domingo, 19 de agosto de 2012

Ando Só
Perco-me em caminhos que eu mesmo tracei,
Perco-me em trilhas que eu sozinho caminhei,
Como o sol sozinho no azul
Como a lua solitária na escuridão,
Como uma estrela que entre bilhões se sente perdida,
Ou um cometa que vaga perdidamente
Rasgando o infinito inconsciente e inconseqüente,
Como a poesia que deixo,
Como o amor que um dia foi forte e hoje se transformou em pó,
Ando só,
Não sei onde estou indo,
Muito menos quando voltarei,
Só sei que não estou perdido,
Mesmo sabendo que ainda não me encontrei,
Um dia eu encontro o carinho
Um pouco mais de atenção,
Talvez encontre o amor,
Mas esse, eu procuro não,
Pois um dia veio calmo e sereno
Chegou, juntou e se foi,
Deixou lágrimas nos olhos e na garganta um nó,
Transformou a canção em acordes tristes,
E por isso que hoje eu...
Ando só.

By Everson Russo
evrediçõesmusicais©®
Direitos autorais reservados lei 9.610 de 19/02/98
Visite também:
O Ultimo Barco do Planeta

23 comentários:

MARILENE disse...

Os caminhos que desenhamos costumam não apresentar todos os encantos que, com cuidado, neles bordamos. E fica a sensação de vazio. Mas outros a vida rabisca por nós, sem que peçamos.Bjs.

Evanir disse...

Meu Querido Filho.
Embora ñ esteja conseguindo fazer visitas
percebi que não tem ido no meu blog.
As coisas não estão nada bem comigo infelizmente
não terei condições de ir na Bienal seria loucura da minha parte subir a serra da forma que estou.
Desejo um feliz Domingo beijos mãezinha,Evanir..

lis disse...

'Um pouco mais de atençao' e muitas vezes está por perto o afeto verdadeiro.
abraços Everson
lindo e triste o poema.

Daniel Costa disse...

Eversos

Andar só pode ser, por vezes uma questão optativa, por vezes. Andar só e triste, aí o caso muda de figura.
Abraços fraternos

LUZ disse...

Bom dia querido Everson,

A vida é mesmo assim. Andamos, por vezes, sós, porque ela nos desiludiu.
Então ficam o medo e a esperança, também.
Melhores dias virão.

Beijos da Luz, com afeto.

Aleatoriamente disse...

Jamais estará sozinho poeta.
Andas com a poesia, essa menina bonita que encanta olhares.

Um texto tão ricamente escrito, cheio de sensibilidade e lindeza.
Não estarais jamais sozinho.

Bjo

Mar... disse...

Nessa estrada em que andamos só...serve de reflexão...é nela que lembramos dos bons momentos de um amor que parecia imortal...mas que o vento levou...e agora fica a saudade...a dor...e a alma gritando por socorro...

Que o vento volte e leve toda a dor e toda a saudade e possa assim trazer um novo amor...

Lindo de viver meu Renato Russo...um domingo maravilhoso para ti meu querido...
Bjs carinhosos dessa amiga que ti ama...

Maria Rodrigues disse...

Meu amigo poeta o caminho ao longo da estrada da vida é feito de encontros e desencontros. Lindissimo poema!
Bom domingo
Beijinhos
Maria

Marcia disse...

Boa semana poeta,sempre uma alegria te ler bjos!

Tunin disse...

Ah, esta vida! Onde há encontros e desencontros, o caminhar sozinho, o entristecer, mas o consolo é a esperança de que tudo passa rapidamente e o amor volta a florescer.
Belíssima página poética.
Abração, grande poeta?

Mary disse...

Oi Everson!

Quando não estamos bem, nos fechamos para as pessoas ao nosso redor.

Isso nos dar um imensa sensação de vazio e solidão.

bjos querido.

Caroline Godtbil disse...

Diria ao protagonista dessa poesia: "Ouça uma boa música... assista um bom filme... dê um passeio ao ar livre... cuide de vc pois o amor oencontrará seja lá onde estiver: melhor que o encontre pronto e refeitos para um novo sonho.
Beijo.
Sigo junto.

Assis Freitas disse...

andar só, singularmente


abraço

Bandys disse...

Oi Everson,
Cheguei!!
Poetas como você nunca estão sós.
A fugacidade do tempo pode transformar tudo em agonia,e sozinho... na madrugada, olhando em solidão para o monitor,talvez, e possível é, olhar para a própria alma,, e preenche-la de amor.

Beijos bons jogos e nada de tristeza, solidão ou esses sentimentos que não vale a pena.

Flor de Jasmim disse...

Em cada manhã existe um novo dia, um novo caminho a percorrer, quem sabe!
Afinal a nossa vida é mesmo assim tal omo o amor feito de enontros e desenontros!
Boa semana meu querido amigo.

Beijinho e uma flor

LUZ disse...

Oi Everson,

Obrigada pelos seus comentários semanais, beijos e flores que, sempre me envia.

Beijos da Luz.
Boa semana.

Vera Lúcia disse...


Olá amigo poeta,

Estou chegando agora de Lafaiete, mas a tempo de ler seus versos e desejar-lhe uma linda noite.

Não precisamos buscar o amor, pois este chega de inopino, sem avisar. Assim como um vai, outro chega para nos encantar e nos livrar da desilusão e da solidão.

Beijo.

Audrey Andrade disse...

Querido poeta, um poeta nunca anda só, porque ele tem a poesia como companhia!

Seu texto é sempre sensacional, tão cheio de sentimento... Uma delícia!

Meu carinho, moço!

Pedro Luis López Pérez disse...

Amor y Desamor, Amparo y desamparo, Poesía y Soledad.
Una belleza de Composición.
Un abrazo.

... "gigi"... disse...

Poeta...

Caminhar só as vezes é bom... Mas tu nunca estará só, pois tem a lua e tua poesia como companheiras..

Baci blu... Bonna notte...

Cissa Romeu disse...

Everson,
ótima segunda-feira.
Beijos e beijos!

Severa Cabral(escritora) disse...

Boa noite meu príncipe das letras !!!!
Gosto do impacto que jogas no teu poetar trazendo em forma de poesia ...
bjsssssssssss

Elisa T. Campos disse...

Lindo como sempre.
bjs.

 
Web Analytics