quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Lunático
Sentado em meu mundo
Bem distante do seu
Nesse solo árido e infértil
Nosso jardim se perdeu
Você rejeitou minhas flores
Meu olhar e meu coração
Na vertigem dessa altura
Em que guarda sua emoção
Rabisquei na poeira do chão
Meu nome ao lado do seu
E na dimensão dessa loucura
Esse sonho então morreu
Fui de encontro ao infinito
Onde mora minha paz
Nesse horizonte estranho e bonito
Pra você essa poesia
Em desejos irreais.

By Everson Russo
evrediçõesmusicais®
Direitos autorais reservados lei 9.610 de 19/02/98
Visite também:
O Ultimo Barco do Planeta
A Tempestade
O Livro dos Dias Poesias
Pedidos no email: evr.russo@uol.com.br

50 comentários:

Malu disse...

Poeta querido ,

Tem Selinho pra você no meu Blog.
Espero que goste ...

BjO.

mARa disse...

Querido!

Se soubesse como é linda essas letras, e esse jardim de flores e amores de beijos em flores. Algo se perdeu? queria te dizer que seria bom, se não perdessemos, mas daqui nem posso falar-te, sei falar da perda essa que deixa jardins assim, com flores e cores que apenas nós olhamos e ainda admiramos e desses sentimentos brotam essas pétalas perfumadas do Amor que ficou, apenas em Nós...

Beijo!

(estava escolhendo uma música antes de vir aqui, jardim secreto, pensamos em jardim? rssss...coincidimos nossos sentimentos? enfim, assim...
Amanhã te falo da chuva, " e vai chover...")

Beijos daqui até aí, e isso ficou longo, neh!?

mARa disse...

(rssss. putz, quase, hein!?)

Glória disse...

É, amigo, estamos todos lunáticos hoje! Beijos

carol sakurá disse...

Um lunático do amor não rabisca apenas a poeira,mas o coração de seus leitores em versos.
Abraços,Poeta!

Marilu disse...

Querido amigo, belíssimo poema. Beijocas

Marilu disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Dudha disse...

Ah... Poeta esse Amor
Ainda não percebeu que entreguei meu coração pra você ?
"Existe mais de vc em mim que possas imaginar"
Beijos

Dudha disse...

Meu Poeta
Sob a luz do sol, sob a luz da lua
ou sob a luz das estrelas...
sob a luz indefinível do amor eu sinto-me sempre e completamente tua !
E desejo-te.
Beijos

Dudha disse...

TODAS AS PALAVRAS SÃO POUCAS PARA DIZER QUE A SAUDADE MATA.
BEIJOS

Dudha disse...

Você está o tempo todo em mim..
Eu e você, somente a nós!

Pena disse...

Consagrado Poeta Amigo:
Como sempre ímpar na poesia mágica e fabulosa das doces musas.
No infinito da sua beleza e ternura.
Abraço de parabéns sinceros.
Com respeito imenso pelo seu talento fantástico.

pena

Bem-Haja, extraordinário poeta.
É admirável numa poesia deliciosa.
Adorei.

Luís Coelho disse...

Bom dia
Esperou sentado no chão...?
Tantas coisas que nos fazem pensar.

Rosane Marega disse...

Everson, bom diaaaaa e que o amor continue te inspirando cada vez mais.
Beijossssssssss

Daniel Costa disse...

Everson

Um poema bonito como sempre, a mencionar infortúnios de poeta. "Quem ama, sujeita-se a padecer", e a poesia pode reflectir isso.
Abraço fraterno.

Sandra Botelho disse...

Lindo de ler e de viver.
Bjos achocolatados

Ju Fuzetto disse...

Perfeito!!!

Boa quinta amigo!!!

beijosssssssssssssss

Guará Matos disse...

Mundos diferentes, realidades incomuns.
Choque.

Abraços e bom dia.

Pelos caminhos da vida. disse...

Um dia de muitas bençãos pra vc amigo.

beijooo.

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Belo* Por mais que lançado e pisado nas flores, não te deixou de amar. Tampouco tu, meu querido.
Beijo para o seu dia!

"Que pode uma criatura senão,
entre outras criaturas, amar?
amar e esquecer,
amar e malamar,
amar, desamar, amar?
sempre, e até de olhos vidrados, amar?"
Carlos D. de Andrade


Estou na fila do banho, oh my God!

Assis Freitas disse...

aos poetas chamavam nefelibata,

abraço

Machado de Carlos disse...

Nobre Amigo:

Realmente quando nos lembramos de alguém, escrevemos palavras no chão ou na areia. O vento leva. É como se escrevêssemos com giz no caule de uma árvore.
Obrigado pelo seu Carinho de Grande Amigo!

Desnuda disse...

Querido poeta,

Obrigada por mais uma bela partilha!


Lindo dia, Everson. Beijos com carinho.

Ana Martins disse...

Tão lunático, quanto encantador este poema!

Beijinhos,
Ana Martins
Ave Sem Asas

Mar... disse...

Meu Renato Russo...e não somos nós todos lunáticos em busca desse tal amor?????
Lindo dia meu querido...
Aqui frio e chuva...do jeito que vc gosta...
Bjs carinhosos...

Lumma disse...

Hola meu anjo, saudades de ti,das nossas gargalhadas ... Hoje colokei um post no meu blog que é do interesse de todos brasileiros, se puder divulgue aki também. Bjs azuis em seu coração.

Bandys disse...

Achei seu poema tristinho..mas o que me chamou atenção foi ir de encontro a paz.

E eu sempre procuro ir de encontro a paz, desde que não pisem no meu pé, hahahhahahaha.

Menino, hoje mesmo se desse praia eu não iria, tenho que arrumar um bando de coisas pra viajar.

Beijos de luz e paz.

sonho disse...

Os desejos podem ser irreais...mas a vontade é bem real...
Beijo d'anjo

Wanderley Elian Lima disse...

Olá poeta
Tomara que seu jardim volte a florescer.
Tá danado, acho que eles vão se livrar da segundona.
Hoje é tudo ou nada.
Abração

Pluma Roja disse...

Bello y melancólico poema, Poema de triste despedida.

Te deseo un feliz día estimado Poeta.

Hasta pronto.

MM - Lisboa disse...

Te desejo as maiores felicidades. Você merece!
Mostra sempre que aqui escreve a beleza que vai no seu coração..
E isso faz bem a todos nós - falo por mim! Alimenta-me. Que bom é saber que ainda existe amor neste mundo e pessoas sensíveis e humanas.
Bjinhos

*Mi§§ §impatia* disse...

Oi querido......como senti saudade de ler seus poemas maravilhosos....nossa.....
Lindo demais...
Muitos beijos.

lita duarte disse...

Esses versos cabem numa bela melodia.

Beijos Everson!

Rute disse...

Oi querido amigo, beijos a vc,

Karina Di Souza disse...

que poema fantástico,ficou perfeito!!!!!

Beta disse...

Saudade dos seus poemas!!!

Quero um livro seu! como faço p comprar?

bj

Danny disse...

Muito muito bom

Karen Costa disse...

Adorei!!

Lau Milesi disse...

Poeta, todos estão lunáticos hoje em dia. Os compromissos , o trabalho... não deixam que ninguém queira ficar na terra.Vamos todos pra Lua.
Mas lunático rima com galático e é de lá que vêm também as estrelas. E você brlha como as estrelas com esse seu talento.:)

Beijo, poeta. Parabéns!

Tatinha disse...

Passando para deixar um pouco do meu perfume no ar... :)
Beijo meu poeta

Flor de Lótus disse...

Olá Querido!Acho que somos mesmo todos um pouco lunáticos, queremos o impossível, o inatingível...
Loucura pouca é bobagem...
Beijos

Insana disse...

"Não é o mais forte que sobrevive, nem o mais inteligente, mas o que melhor se adapta às mudanças"
Charles Darwin


Bjs
Insana

Mary Help disse...

Muito lindo seu poema!
Vim deixar meu carinho e desejar um bom restinho de semana. Beijinhos e uma ótima noite, Mhelp!

Anônimo disse...

Meu anjo como prometi aqui estou .
E tenha certeza meu filho vou precisar muito do seu apoio com sua vista no fonte .
Deus abençoe vc amado filho .
Uma linda noite .
Beijos da maizinha ,Evanir
www.fonte-amor.zip.net

Luciana disse...

Oi Everson

Uma ótima noite pra ti amigo.

Bjs

Diana Carla disse...

Em suas palavras vá aoencontro do amor!

linda poesia...

bjinhus...

Lívia Azzi disse...

Tem dias que fica tudo sem sentido, nos sentimos perdidos e tomados por singela loucura, mas é nesses mesmos momentos que percebemos as coisas que são essenciais em nossa vida: o amor, a amizade, a paz, a dor e as desilusões, é essa mistura que tornam nossas existências válidas.

Um beijo, poeta Everson!

Rosemildo Sales Furtado disse...

Você rejeitou minhas flores
Meu olhar e meu coração
Na vertigem dessa altura
Em que guarda sua emoção

Talvez a rejeição, tenha sido a melhor forma encontrada para medir o tamanho da tua perseverança.

Abraços,

Furtado.

IT disse...

Everson
Menino do coração, saudades de estar aqui e ler suas preciosidades.Nesses ultimos dias não tenho tido tempo e confesso! certa motivação continuar a escrever.Sabes pq ainda não desisti?lembro de pessoas com você dentre outros que admiro muito.É isso! não esqueço de qdo você me motivou da outra vez.rsss
Certamente mais uma típica crise existêncial de blogueira.rs

"Fui de encontro ao infinito
Onde mora minha paz
Nesse horizonte estranho e bonito
Pra você essa poesia
Em desejos irreais."
(isso é pra mim)
BeIjOS

Pérola disse...

Parabéns meu querido.
Beijos eternos.

 
Web Analytics