia um endereço eletrônico, não encontrei.

Caso tu tenhas acho, diz pra ela se tu podes passar pra mim tá, peça autorização viu.

Fico no aguardo. Bacinho pra ti...
Publica não viste!

Rute disse...

Oi querido, passando para lhe desejar uma ótima noite de quinta-feira.
Beijos

sonho disse...

Há momentos de tristeza meu querido...mas o que vale são temporarios:)
Beijo d'anjo

Anônimo disse...

Querido filho.
Voltando no seu espaço deslumbrante de amor..Sim porque aqui o amor esta no ar..
Voltei para dizer a você os amigos verddeiros são como aquele irmão que nunca tive.
Estou encantada com o carinho que sou tratado por amigos seus que vai no meu blog.
E por falar em encanto um deles ñ tenho como agradecer o carinho que tem comigo.

Pena ...Um pessoa que ja deixou sua marca registrada no meu coração .
Eu diria um anjo amigo ou um amigo anjo.
Uma linda noite filho da minha vida beijos maizinha,Evanir..
http://www.aviagem1.blogspot.com/

Aleatoriamente disse...

Everson, passando para um beijinho.
Teu poema é bonito, intenso.
Poeta amei passar por aqui.

Beijinho.
Fernanda

MEUS PENSAMENTOS disse...

logo passa poeta....acontece as vezes comigo tbm ,bjs!

Desnuda disse...

Querido amigo Poeta,

E poemou tão lindo...!!!

Beijos com carinho amigo

IT disse...

Um poeta cético de amor,incrédulo.

Ainda sem fé,escreves lindamente!
Mesmo que aqui publicasse uma página em branco,ou totalmente negra leria
nas 'entrelinhas' O POETA E O AMOR.

♥O poeta conhece se fico tristinha♥

Já passa meu querido.Espero,talvez seja por falta de inspiração.

Suely - HD disse...

Olá querido Everson!!!!
Boa noite,

Tens um acervo único de poemas.

Parabéns,

beijos
Suely

Fernando Imaregna disse...

Oi amigo Everson...passando para deixar um abraço fraterno, desejar que teu dia amanhã seja sereno..

A poesia vive na alma...e qdo a alma está triste, as páginas em branco são poemas não escritos ainda...tão somente...logo estarão cheias...

Inté mais ver

avesemasas disse...

Caro Everson,
e incrédulo ficou o poeta, muito interessante e original este seu poema!

Beijinho,
Ana Martins

Lau Milesi disse...

Poeta amigo, imagino se inspiração estivesse chegado... Belísssimo,seu poema!
Olha só...essa falta de inspiração tomou conta da sua amiga aqui de uma maneira avassaladora. Sei não...mas qualquer dia o "del" vai funcionar. Deve ser a síndrome do início de ano ímpar. :)

Um beijo e bom dia!!!

Sandra Botelho disse...

As vezes a inspiração voa nas asas do passarinho, mas ele volta a pousar na tua janela. Bjos achocolatados

 
Web Analytics